Segunda, 18 de Janeiro de 2021
44 99157-4575
Anúncio
Política Nacional Caso

Caso João Alberto: funcionária do Carrefour testemunha de espancamento é presa

Caso João Alberto: funcionária do Carrefour testemunha de espancamento é presa

24/11/2020 19h35 Atualizada há 2 meses
0
Por: Redação
Caso João Alberto: funcionária do Carrefour testemunha de espancamento é presa
source
João Alberto foi morto por dois homens brancos no Carrefour
reprodução / Twitter
João Alberto foi morto por dois homens brancos no Carrefour

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (24) a terceira pessoa envolvida no espancamento seguido da morte de João Alberto Silveira Freitas no Carrefour na última quinta (19), véspera do dia da consciência negra.

Adriana Alves Dutra , de 51 anos, é agente de fiscalização no mercado e aparece nas imagens ao lado dos seguranças. Ela foi presa nesta terça, e segundo a polícia, a funcionária se omitiu em relação às agressões cometidas contra o homem.

Em uma gravação, Adriana, ao invés de intervir na cena, ameaça um motoboy que filmava as agressões tentando tomar o aparelho celular, para que evitasse a gravação.

Em depoimento , um outro funcionário do Carrefour alegou que alertou Adriana Alves a não 'conduzir situação daquela maneira', contudo, ela ordenou que ele voltasse para o interior do mercado pois 'não haviam fiscais no local'.

Os dois seguranças Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva, que é policial militar temporário, foram presos em flagrante na noite do crime, na quinta-feira (19).


Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias