Estadual

Série de palestras tratará da prevenção da violência contra a mulher

Publicados

em


.

Durante o mês de agosto, a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, por meio do Departamento de Garantias do Direito da Mulher, realiza palestras de conscientização para alertar a população sobre a importância da prevenção e do enfrentamento à violência contra a mulher. A iniciativa faz parte das ações do Agosto Lilás, que prevenção e combate à violência contra a mulher.

Serão incentivadas as denúncias de agressão, que podem ser físicas, psicológicas, sexuais, morais e até patrimoniais. “A violência contra as mulheres é uma violação de direitos humanos e um grave problema de saúde pública, que pode trazer como consequências mortes, lesões, traumas físicos e vários tipos de agravos mentais e emocionais”, diz o secretário Mauro Rockenbach.

“Além disso, diminui a qualidade de vida das mulheres e de suas famílias, gerando prejuízos à sua autonomia e seu potencial como pessoa e cidadã”, afirma Rockenbach.

Ele lembra que apesar de os índices de violência ainda serem alarmantes, é possível perceber que as mulheres estão, cada dia mais, abrindo a porta de suas casas para a entrada da Justiça com o respaldo da Lei Maria da Penha.

A chefe do Departamento de Garantias do Direito da Mulher, Mara Sperandio, explicou que em função da pandemia de Coronavírus, que proíbe aglomerações, as ações do Agosto Lilás deste ano serão quase que exclusivamente através das redes sociais. “As palestras serão online e todas as mulheres paranaenses estão convidadas a participar”, afirmou.

Leia Também:  Fórum Paranaense de Turismo Religioso será nesta quinta e sexta-feira

PROGRAMAÇÃO – Durante todo o período noturno do mês de agosto, as luzes externas do Palácio Araucária, no Centro Cívico, estarão acesas em tons de lilás. No estacionamento do Palácio Iguaçu, o Ônibus Lilás estará divulgando a campanha “Nenhuma mulher a menos”.

Haverá palestras online de conscientização no dia 07 (sexta-feira), às 14 horas com o tema Defesa Social e Prevenção, com Cristian Marcelo Rodrigues e, às 14h30, sobre a Lei Maria da Penha, com Isabel Cristina da Silva.

As palestras serão transmitidas pelo app ZOOM e para participar basta acessar o ID da reunião 73037572930, com a senha de acesso ORbQ8q.

No dia 14, às 14 horas será transmitida a palestra Empoderamento Econômico da Mulher, com Edson Herek e, às 14h30, A felicidade dentro de você, com Roberta Kisy Guimarães. Também será transmitida pelo ZOOM, com ID da reunião 748 9461 1122 e senha de acesso 6BK0z7.

Box
Lei Maria da Penha completa 14 anos

Também em agosto serão lembrados os 14 anos de vigência da Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de agosto de 2006. Pela lei, agressão não é apenas aquela que deixa marcas físicas. Embora a violência física e o abuso sexual sejam mais evidentes, outros tipos de violência também causam sofrimento e podem ser punidos.

Leia Também:  Escolas do norte do Estado recebem climatizadores

A lei também condena casos de violência emocional ou psicológica, como xingar, humilhar, ameaçar, fazer a mulher acreditar que está ficando louca e controlar tudo o que ela faz; patrimonial, como controlar ou tirar o dinheiro da mulher ou destruir seus objetos; e moral, que consiste em humilhar a vítima publicamente e expor sua vida íntima.

Denúncias podem ser feitas através dos telefones 180 (Central de Atendimento à Mulher) e 181 (Disque Denúncia).

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 presta uma escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência. O serviço registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgãos competentes, bem como reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Paraná chega a 96.697 casos e 2.488 mortes pelo coronavírus

Publicados

em

Por


.

A Secretaria de Estado da Saúde informa que o Paraná tem 96.697 casos confirmados de Covid-19 e 2.488 mortes em consequência da infecção até esta quarta-feira (12). Foram confirmados mais 1.818 diagnósticos positivos e 71 óbitos pelo novo coronavírus. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS – 1.087 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. Destes, 841 ocupam leitos SUS (404 em UTI e 437 em leitos clínicos/enfermaria) e 246 leitos da rede particular (103 em UTI e 143 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.071 pacientes internados, 492 em leitos UTI e 579 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de 71 pacientes. Todos estavam internados. São 31 mulheres e 40 homens com idades que variam de 30 a 102 anos. Um óbito ocorreu em 24 de junho, dois em julho e os demais no mês de agosto.

Os pacientes residiam em: Curitiba (16), Londrina (5), Cascavel (4), Telêmaco Borba (4), Maringá (3), Piraquara (3), Araruna (2), Araucária (2), Campo Mourão (2), Colombo (2), Rolândia (2) e São José dos Pinhais (2). Uma morte foi registrada em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Alto Piquiri, Apucarana, Arapongas, Cambé, Campina Grande do Sul, Campo Bonito, Carlópolis, Corbélia, Dois Vizinhos, Florestópolis, Guaraci, Ivaiporã, Jaguapitã, Jataizinho, Paranaguá, Paranavaí, Perobal, Ponta Grossa, Quinta do Sol, Ribeirão do Pinhal, Santa Tereza do Oeste, Santa Terezinha de Itaipu, Sarandi.

Leia Também:  Governo do Paraná assina memorando técnico com a Rússia para estudar vacina

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da secretaria estadual registra 1.088 casos de pessoas que não moram no Estado. Destas, 28 morreram.

Os casos de fora do Paraná estavam somados aos números informados anteriormente. Seguem as retificações dos dados.

Dia 8 de agosto: 2.228 novos casos, sendo 2.210 de residentes no Paraná e 18 de não residentes no Estado. O número de óbitos nesta data foi 49. Os totais ficaram: 90.123 casos confirmados (após o ajuste de transferência de 2 casos para fora do Estado) e 2.292 óbitos (depois da exclusão de um registro duplicado).

Dia 9 de agosto: 1.739 casos, sendo 1.719 de residentes no Paraná e 20 de não residentes no Estado. O número de óbitos nesta data foi 26. Os totais ficaram: 91.842 casos confirmados e 2.318 óbitos.

Dia 10 de agosto: 1.507 casos, sendo 1.483 de residentes no Paraná e 24 de residentes fora do Estado. O número de óbitos nesta data foi de 52. Os totais ficaram: 93.325 casos confirmados e 2.370 óbitos.

Dia 11 de agosto: 1.570 casos, sendo 1.556 de residentes no Paraná e 14 de residentes fora do Estado. O número de óbitos nesta data foi de 47 (após transferência de uma morte confirmada no dia 28 de junho em Pinhais para Balneário Camboriú (SC). Os totais ficaram: 94.882 casos confirmados (depois da inclusão de um caso confirmado fora do Paraná e transferido para Palmeira) e 2.417 óbitos.

Alteração de município:

Um caso confirmado em 28/07 em Balsa Nova foi transferido para Campo Largo.

Leia Também:  Paraná conquista reconhecimento nacional de Área Livre de Aftosa sem Vacinação

Um caso confirmado em 03/07 em Balsa Nova foi transferido para Campo Largo.

Um caso confirmado em 23/07 em Balsa Nova foi transferido para Curitiba.

Um caso confirmado em 16/07 em Balsa Nova foi transferido para Campo Largo.

Um caso confirmado em 30/07 em Balsa Nova foi transferido para Campo Largo.

Um caso confirmado em 30/07 em Balsa Nova foi transferido para Curitiba.

Um caso confirmado em 22/06 em Contenda foi transferido para Araucária.

Um caso confirmado em 29/06 em Contenda foi transferido para Curitiba.

Um caso confirmado em 04/07 em Bocaiúva do Sul foi transferido para Pinhais.

Um caso confirmado em 05/07 em Quitandinha foi transferido para Curitiba.

Um caso confirmado em 29/06 em Rio Branco do Sul foi transferido para Itaperuçu.

Um caso confirmado em 03/07 em Quatro Barras foi transferido para Curitiba.

Dois casos confirmados em 01/07 em Quatro Barras foram transferidos para Piraquara.

Um caso confirmado em 05/07 em Quatro Barras foi transferido para Piraquara.

Um caso confirmado em 01/08 em Piên foi transferido para Curitiba.

Um caso confirmado em 21/07 em Pinhais foi transferido para Piraquara.

Um caso confirmado em 03/08 em Santa Cecília do Pavão foi transferido para Ibiporã.

Exclusões:

Três casos confirmados em 10/08 em Curitiba foram excluídos por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo