Estadual

Trinta famílias de Iguatu recebem chaves da casa própria

Publicados

em


.

Foi inaugurado nesta sexta-feira (7) o Residencial Cidade de Iguatu, empreendimento com 30 casas populares construído no município de mesmo nome, na região Oeste do Paraná. Com investimentos de R$ 2 milhões, o conjunto habitacional foi viabilizado em um trabalho conjunto do Governo do Estado, por meio da Cohapar, com o Governo Federal e a prefeitura.

O empreendimento foi direcionado a famílias que possuem renda mensal bruta de até seis salários mínimos. A obra foi financiada pela Caixa Econômica Federal, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

As prestações mensais do financiamento imobiliário a ser pago pelas famílias varia de R$ 381 à R$ 505 e o prazo para a quitação do imóvel é de até 360 meses. “É um programa que auxilia e reduz o custo final dos imóveis, com prestações de acordo com a renda mensal de cada família”, explica a chefe do escritório regional da Cohapar, Lucilei Marchiori.

Segundo ela, as contrapartidas dos diferentes níveis do poder executivo foram fundamentais para viabilização do projeto. “Essa união permite que possamos levar para a população moradias dignas, em locais salubres, e assim reduzir o déficit habitacional na região”, diz Lucilei.

Leia Também:  Desocupação cai pela primeira vez desde início de pesquisa sobre pandemia no Paraná

RESIDENCIAL – O Residencial Cidade de Iguatu possui unidades padrão de 38 metros quadrados, com modelos de 49 metros quadrados adaptados para pessoas com deficiência. Em ambos os casos, as unidades contam com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externo, em lotes que permitam ampliações futuras pelos proprietários.

O condomínio conta ainda com pavimentação e galerias pluviais, calçamento com acessibilidade, paisagismo e sinalização viária.

CONTRAPARTIDAS – A contratação da construtora executora das obras foi feita pela Cohapar via licitação, que fiscalizou as obras, cadastrou e selecionou os beneficiários.

O Governo do Estado ainda subsidiou a instalação da rede de energia elétrica e as entradas dos padrões de energia das casas, pela Copel, e forneceu os materiais necessários para a instalação de água e esgoto via Sanepar.

A doação dos terrenos foi feita pela prefeitura, que também realizou obras de drenagem e a ligação da pavimentação do conjunto com a malha viária urbana.

“É gratificante entregar uma casa para estas famílias que agora poderão desfrutar de um lar digno e seguro”, afirma o prefeito Vlademir Barella. Ele ainda ressalta sobre a localização estratégica do Residencial. “Os novos moradores terão praticidade para resolver as coisas do dia a dia, pois as casas estão próximas a dois colégios, mercados e bancos”, afirma.

Leia Também:  Paraná vai ampliar atendimento à fauna vítima de tráfico e maus-tratos

FELICIDADE – A caixa de mercado Gislaine de Oliveira, de 23 anos, dependia de parentes para viver na cidade. “Eu morava com a minha mãe de favor na casa do meu padrinho”, conta. “Nós tentamos várias vezes conseguir uma casa e finalmente estamos realizando o nosso sonho”, diz Gislaine.

Outra família a conquistar a casa própria foi a do diarista Ismael Pereira, 28, que disse estar feliz com a mudança de vida. “Eu e minha esposa pagamos aluguel durante três anos e é um dinheiro que você não tem retorno. Agora, nós vamos investir em um lar que é nosso”, comemora Ismael.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Estado tem 1.222 novos diagnósticos e 59 mortes

Publicados

em

Por


.

O Paraná registra mais 1.222 casos e 59 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (23) pela Secretaria de Estado da Saúde. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Estado soma 167.144 casos e 4.201 mortos em decorrência da doença. Há ajustes de casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS – 1.020 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados nesta quarta-feira (23). São 834 pacientes em leitos SUS (414 em UTI e 420 em leitos clínicos/enfermaria) e 186 em leitos da rede particular (84 em UTI e 102 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 989 pacientes internados, 447 em leitos UTI e 542 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos.

MORTES – A secretaria estadual informa a morte de mais 59 pacientes. Todos estavam internados. São 22 mulheres e 37 homens, com idades que variam de 32 a 100 anos. Um dos óbitos ocorreu em sete de julho, sete em agosto, e os demais pacientes faleceram no mês de setembro.

Leia Também:  BPTran distribui antenas corta-fio para motociclistas

Os pacientes que morreram residiam 13 em Curitiba, 8 em Foz do Iguaçu, 4 em Ponta Grossa, 3 em Arapongas, 3 em Santa Terezinha de Itaipu, 2 em Piraquara, 2 em Rolândia, 2 em São José dos Pinhais.

A Secretaria da Saúde confirma também uma morte em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Alvorada do Sul, Cambé, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Clevelândia, Colombo, Eneas Marques, Fazenda Rio Grande, Guaíra, Guaratuba, Ibiporã, Imbituva, Itaipulândia, Jandaia do Sul, Morretes, Pato Branco, Quatro Pontes, Quitandinha, Santo Antônio da Platina, São Pedro do Ivaí e Tamarana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 1.779 casos de residentes de fora, 43 pessoas faleceram.

AJUSTES:

Alteração de município:

Um caso confirmado no dia 2/9 em Foz do Iguaçu foi transferido para Santa Terezinha de Itaipu.

Um caso confirmado no dia 31/8 em Foz do Iguaçu foi transferido para Santa Terezinha de Itaipu.

Um caso confirmado no dia 4/9 em Foz do Iguaçu foi transferido para Itaipulândia.

Leia Também:  Contabilidade pública é ferramenta de transparência e decisão

Um caso confirmado no dia 1/9 em Irati foi transferido para Imbituva.

Um caso confirmado no dia 2/8 em Londrina foi transferido para Rolândia.

Um óbito confirmado no dia 18/9 em Curitiba (F, 69a) foi transferido para Morretes.

EXCLUSÕES:

Um caso confirmado no dia 10/8 em Munhoz de Melo foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 10/8 em Colombo foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Londrina foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Jaguapitã foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Fazenda Rio Grande foi excluído por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo clicando aqui.

www.saude.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2020-09/INFORME_EPIDEMIOLOGICO_23_09_2020%20.pdf

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo