Segunda, 15 de Abril de 2024
19°

Tempo nublado

Nova Cantu, PR

Estadual Copel

Deputado Chiorato é perseguido após contestar supostas dívidas bilionárias da Copel

Arilson Chiorato, que também é presidente do PT no Paraná, cobra esclarecimentos sobre possível omissão de dívidas em balanços e de prejuízos para o Estado e para acionistas. O PT Paraná emitiu nota de apoio ao parlamentar; Confira

08/04/2023 às 10h34
Por: Redação Fonte: PT Paraná
Compartilhe:
No PR, deputado Chiorato é perseguido após contestar supostas dívidas bilionárias de estatal. Foto: Divulgação
No PR, deputado Chiorato é perseguido após contestar supostas dívidas bilionárias de estatal. Foto: Divulgação

O deputado estadual Arilson Chiorato (PT/PR) e presidente do PT Paraná é perseguido após contestar suposta dívida bilionária envolvendo a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), que tem impacto direto na privatização da estatal.

Depois de mencionar a suspeita e cobrar esclarecimentos sobre possível omissão de dívidas em balanços, prejuízos para o Estado e para acionistas durante uma sessão plenária na Assembleia Legislativa no Paraná, a estatal entrou com uma interpelação judicial contra o deputado.

“Na prática, essa medida tem a função de intimidar, mas não adianta a Copel entrar com medidas judiciais contra mim, porque não vou me calar. Essa interpelação judicial que descobri, quando consultei o meu CPF no sistema da Justiça, é uma afronta ao exercício parlamentar”, avalia o parlamentar, que recebeu apoio de colegas durante a sua fala na sessão plenária, inclusive foi feito um pedido pela Oposição de Moção de Apoio em prol da imunidade parlamentar”.

De acordo com Chiorato, caso seja confirmada a ausência dessa informação sobre as dívidas no balanço da empresa, a análise tanto do Estado no pedido de privatização quanto à aprovação da privatização pela Alep poderia ser outra. “Por qual motivo um passivo que equivaleria a 14% do valor da Companhia não seria divulgado com clareza?”, questiona o deputado.

As supostas dívidas estariam relacionadas a contratos com as empresas Companhia de Energias Renováveis, Centrais Elétricas Do Rio Ribeira S/A (Celer), Fundo de Investimento em Participações em Infraestrutura, GRP Empreendimentos S/A e Cesa – Confluência Energia S/A.

 

Chiorato acredita que se trata de um processo sigiloso na gestão da Copel e, segundo fontes protegidas pela Constituição do Estado, a dívida seria de aproximadamente R$ 3,5 bilhões, mas estaria reservado apenas R$ 670 milhões para pagamento desses débitos. Esse valor se referiria a um contrato de fornecimento de equipamentos para um parque eólico da Copel no Rio Grande do Norte.

“A questão é que valor não teria sido contabilizado corretamente nos balanços. No principal relatório contábil (20 F), que está disponível na página de internet da Copel, existe apenas um valor previsto de R$ 670.704 (seiscentos e setenta milhões e setecentos e quatro mil) para 2021. Esses valores bilionários, caso sejam confirmados, devem constar nos balanços e nas auditorias que são feitas durante anos pela Copel e devem ser repassados aos acionistas”.

 

Nota de apoio

O Partido dos Trabalhadores do Paraná emitiu nota de apoio ao deputado. Leia abaixo:

Nota de apoio ao Presidente do PT Paraná e deputado estadual Arilson Chiorato

(Curitiba/PR) – Nesta terça-feira (04), o presidente do Diretório Estadual do PT e deputado estadual Arilson Chiorato recebeu com surpresa a notícia, de uma interpelação judicial por parte da empresa pública Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel). Fato que é inequívoco, uma vez que enquanto deputado, Arilson Chiorato tem por vezes defendido e questionado a privatização de tal empresa, por considerá-la um bem dos paranaenses. E ainda, enquanto presidente do partido, Arilson tem promovido forte oposição a transformação do capital societário da empresa pública COPEL.

Em março, por iniciativa do presidente do PT Paraná, foi realizado o 1º Encontro da Coalizão em Defesa do Paraná, em que a principal pauta era a defesa da COPEL enquanto empresa pública paranaense. Arilson, reuniu lideranças de vários partidos para uma conversa no intuito de unir forças para preservar a empresa paranaense, como empresa pública.

Dessa forma, o Diretório Estadual do PT Paraná vê com grande desapontamento tal notícia, uma vez que a premissa básica do partido é uma política pública em defesa dos TRABALHADORES E TRABALHADORAS. O objetivo desta medida é constranger o parlamentar, censurar o seu direito de fala, uma vez que sua fala representa o discurso de todos àqueles o elegeram.

O partido considera a situação grave, pois entende que questionamentos fazem parte do processo democrático. E em todos os seus discursos, Arilson defendeu com veemência e muito respeito a empresa pública, pois como paranaense sente que a COPEL é um bem do nosso povo. Por fim, o PT Paraná e seus filiados distribuídos nos 399 municípios se solidarizam em apoio ao presidente do partido Arilson Chiorato.

Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores do Paraná

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Nova Cantu, PR Atualizado às 07h05 - Fonte: ClimaTempo
19°
Tempo nublado

Mín. 19° Máx. 22°

Ter 21°C 19°C
Qua 25°C 14°C
Qui 26°C 13°C
Sex 25°C 12°C
Sáb 26°C 13°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias