Estadual

Servidores da Segurança arrecadam mais de 20 toneladas de alimentos

Publicados

em


.

A Secretaria da Segurança Pública (Sesp) arrecadou, em dois dias, mais de 20 toneladas de alimentos não perecíveis e produtos de higiene para a campanha Cesta Solidária, coordenada pela Superintendência Geral de Ação Solidária do Governo do Estado. A iniciativa vai ajudar quem mais precisa durante o enfrentamento à covid-19. As arrecadações foram entregues neste sábado (23/05), no Palácio Iguaçu, Centro Cívico, em Curitiba.

Servidores da secretaria e das polícias Civil, Militar e Científica e do Departamento Penitenciário participaram da campanha. A empresa Feixe, locadora de veículos, e o Supermercado Concórdia também contribuíram com doações. A Defesa Civil do Paraná, que também colaborou com a ação, será responsável pela distribuição dos produtos a famílias em maior vulnerabilidade, conforme critério técnico pré-estabelecido.

Para o secretário da Segurança Pública, coronel Romulo Marinho Soares, a ajuda de cada servidor foi importante. “É muito gratificante poder contar com equipes dentro da Secretaria de Segurança que estão dispostas a ajudar quem mais está precisando neste momento de pandemia que estamos vivendo. Agradeço de coração, a cada instituição e a cada funcionário da Sesp que se propôs a participar dessa campanha humana e importantíssima”, declarou.

A primeira-dama Luciana Saito Massa, presidente do Conselho de Ação Solidária, acredita que a união dos servidores é responsável pelo sucesso de arrecadações. “Essa colaboração é de muita importância, não apenas para nós, mas, principalmente, na vida daquelas pessoas que estão vulneráveis neste momento de pandemia. Eu acredito e tenho certeza que essa união entre os poderes do Governo, suas secretarias, enfim, dos servidores com a sociedade, vai fazer a diferença na vida de muitos paranaenses”, avaliou.

Leia Também:  Mês destaca cuidados na gravidez para evitar a prematuridade

SOLIDARIEDADE – Ao longo de dois dias, os servidores da Secretaria e suas vinculadas levaram as doações até o prédio da Secretaria da Segurança Pública, de onde todos os produtos seguiram em dois caminhões e duas vans até o Palácio do Iguaçu.

O policial civil Rodrigo Taborda Ribas colaborou com a arrecadação e aprovou a campanha. “Nós, como agentes da Segurança Pública, vemos com bons olhos essa iniciativa do Governo do Estado de auxiliar as famílias que, nesse momento de pandemia, estão sofrendo com a falta de emprego e escassez de recursos financeiros. Por isso, resolvemos colaborar com a ação” contou.

O coordenador do Grupo Administrativo Setorial da Sesp, capitão Marcelo Trevisan Karpinski, contou que a arrecadação chegou para complementar as ações das forças de segurança durante a pandemia. “Com as doações, as polícias Militar, Civil, Científica e todas as forças de Segurança Pública chegam ao cidadão de uma mesma maneira. Nosso objetivo em participar dessa campanha é dar apoio às ações do Governo do Estado e aos paranaenses”.

O Departamento Penitenciário do Paraná também fez a sua parte: quem entregou as doações da instituição à Sesp foi o servidor Willian Sauerbier Santos. “Para nós como funcionários públicos é de extrema importância participar de uma ação como essa, porque a gente sabe que as doações chegarão a lugares que as pessoas realmente precisam”, disse.

Leia Também:  Estado reativou 304 leitos exclusivos para Covid-19 em uma semana

O investigador de Polícia Civil Paulo Henrique Carneiro, que atua em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, entregou os donativos das equipes de sua região. “A gente se sente muito bem e satisfeito em poder participar da campanha, mas o mais importante é levar às pessoas que precisam, pelo menos um pouco, principalmente de alimento. Não sabemos o dia de amanhã, então amanhã ou depois pode ser eu quem esteja precisando”, disse.

O sentimento que fica para o coordenador do 181 Disque Denúncia, capitão André Henrique Soares, é um privilégio poder doar. “É fundamental participar porque nós como servidores da Segurança Pública, precisamos estar à frente destas ações para auxiliar as pessoas que estão com necessidades nesse momento de pandemia. Nós fazemos parte da sociedade e, como Segurança Pública, nós fazemos questão e temos honra em ajudar as pessoas”, disse.

A CAMPANHA – Iniciada na última segunda-feira (18/05) a ação, que faz parte da força-tarefa “Menos Eu, Mais Nós”, conta com o apoio da primeira-dama Luciana Saito Massa, que é presidente do Conselho de Ação Solidária. A campanha é resultado de uma parceria com a Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Estado cede monitores para equipar leitos em Curitiba

Publicados

em

Por


O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, cedeu mais 30 monitores para Curitiba neste sábado (28). As máquinas irão equipar leitos para pacientes com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus.

O investimento feito pela Secretaria da Saúde nos monitores cedidos para Curitiba foi de aproximadamente R$ 360 mil, sendo o valor unitário em torno de R$ 12 mil.

Além destes equipamentos, há uma semana a Secretaria Estadual passou para uso de Curitiba 12 respiradores e 12 monitores e buscou junto ao Ministério da Saúde o envio de 20 respiradores para Foz do Iguaçu.  

Desde que os casos confirmados de Covid-19 voltaram a crescer, a secretaria estadual reativou leitos em diversas regiões do Estado. “Estamos novamente em situação crítica pela necessidade de leitos para pacientes que precisam de assistência e suporte em hospital. Por isso ativamos somente nesta semana mais 304 leitos no Paraná”, explicou o secretário da Saúde, Beto Preto.

Dos 304 leitos ativados nos últimos dias, 105 são de Unidade de Terapia Intensiva para adultos e 199 leitos clínicos ou enfermaria também para pacientes adultos. O Paraná conta hoje com 1.008 leitos de UTI adulto e 22 UTI pediátrico, 1.336 leitos de enfermaria adulto e 18 pediátrico.

Leia Também:  Paraná tem mais 1.773 diagnósticos e 30 óbitos pela Covid-19

“Embora a Secretaria ainda tenha equipamentos e que seja possível ativar leitos, precisamos da ajuda e da responsabilidade de cada um individualmente. Não saia de casa se não for extremamente necessário, porque pode até não ficar doente, mas ser o transmissor do vírus para os familiares”, reforçou Beto Preto.

O assessor da Secretaria, Cesar Neves, fez a verificação dos equipamentos para a liberação à Prefeitura de Curitiba.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo