Novo Cantu - Esporte

Santos bate Palmeiras no Allianz e se aproxima do líder Corinthians

Publicados

em

Santos bate Palmeiras no Allianz e se aproxima do líder Corinthians

 

No clássico do Allianz Parque havia uma certeza: quem vencesse, praticamente tiraria o rival da briga pelo título brasileiro. Pois o Santos, mesmo desfalcado, conseguiu sua primeira vitória no novo Palestra Itália e, com o 1 a 0 deste sábado, solidificou-se na vice-liderança e praticamente encerrou o sonho do bi no atual campeão. 

A chuva acabou sendo um componente importante desse clássico, já que deixou o gramado do Allianz Parque muito empoçado. E tanto palmeirenses quanto santistas forçaram muito o jogo ali no começo.

As chances saíam principalmente em bolas alçadas na área. Mas poucas trouxeram perigo aos goleiros na primeira etapa – Fernando Prass foi aquele que mais trabalhou, realizando uma excelente defesa no último lance antes do intervalo, em chute de Ricardo Oliveira. Pelo lado palmeirense, as triangulações que pareciam promissoras pararam ou na água ou em erros de fato. 

Entre as novidades nas duas escalações, Matheus Jesus teve um bom desempenho, enquanto Zé Roberto sofreu na lateral esquerda. O camisa 11 de 43 anos foi até substituído no intervalo, por Thiago Santos – Tchê Tchê passou a jogar na lateral.

A alteração tirou o espaço que Jean Mota teve para jogar no primeiro tempo. O Peixe, com melhores chances na metade inicial, fechou-se na defesa para esperar um contra-ataque. Por pouco, não levou o gol, quando Deyverson e Dudu não conseguiram completar na pequena área. Com a entrada de Guerra, o time de Levir sofria ainda mais. 

Mas depois de 30 minutos de espera, saiu o esperado contragolpe alvinegro. E dos pés de seus jogadores mais decisivos, veio o gol: cruzamento de Bruno Henrique, cabeçada de Ricardo Oliveira. Os palmeirenses, já irritados com a atuação do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, foram para cima reclamado de uma falta justo em Guerra no início da jogada, mas o juiz nada marcou. 

Os últimos 15 minutos foram de ataque, o do Palmeiras, contra defesa, a do Santos. Borja entrou, Dudu teve chances, o colombiano pediu um pênalti, mas nada feito. Depois de seis jogos no Allianz, o Santos, aquele com mais visitas no estádio do Verdão, venceu sua primeira lá. 

A sete pontos do Corinthians, que joga hoje, o Santos agora seca o rival, assim como o Palmeiras, mas que a 11 pontos do líder ficou muito distante de brigar pelo título nacional. O maior rival do primeiro colocado é o Peixe. 

 

Leia Também:  Carro do tetra de Schumacher vai a leilão com lance inicial de R$ 12 milhões;

 

Fonte: Terra

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Novo Cantu - Esporte

Missão abafa: Coritiba vai com objetivo de bloquear o Palmeiras em casa

Publicados

em

Por

Missão abafa: Coritiba vai com objetivo de bloquear o Palmeiras em casa

 

Marcar foi a termo mais repetido pelo técnico Marcelo Oliveira para falar sobre o confronto com o Palmeiras. O treinador reforçou a necessidade do Coritiba em se impor na partida no Pacaembu, mas não esquecer que enfrenta uma equipe rápida e cheia de técnica. A solução, segundo ele, é que todo o time esteja preocupado em evitar o avanço palmeirense sobre a defesa coxa-branca.

A consciência de que todo o time precisa marcar passou pela receita de Marcelo Oliveira para conseguir um bom resultado. A “técnica do abafa” deve ser a saída que o técnico quer.

– Equilíbrio, muita concentração e marcação. O time do Palmeiras é técnico, rápido e muito bem treinado. Precisamos marcar bem e usar a nossa força. A ideia é ter jogadores técnicos jogando com qualidade e participando da marcação. Se tivermos consciência da marcação coletiva, temos certeza que poderemos brigar pela vitória.

A preocupação com a marcação é tamanha, que Marcelo Oliveira colocou de lado a possibilidade de escalar os meias Anderson e Longuine juntos. Ele acredita que os dois jogadores não possuem características de marcação como necessita e aproveitou para dar um puxão de orelha neles.

– Os dois jogam por dentro e alguém tem que marcar a lateral, porque o Palmeiras joga bastante pelas laterais. Se esses jogadores tiverem a consciência de participar da marcação, aí até pode acontecer, mas não sei se para esse jogo, disse na entrevista coletiva da última sexta.

Os jogadores já parecem ter absorvido a orientação de Marcelo Oliveira. O lateral direito Dodô, que volta ao time nesta segunda-feira, lembra que o time precisa retomar a forma de jogar do início do Brasileiro. Segundo ele, a equipe abafava os adversários ainda no ataque.

– Tem que ter a mesma pegada que tinha início, independente do que vai sofrer atrás. Às vezes ficavam dois só atrás, mas na frente estava todo mundo marcando.

Marcelo Oliveira também quer afastar da cabeça dos jogadores que o Palmeiras vive um momento complicado. Apesar de estar na quarta colocação, o time é cobrado por sua torcida por não estar brigando pela liderança no principal campeonato que sobrou após a desclassificação na Libertadores e na Copa do Brasil.

– O Palmeiras tem um time muito forte, um treinador muito experiente e não tem facilidade. A torcida empurra muito o time deles. O Coritiba tem que pensar em si próprio, porque estamos perdendo jogos em desatenções importantes, como um cartão amarelo desnecessário, um pênalti desperdiçado…

A provável escalação do Coritiba deve ser: Wilson; Dodô, Walisson Maia, Cleber Reis (Márcio) e Carleto; Alan Santos, João Paulo, Matheus Galdezani e Longuine (Anderson); Rildo e Henrique Almeida.

 

Fonte: G1

Leia Também:  Carro do tetra de Schumacher vai a leilão com lance inicial de R$ 12 milhões;
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo