Nosso grupo do WhatsApp WhatsApp
Terça, 02 de Março de 2021 01:01
44 99157-4575
Estadual Procon-PR

Procon-PR orienta sobre golpe por transferências do PIX

Procon-PR orienta sobre golpe por transferências do PIX

15/01/2021 10h18 Atualizada há 1 mês
Por: Redação
Procon-PR orienta sobre golpe por transferências do PIX

A tecnologia sem dúvida é uma grande aliada nos dias atuais e facilita a vida de muita gente, mas todo o cuidado é pouco com os golpes digitais. O Procon-PR, órgão vinculado à Secretaria Estadual da Justiça, Família e Trabalho, orienta o consumidor sobre os cuidados que devem ser tomados com os golpes, agora através do PIX.O PIX é um meio de pagamento eletrônico do Brasil lançado oficialmente em outubro de 2020. O crime relacionado ao PIX funciona quando algum golpista consegue invadir a conta do WhatsApp (seja por algum link que o usuário entrou ou algum dado pessoal que foi disponibilizou por alguma mensagem ou ligação) e manda mensagem para seus contatos pedindo alguma transferência via PIX.
“Para evitar essa situação os cuidados devem ser redobrados com os pedidos de dinheiro através de mensagens pelo celular. Deve-se sempre checar a autenticidade do solicitante”, afirma o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney leprevost.

A diretora do Procon-PR, Claudia Silvano, destaca que as transferências pelo PIX são feitas em até 10 segundos e isto dificulta e muito reverter a situação. “Em casos de dúvidas sobre a garantia de seus direitos, orientamos que o consumidor procure o Procon-PR”.   

CANAIS PARA ATENDIMENTO -  O Procon-PR disponibiliza os seguintes canais de atendimento:
consumidor.gov.br
faça aqui sua reclamação  - se a empresa reclamada não estiver na plataforma consumidor.gov.br
escreva procon 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias