Internacional

Trump cita Brasil e Suécia têm dificuldades no combate à covid-19

Publicados

em


.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, citou nesta sexta-feira o Brasil como exemplo de país com dificuldades para lidar com a pandemia de coronavírus, ao defender a estratégia adotada por seu governo contra a doença e dizer que agora os EUA devem mudar o foco para se concentrar em proteger grupos de risco e permitir uma maior reabertura da economia.

Trump disse que o Brasil está seguindo o mesmo caminho da Suécia, país que não impôs quarentenas e decidiu se basear principalmente em medidas voluntárias de distanciamento social e higiene pessoal, mantendo a maioria das escolas, restaurantes e empresas abertas. Como resultado, a Suécia tem um número muito maior de casos de Covid-19 do que seus vizinhos nórdicos.

“Se você olhar para o Brasil, eles estão passando por dificuldades. A propósito, eles estão seguindo o exemplo da Suécia. A Suécia está passando por um momento terrível. Se tivéssemos feito isso, teríamos perdido 1 milhão, 1 milhão e meio, talvez até 2 milhões ou mais de vidas”, disse Trump na Casa Branca, acrescentando que agora é hora de acelerar a reabertura.

Leia Também:  Califórnia fecha bares e restaurantes na maior parte do estado

Os Estados Unidos são o país do mundo com o maior número de casos do novo coronavírus, com 1,9 milhão de infecções e mais de 108 mil mortos.

O Brasil é o segundo do mundo em número de casos, com quase 615 mil infecções confirmadas pelo Ministério da Saúde e 34.021 mortes, mas tem neste momento a maior taxa de aceleração da doença no mundo, uma vez que quase diariamente registra mais casos e mortes do que os EUA.

Apesar disso, diversos governos municipais e estaduais têm anunciado planos para afrouxar as medidas de distanciamento social no Brasil diante da pressão econômica provocada pela paralisação das atividades, o que levou especialistas alertarem para o risco de um agravamento da situação.

Edição: –

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Internacional

Bolsonaro parabeniza Trump e os EUA pelo dia da independência

Publicados

em

Por


.

O presidente Jair Bolsonaro parabenizou os Estados Unidos pelo dia da sua independência, celebrado hoje. Pelo Twitter, ele se dirigiu ao presidente Donald Trump e afirmou que ambos são “líderes das duas maiores democracias ocidentais.”

“Gostaria de parabenizar o Presidente Donald Trump e o povo dos EUA pelo 244º aniversário de sua Independência. Como líderes das duas maiores democracias ocidentais, trabalhamos para avançar os ideais de liberdade, democracia e dignidade humana que esta data representa”, disse Bolsonaro.

O presidente brasileiro também parabenizou Trump pelo seu discurso de ontem, no Monte Rushmore. No discurso, Trump afirmou que “a revolução cultural de esquerda foi projetada para derrubar a revolução norte-americana.”

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Leia Também:  Tóquio registra 131 novos casos de coronavírus

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo