Carros e Motos

Seguradoras apostam em bônus e descontos progressivos para manter clientes

Publicados

em


source

O coronavírus trouxe muitas mudanças, algumas mais drásticas, outras não tanto. Se falamos de trânsito, a redução nas grandes cidades foi de aproximadamente 50%. Segundo a ANTP, isso contribuiu a uma drástica redução de congestionamentos e de acidentes de trânsito, entre outros efeitos .

Seguradoras
Divulgação/Melhor Trato

Seguradoras promovem descontos em tempos de pandemia

Muitos motoristas, considerando que o carro fica em casa e já não está sendo usado frequentemente, cogitam a possibilidade de deixar de pagar o seguro até terminar o isolamento. Mas essa não é uma boa ideia, primeiro porque apesar da redução de acidentes, ainda é possível que os veículos sofram outros tipos de sinistros, como um roubo, por exemplo.

Diante desta situação, algumas seguradoras oferecem aos seus clientes a possibilidade de renovar a apólice ao mesmo preço que a do ano passado, outras dão a opção para que seja contratado um plano com poucas coberturas e outras diretamente oferecem planos especiais para a quarentena.

Por exemplo a Porto Seguro oferece renovações feitas com o mesmo valor do prêmio do contrato de 2019, pagamento com cartão de crédito em até 10 parcelas sem juros, com 10% de desconto se o cliente adquire o Cartão de Crédito Porto Seguro ou 5% para o cliente que já tem. Com o mesmo cartão o cliente também pode ter descontos na contratação dos planos da Azul Seguros e parcelar em até 10 vezes sem juros. Além dessas vantagens, também poder ter 25% de desconto em caso de ter que pagar franquia e financiá-la em até 6 meses.

Leia Também:  Hyundai lança Creta Limited com motor 1.6 e itens exclusivos

A maior novidade no segmento é oferecida pela Youse que disponibiliza o Plano quarentena com coberturas básicas (roubo, furto, incêndio e guincho) a partir dos R$ 45 por mês. Além de ter o processo totalmente realizado pelo seu site, a vistoria também é on-line . Por exemplo, este seguro para um Chevrolet modelo Onix 0km, conduzido em São Paulo por uma pessoa de aproximadamente 35 anos pode custar R$ 67 por mês. Com a vantagem que o preço estabelecido não muda após o término da quarentena, só quando o contrato acabar.

Outro elemento a considerar são os bônus oferecidos, descontos que o cliente recebe em convergência a como usou o seguro durante o período contratado. Se você agora não está saindo com seu carro, as chances de terminar o contrato sem ter acionado o seguro é muito alta, consequentemente terá mais descontos no momento de renovar o plano de seguro e pagar um valor bem baixo.

Todo mundo está procurando um seguro automóvel bom e barato , mas o desconto não é o único fator importante! Quem está pensando em tirar o seguro do carro ou está em dúvidas se renovar ou não, deve verificar que a empresa de seguros disponibilize bons serviços digitais para acompanhá-lo ou orientá-lo quando precisar.

Leia Também:  Corolla Cross é o SUV nacional da Toyota que chega em 2021
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Pandemia não vai matar o carro compartilhado, avalia Ford

Publicados

em

Por


source
compatilhado
Divulgação

Aplicativo de carros compartilhados devem continuar sendo usados, mesmo com a pandemia, mas outras soluções de mobilidade também virão

A importância da capacidade de inovação e adaptação na pandemia do novo coronavírus foi um dos temas tratados nesta sexta-feira (10), em uma das palestras da Campus Party, evento de tecnologia que este ano acontece de forma virtual e gratuita. Quem falou sobre o tema foi Luciano Driemeier, gerente de Mobilidade e Novos Negócios da Ford. “A pandemia gerou novas tendências que não estavam no mapa das montadoras”, destacou.

LEIA MAIS: Ainda vale a pena ter carro no Brasil?

Driemeier citou uma solução técnica criada pela Ford nos Estados Unidos, que permitiu a esterilização do interior das viaturas policiais da marca apenas com uma atualização de software , como um exemplo da importância do pensamento ágil e da capacidade de adaptação das montadoras para se preparar para o mundo pós coronavírus.

O gerente de mobilidade da montadora não acredita que o novo coronavírus vá enterrar o desenvolvimento de carros compartilhados . Mas avalia também que os fabricantes vão precisar estar abertos para outras soluções de mobilidade , que podem não necessariamente envolver automóveis.

Leia Também:  Lançamentos virtuais de motocicletas reais

LEIA MAIS: Preços dos carros usados ficarão mais distantes dos novos

“Neste conceito de mobilidade mutável e de produtos adaptáveis, a Ford e outras montadoras passam a ser empresas de mobilidade. Desenvolvendo soluções voltadas para o consumidor e que não necessariamente envolvam carros”, finalizou.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo