Estadual

Tesouro Nacional mantém Paraná com avaliação de crédito positiva

Publicados

em


.

O Tesouro Nacional manteve o Paraná no rol dos estados com selo de “bom pagador”, apesar das dificuldades de arrecadação impostas pela pandemia de covid-19. Nota Técnica da Coordenação-Geral de Relações e Análise Financeira dos Estados e Municípios (Corem/STN), enviada nessa sexta-feira (07) à Secretaria de Estado da Fazenda, traz a análise da capacidade de pagamento (Capag) paranaense, que segue com nota B – numa escala de A a D.

Desta forma, o Paraná pode continuar a contrair empréstimos com a garantia da União, possibilitando, assim, a contratação de taxas de juros mais vantajosas no mercado. 

RECEITAS E DESPESAS – A análise apura a situação fiscal dos estados, com base na relação entre receitas e despesas e a situação de caixa, sendo o principal indicador para medir a capacidade de pagamento de um estado frente aos empréstimos tomados no mercado no setor bancário.

O objetivo é apurar se um novo endividamento representa risco de crédito para o Tesouro Nacional: os estados classificados como A ou B podem pedir empréstimos com garantia da União; aqueles com avaliação C ou D são classificados como maus pagadores e não podem contrair novos empréstimos. Dentre os nove estados do país que conseguiram avaliação positiva, apenas o Espírito Santo atingiu a nota A.

Leia Também:  Aula Paraná Turbo vai aumentar interação e aprendizagem dos alunos

COMPOSIÇÃO – Com o objetivo de verificar se o Estado continua a atender ao requisito de elegibilidade, a Corem/STN analisa as variáveis que impactam a avaliação da Capag. A metodologia é pautada em três indicadores: endividamento, poupança corrente e índice de liquidez, e o Paraná manteve sua nota em todos os cenários projetados – em liquidez, inclusive, recebendo “A”.

ACERTO – Para o secretário da Fazenda do Paraná, Renê Garcia Junior, a análise confirma o acerto das medidas tomadas para garantir o equilíbrio fiscal e demonstra que o Estado tem condições de, apesar da crise, manter suas obrigações e pagamentos junto à União e aos bancos.

“Este é um indicador importante para que os investidores saibam que o Paraná tem um nível de solvência e liquidez razoável para esse momento de pandemia. Representa um sinal muito positivo de que o Estado não corre risco de insolvência”, analisa. “Não fosse a crise, já poderíamos inclusive estar com uma nota A na Capag”, completa.

SISTEMÁTICA– A implementação da análise do Capacidade de Pagamento dos estados deu-se por meio do Sistema de Garantias da União, concebido para assegurar o equilíbrio das contas públicas, a responsabilidade dos agentes na condução da política fiscal e a natureza dos processos de endividamento dos entes federados.

Leia Também:  Alunos e professores terão curso de programação gratuito

Os procedimentos são definidos pela Secretaria do Tesouro Nacional e têm como objetivo garantir políticas e diretrizes bem definidas no que diz respeito a conter riscos operacionais e inadimplência.

Com isso, após avaliar o grau de solvência, a relação entre despesas e receitas correntes e a situação de caixa, é feito o diagnóstico sobre a capacidade dos estados e municípios honrarem suas obrigações financeiras.

Confira:
INDICADOR    NOTA
Endividamento    B
Poupança Corrente    B
Liquidez    A
Classificação final B.
 

 

 

 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Projetos de urbanização transformam a vida das pessoas nas cidades

Publicados

em

Por


.

Não apenas o asfalto, calçadas, espaços para jardins e as rampas de acessibilidade na frente de casa. Os projetos de urbanização levam à população muito mais do que obras. “Entregam conforto, mais segurança ao andar pelas vias, o melhor aproveitamento do espaço urbano, mais autoestima e o sentimento de pertencer ao lugar, além de valorizar os imóveis e embelezar as cidades”, argumenta o secretário do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, João Carlos Ortega.

Em todo o Paraná, desde janeiro de 2019, a Secretaria aprovou a liberação de R$ 68.99 milhões, exclusivamente para 125 ações desse tipo, beneficiando moradores de 84 municípios. Técnicos do Paranacidade, Serviço Social Autônomo vinculado à Secretaria, defendem a elaboração de Projetos Completos, com todos os elementos necessários ao melhor aproveitamento do espaço urbano e com sustentabilidade.

União da Vitória, por exemplo, executa atualmente a revitalização da Praça Coronel Amazonas de Araújo Marcondes, obra no valor de R$ 1,19 milhão. A proposta vai garantir um novo ambiente de convivência no centro da cidade, com drenagem de águas pluviais, calçadas, canteiros, bancos, lixeiras, bicicletário, iluminação, paisagismo, dois quiosques, fonte interativa, espelho d’água, pergolado em madeira, museu ao ar livre. Ou seja, o local está em transformação para se tornar em um novo ponto de referência, defendem os técnicos.

Leia Também:  Audiência pública virtual debate serviço de travessia da Baía de Guaratuba

INCLUSÃO – Com objetivos diversos, os projetos de urbanização criam, ainda, inclusão ao prever ciclovias ao lado de calçadas para pedestres e das pistas para automóveis ou ao implantar as rampas de acessibilidade e pisos tácteis que facilitam o andar de pessoas com limitações físicas, visuais ou motoras. Há também a preocupação com o meio ambiente, com a implantação de drenagem e galerias ou mesmo os canteiros, que dão mais fluidez para a água das chuvas.

Em São Mateus do Sul, o investimento de R$ 2,16 milhões vai estimular o turismo e a economia local com a revitalização da Rua do Mate e a implantação de uma grande cobertura na Praça Nossa Senhora da Conceição.

Em Ponta Grossa, investimentos de R$ 4,2 milhões garantem a urbanização do Parque das Olarias, com pista de caminhada, ciclovia, centro esportivo com espaços para posterior implantação de quadras de esportes e a praça do skate (com espaço para posterior construção da pista de skate). 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Leia Também:  Aula Paraná Turbo vai aumentar interação e aprendizagem dos alunos

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo