Carros e Motos

Triumph Tiger 900 é revelada com mais aptidão e modernidade que a 800

Publicados

em

source
Triumph Tiger arrow-options
Divulgação

Triumph Tiger 900: Nova bigtrail inglesa chega para elevar a dirigibilidade e a modernidade

A Triumph Tiger 900 é revelada em seis novas versões, para substituir o modelo 800. Confirmada para chegar no ano que vem — possivelmente ainda no primeiro semestre — a versão de entrada Standard começará mais cara que os R$ 43.190 do que o modelo atual. As outras cinco configurações são a Tiger 900 GT, 900 GT Low, 900 GT Pro, 900 Rally e 900 Rally Pro, em ordem de preços e equipamentos. Enquanto as GT são voltadas para o asfalto, as Rally preferem o off-road.

LEIA MAIS: Triumph Bobber Black é eleita a melhor moto custom do Brasil

Entre as principais novidades, destacam-se o novo desenho do farol duplo em LED — que lembra a Street Triple RS lançada em outubro — assim como o novo visual do bico e da carenagem lateral. Entre outras mudanças, estão um novo assento, um pouco mais estreito, além do guidão mais recuado em 10 mm, o que ajuda o condutor da nova Triumph Tiger a manusear a moto com mais conforto e se equilibrar melhor quando de pé.

Leia Também:  Ferrari traz ao Brasil novo supercarro que custa R$ 3,5 milhões

Conjuntos mecânicos e estruturais

Triumph Tiger arrow-options
Divulgação

Traz novo motor, novos componentes estruturais, peso reduzido e novas possibilidades de condução

O seu motor é totalmente novo. Com três cilindros e 888 cc, gera 95,2 cv e 8,87 kgfm (ante 95 cv e 7,86 na 800, ainda à venda no Brasil. Apesar das diferenças entre as versões, todas oferecem seletor de modo de condução. A versão básica da Tiger 900 permite escolher entre ‘Rain’ e ‘Road’, enquanto as opções GT adicionam ‘Sport’ e as Rally ganham o ‘Off-Road’. A GT Pro ainda traz uma opção configurável, e a Rally Pro tem o modo exclusivo ‘Off-Road Pro’.

LEIA MAIS: Nova trail KTM 250 Adventure é revelada na Índia e pode vir ao Brasil

Fabricado com uma treliça de aço modular de baixo peso, junto com a adoção de um bloco mais leve para o motor, resultaram em uma perda de 7 kg. O tanque de combustível da bigtrail aumentou de 19 litros para 20 litros, bem como a sua altura máxima em 2 cm. Enquanto as versões Standard e GT vêm com rodas de liga leve de 19 polegadas na frente e 17″ na traseira, as Rally trazem rodas raiadas, com 21 polegadas na dianteira.

Já os freios, por sua vez, estão na versão de entrada um par Stylema 4, com quatro pistões e discos de 320 mm na roda dianteira, com pistão único e disco de 255 mm na traseira, combinado ao sistema ABS. As versões GT e Rally têm o mesmo conjunto, mas com ABS otimizado para curvas. Entretanto, ao invés de também serem Stylema, são da italiana renomada Brembo.

Leia Também:  Flagra! Honda City hatch é flagrado em disfarces antes da estreia

LEIA MAIS: Trail Royal Enfield Himalayan traz novas cores e equipamentos na linha 2020

Migrando para a suspensão, é composta por bengalas de 45 mm na frente e com 177 mm de curso, enquanto a traseira é monoamortecida, com 186 mm de curso. As GTs passam a ter compressão e retorno ajustáveis para os amortecedores. Enquanto isso, as Triumph Tiger Rally são equipadas com Showa, com 238 mm de curso na frente e 228 mm na traseira.

Fonte: IG CARROS
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Crise na pandemia faz aumentar procura por seguro sob medida

Publicados

em

Por


source
seguro
Divulgação

Seguro sob medida funciona pela internet, com ajuda de aplicativo e o pagamento varia conforme o uso do veículo

Em tempos de pandemia e crise econômica, muitas pessoas estão tendo redução de ganhos financeiros, o que tem levado à busca de novas alternativas. Uma delas é o seguro de veículo sob medida, em que paga-se apenas uma taxa fixa e outra variável, por quilômetro rodado. De acordo com a startup Thinkseg, a novidade cobre acidentes, furto e roubo, de acordo com valores previstos na tabela Fipe.

LEIA MAIS: Novo Onix tem seguro mais em conta e março, diz estudo

A assinatura básica mensal do seguro sob demanda parte de R$ 25 e um valor que varia para cada quilômetro rodado. A Thinkseg diz que esse produto compensa nas ocasiões em que o carro fica a maior parte do tempo na garagem, só usado para situações esporádicas: mercado, farmácia, passeios curtos nos finais de semana.

No Brasil, a contratação do seguro por períodos, chamados intermitentes, como o Pay Per Use , de assinatura mensal, foi oficializada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) em agosto passado, com a publicação da Circular 592, de 2019.

Leia Também:  Ferrari traz ao Brasil novo supercarro que custa R$ 3,5 milhões

A Pesquisa World Insurance Report 2020, divulgada dia 19 passado, feita pela consultoria internacional Capgemini em 22 países, incluindo Brasil, entre janeiro e fevereiro, já em meio à disseminação do Coronavírus no mundo, mostra que o seguro pago por hora de uso representa 31% do total atualmente. Segundo a mesma fonte, mais de 50%, de um total de 8 mil clientes de seguros, desejam um seguro com base no uso, que oferece personalização e valor ao dinheiro.

Seguro sob demanda em crescimento

seguro
Divulgação

O seguro sob medida é completo e aceita veículos com valor mínimo de R$ 20 mil e máximo de R$ 300 mil


A pesquisa foi realizada pela Capgemini junto com a Efma – organização global sem fins lucrativos, criada em 1971 por bancos e seguradoras – e ouviu ainda 150 executivos seniores de seguros das principais companhias do setor em 29 mercados que representam as regiões das Américas (América do Norte e América Latina), EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e Ásia Pacífico (incluindo o Japão).

Leia Também:  Crise na pandemia faz aumentar procura por seguro sob medida

O representante da Federação das Seguradoras de Seguros Gerais (FenSeg), Antônio Trindade, afirmou que o seguro intermitente pode atrair um nicho da população que deseja vir para esse mercado. “Cada seguradora vai fazer sua própria avaliação para lançar ou não seguros intermitentes de forma que não prejudique as carteiras existentes”, disse ele.

O seguro sob medida é completo e aceita veículos com valor mínimo de R$ 20 mil e máximo de R$ 300 mil, presentes na tabela Fipe, de acordo com a política de aceitação da plataforma. Os modelos de autos podem ser nacionais e importados, com ou sem blindagem, em todo o território nacional.

LEIA MAIS: Confira o valor do seguro dos carros mais vendidos de 2019

Além de cobertura para roubos e furtos, seguindo os preços da Tabela Fipe, o seguro sob medida também oferece cobre acidentes de qualquer tamanho. O PPU tem ainda parcerias com cerca de 4 mil oficinas e uma rede para atendimento de serviços de socorro mecânico, guincho, reboque e reparos gerais (vidro, farol, lanterna, retrovisor e para-choque). E o cliente faz tudo pelo aplicativo.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo