Nosso grupo do WhatsApp WhatsApp
Quarta, 03 de Março de 2021 05:56
44 99157-4575
Política Nacional Chico Rodrigues

Senador flagrado com dinheiro na cueca deve reassumir mandato

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu não prorrogar afastamento do senador e abriu caminho para o seu retorno.

18/02/2021 12h32
Por:
Senador flagrado com dinheiro na cueca deve reassumir mandato

Em outubro de 2020, o senador Chico Rodrigues foi flagrado com R$ 33,1 mil na cueca e acusado de desviar recursos do combate à COVID-19.

Na ocasião, escreve o jornal Estado de São Paulo, o parlamentar foi afastado de seu cargo. A licença solicitada por Rodrigues após o escândalo terminou nesta quarta-feira (17).

De acordo com a Constituição e o regimento interno do Senado, um parlamentar não pode se licenciar do mandato por mais de 120 dias a cada ano.

Hoje (18), o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu não prorrogar o afastamento Chico Rodrigues, o que, na prática, abre caminho para ele reassumir o cargo. 

Diante da repercussão negativa, Barroso explicou o caso. Segundo ele, o Ministério Público ainda não ofereceu uma denúncia contra Chico Rodrigues. Não havendo fatos novos que justificassem a extensão da medida (de afastamento), a tendência é que ele volte às suas atividades no Senado.

O senador foi afastado do cargo há quatro meses por decisão de Barroso, após uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal. Rodrigues tentou esconder o dinheiro dos agentes da PF, mas não obteve sucesso.

Após a decisão do STF, Rodrigues decidiu se licenciar para evitar um desgaste maior em uma solução combinada com o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

O Senador Chico Rodrigues, DEM, que foi encontra com 30 mil reais na cueca suspeito de desvios de recursos do combate à COVID-19.
© FOLHAPRESS / FREDERICO BRASIL
O Senador Chico Rodrigues, DEM, que foi encontrado com 30 mil reais na cueca suspeito de desvios de recursos do combate à COVID-19
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias