Política Nacional

Senadores comemoram Dia do Abraço com gestos virtuais

Publicados

em


.

Em comemoração ao Dia Internacional do Abraço, celebrado nesta sexta-feira, 22 de maio, os senadores reforçaram a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de se manter o isolamento social. Em suas redes sociais, eles reconheceram a importância afetiva do gesto, mas, devido à pandemia, sugeriram outras formas de se demonstrar o carinho — como os abraços virtuais.

“Em tempos de pandemia, até aquilo que nos fortalece está precisando ser evitado. Mesmo assim, desejamos que cada um de vocês se sinta abraçado em pensamento e que possa ter forças para seguir em frente”, desejou o senador Alvaro Dias (Podemos-PR).

O senador Romário (Podemos-RJ) também distribuiu abraços virtuais, especialmente para as famílias que perderam alguém vítima de covid-19.

“Todos estamos com saudades dos abraços. Tem gesto mais brasileiro que esse? Hoje envio um #abraço virtual a todos, principalmente à todas as famílias q perderam alguém para a covid-19. Continuamos na luta para vencer o vírus e eu espero que possamos, em breve, abraçar todos que amamos.”

Leia Também:  Celso de Mello e Moraes são tachados como antibolsonaristas  por Bolsonaro

Com a campanha Abrace Depois, o senador Weverton (PDT-MA) reconheceu que abraçar é um gesto de cuidado, mas, neste momento, o distanciamento social ainda é o melhor remédio.

“Por isso, neste Dia Nacional do Abraço, declare o seu amor aos seus amigos e familiares, mas só abrace depois que a pandemia passar. Juntos, venceremos essa crise.”

Substituir o gesto também foi a sugestão do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Para ele, apesar das limitações do momento, o abraço não vai perder o sentido.

“Que saudade que dá! Estamos limitados, fisicamente, de expressar esse gesto de proteção, acolhimento e amor. Mas podemos nos descobrir! Um abraço virtual aqui, um presente em forma de abraço ali… Uma doação, um vídeo. O abraço jamais perderá seu sentido!”

Já a saudade do contato físico e o desejo para que os abraços possam ser dados presencialmente foram registrados pelos senadores Izalci Lucas (PSDB-DF), Wellington Fagundes (PL-MT), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Angelo Coronel (PSD-BA).

“Por enquanto só podemos abraçar quem está bem pertinho da gente, mas com fé em Deus, logo voltaremos a distribuir os abraços calorosos que guardamos para nos proteger nesse momento”, afirmou Coronel.

Leia Também:  Secretário de Vigilância do Ministério da Saúde deixa o cargo

Free hugs

O Dia do Abraço surgiu em 2004 quando o australiano Juan Mann criou a campanha “Free Hugs”, em Sydney. O objetivo era oferecer abraços gratuitos às pessoas que passavam em Pitt Street Mall, uma rua movimentada da cidade, para incentivá-las a reproduzir o gesto de carinho.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Nacional

Polícia Federal vai à casa de Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro

Publicados

em

Por


source
homem de terno e gravata
DIVULGAÇÃO/GOVERNO DO RIO DE JANEIRO

Governador do Rio, Wilson Witzel

Agentes da Polícia Federal estão no Palácio das Laranjeiras, casa oficial do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira (26). 

A ação cumprida por agentes de Brasília não tem envolvimento da superintendência do Rio de Janeiro e se chama Operação Placebo. Ela buscaria ligações entre Witzel e o empresário Mário Peixoto, principal investigado por superfaturamento de materiais de hospitais de campanha no estado.

Além do Palácio das Larajeiras, a PF cumpre mandados nos bairros do Leblon e do Grajaú, ambos no Rio de Janeiro. O Grajaú, na Zona Norte, era o bairro no qual Witzel morava antes de ser eleito governador.

Leia também: Witzel demite secretário de Saúde por fraudes na compra de respiradores

Imagens feitas por helicóptero e veiculadas no Bom Dia RJ desta terça mostram que ao menos quatro viaturas estão no local. 

Leia Também:  Secretário de Vigilância do Ministério da Saúde deixa o cargo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo