Tecnologia

WhatsApp, Instagram e Messenger começam a ser integrados, aponta vazamento

Publicados

em


source

Olhar Digital

Facebook WhatsApp
Reprodução

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook


Mark Zuckerberg confirmou no ano passado que pretendia unificar os seus três mensageiros – WhatsApp , Facebook Messenger e Instagram Direct – possibilitando que usuários de um conversassem com contatos em outro. Após um tempo sem novidades, algumas informações sobre a fusão começaram a surgir.


O site WABetaInfo, que costuma ter informações quentes sobre novidades do WhatsApp, listou alguns registros recentes sobre a integração dos aplicativos. Os primeiros detalhes vieram do desenvolvedor Alessandro Paluzzi, que postou imagens no Twitter mostrando uma novidade dentro do Instagram.

No caso, o app ganharia uma espécie de atalho para o Messenger – mas ainda não uma integração entre contatos e conversas. A função seria direcionar o usuário para fazer o download do Messenger e conversar com os amigos por lá.

Leia Também:  Homem-Aranha chegará ao jogo Marvel's Avengers exclusivamente no PlayStation


Em outra imagem divulgada por Paluzzi, é possível identificar tabelas de bancos de dados locais sugerindo que algum tipo de integração entre Messenger e WhatsApp já está em andamento. Não seria ainda a possibilidade de continuar conversas de um em outro, e sim algumas funções como a opção do Messenger identificar contatos bloqueados no WhatsApp.

O WABetaInfo destaca alguns desafios que o Facebook pode estar enfrentando para tornar a integração real. A rede social precisaria definir uma maneira de enviar conteúdo de um app para um servidor para que ele seja acessado por outro, ao mesmo tempo que precisa manter a criptografia de ponta a ponta que já existe no WhatsApp.

Assim, é pouco provável que os aplicativos tornem-se um só em um futuro próximo. Isso sem contar que, depois de tanto tempo sem falar nada, o Facebook pode ter simplesmente abandonado os planos de união entre seus mensageiros.

Leia Também:  Netflix: veja quais filmes e séries deixam a plataforma nesta semana

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tecnologia

Trump diz que governo dos EUA deve receber parte do valor da venda do TikTok

Publicados

em

Por


source
TikTok
Unsplash/Kon Karampelas

TikTok pode ser vendido para a Microsoft


O presidente norme-americano Donald Trump disse que o governo dos EUA deve receber uma “grande porcentagem” da operação de compra do aplicativo chinês TikTok . Atualmente, a Microsoft planeja a compra da rede social , depois de conversa com o próprio presidente. 

De acordo com o Estadão Conteúdo, Trump disse que direcionar dinheiro da transação aos EUA é justo. “Nós governo que estamos tornando esse negócio [entre Microsoft e TikTok] possível”, afirmou o presidente, durante coletiva de imprensa diária sobre a pandemia de Covid-19.

Antes dessa fala, Trump já havia dado uma data limite para as negociações entre TikTok e Microsoft . Caso a compra não seja realizada até o dia 15 de setembro, a rede social de vídeos curtos será banida dos EUA. 

Leia Também:  Controle do PlayStation 4 vai funcionar no PS5, mas não para jogos de PS5

Durante a coletiva, o presidente foi questionado sobre qual das partes do acordo deveria dar dinheiro aos EUA, e ele respondeu que não importa se será a China ou a Microsoft. “O TikTok é um grande sucesso, em boa parte por causa dos EUA”, argumentou.

Pressionada pelo governo dos EUA para vender as operações do TikTok , a ByteDance – dona do aplicativo – estuda mudar sua sede para Londres, no Reino Unido. “A ByteDance está comprometida em ser uma empresa global. Considerando a situação atual, a ByteDance está avaliando a possibilidade de estabelecer a sede do TikTok fora dos Estados Unidos, para servir melhor nossos usuários globais”, disse a empresa à Reuters.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo