Estadual

Sanepar divulga tabela de rodízio na RMC até 19 de agosto

Publicados

em


.

A partir desta sexta-feira (14) passa a vigorar novo modelo de rodízio no abastecimento de Curitiba e Região Metropolitana. A população foi dividida em três grupos (e não mais em cinco), em que haverá 36 horas de fornecimento de água e 36 horas de interrupção – 24 horas de parada mais 12 horas para a recuperação.

A Sanepar lançou também a campanha META20 em que motiva a população a economizar 20% no consumo de água.

Confira a tabela do rodízio.

Veja as dicas de economia:

Diminuir o tempo de banho
Considerando uma vazão média de 6 litros de água por minuto, um banho de 10 minutos consome 60 litros de água. Diminua esse tempo para cinco minutos e economize 30 litros. Em uma casa com quatro pessoas serão poupados 120 litros por dia. No final do mês a economia será de 3,6 mil litros de água, somente reduzindo pela metade o tempo do banho.

Fechar a torneira na escovação dos dentes ou usar um copo para enxágue 
Mantenha a torneira fechada ao escovar os dentes. Em apenas dois minutos de torneira aberta, você gasta cerca de 13,5 litros de água. Se você abrir o mínimo a torneira, consumindo, por exemplo, 3,5 litros, serão preservados 10 litros de água. Ao escovar os dentes três vezes ao dia serão 30 litros economizados. Em um mês, uma única pessoa terá deixado de consumir 900 litros, apenas controlando a torneira na escovação. Não faça a barba durante o banho. Lembre que 10 minutos de chuveiro ligado consomem no mínimo 60 litros de água.

Leia Também:  Ação integrada na divisa do PR com SP prendeu quase mil pessoas presas

Descarga no vaso sanitário
As caixas de descarga acopladas ao vaso sanitário têm vazão de 6 litros por vez. Coloque dentro das caixas uma garrafa de refrigerante embalagem PET de 1 litro com terra ou pedra, ou água da máquina de lavar. Isso economizará um litro por descarga sem comprometer a eficiência. Considerando que uma pessoa utiliza o vaso sanitário em média quatro vezes ao dia, em uma casa com quatro pessoas serão economizados 16 litros de água. Em um mês são 480 litros de economia.

Lavar louça
O ideal é acumular a louça. Empilhe e separe os itens do café e lave junto com a louça do almoço. Em média, uma torneira de pia de cozinha, funcionando 15 minutos, consome 120 litros de água. Ensaboe a louça com a torneira fechada. Se a economia for de 60 litros, em 30 dias serão 1,8 mil litros.

Redutor de água
Uma peça de fácil instalação e que pode diminuir pela metade a quantidade de água que sai das torneiras. Conhecida nas lojas de material de construção como redutor de vazão, pode ser encontrada em diferentes modelos e kits.

Os redutores são pequenos anéis que controlam a quantidade de água na saída das torneiras de banheiros, cozinhas e tanques. A instalação é simples e não requer contratação de encanador. Considerando o consumo médio da torneira de pia de lavar louça, com 120 litros em 15 minutos, o uso do redutor pode trazer uma economia de, no mínimo, 50%. Ou seja, 1,8 mil litros em um mês.

Leia Também:  Live debate influência do La Niña na agricultura do Paraná

Não lave carros e calçadas
Use a vassoura para limpar o quintal, a calçada ou as áreas comuns de prédios e empresas ou reutilize a água que sai da máquina de lavar roupa. Para se ter uma ideia, uma mangueira ligada por 15 minutos gasta 280 litros de água. Use um balde e um pano para limpar o carro. Lembre-se novamente: uma mangueira ligada por 15 minutos gasta 280 litros de água.

A Meta20 é de todos
Precisamos economizar, no mínimo, 20% da água consumida em um mês. A crise hídrica, que está provocando a maior seca da história do Paraná, deve se prolongar. A Sanepar já implantou um novo sistema de rodízio, mas precisa que todos colaborem para alcançarmos a Meta20.

Converse com as pessoas à sua volta sobre o consumo consciente de água, incentive ações de economia e redução no uso desse bem tão valioso. Se você mora em prédio, fale com os moradores do seu condomínio e com o síndico, compartilhe essas dicas.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Ação integrada na divisa do PR com SP prendeu quase mil pessoas

Publicados

em

Por


.

A Megaoperação Divisas Integradas, realizada nesta semana e encerrada nesta quinta-feira (17), resultou na prisão de 986 pessoas e na vistoria de 41,6 mil veículos em toda a área de divisa entre Paraná e São Paulo. Durante os três dias da megaoperação, desencadeada para atuar no combate a organizações criminosas, tráfico de drogas, armas, contrabando, descaminho e outras atividades ilegais, foram recolhidos 884 quilos de drogas em todos os municípios do Paraná e de São Paulo, que compreendem a área de atuação da ação. Dinheiro, armas e veículos também foram apreendidos.

Durante as ações, as forças policiais abordaram 71.544 pessoas, das quais 986 foram presas, e apreenderam 52 adolescentes. Também foram vistoriados 41,6 mil veículos e recuperados 143. A megaoperação resultou, ainda, na apreensão de 62 armas de fogo e 996 munições, além de retirar de circulação R$ 138,5 mil em dinheiro e R$ 644 mil em cheques.

“Essa ação foi um sucesso. Conseguimos reforçar a área de divisa e montamos uma faixa de segurança, que resultou em diversas apreensões, prisões e fiscalizações. Tudo isso foi possível devido a integração entre os órgãos e o planejamento inicial, que foi essencial para este resultado positivo”, afirmou o secretário da Segurança Pública do Paraná, Romulo Marinho Soares.

O secretário da Segurança Pública de São Paulo, João Campos, também salientou que a parceria entre os órgãos é o maior ganho da ação. “O balanço estratégico já acontece, que é a integração entre as polícias dos estados e a polícia federal. O exército brasileiro também está trabalhando conosco nessa operação, na fiscalização de produtos controlados, isto é, juntos somos mais fortes”, declarou.  

Leia Também:  Paraná tem mais 2.111 diagnósticos e 49 mortes pela Covid-19

FORÇAS – Mais de 7.800 policiais de diversas forças de segurança estaduais e nacional participaram da atividade. Dentre eles polícias Militar, Civil e Científica, Corpo de Bombeiros, tanto do Paraná quanto de São Paulo, além de Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército Brasileiro, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). 

Além dos policiais e agentes de segurança pública, foram utilizadas 2.100  viaturas, 21 aeronaves, seis drones, 18 cães e 11 embarcações. Ações preventivas e ostensivas foram feitas nos pontos de bloqueio de divisas dos dois estados.

Foram 20 pontos de bloqueio na área de divisa entre os estados do Paraná e São Paulo. Dez ficaram sob responsabilidade da Polícia Militar de São Paulo, sete da Polícia Militar do Paraná e outros três da Polícia Rodoviária Federal. 

As atividades, no Estado de São Paulo, foram realizadas a partir do eixo das rodovias Raposo Tavares (SP-270), Régis Bittencourt (BR-116) e Transbrasiliana (SP-153), e avançaram para as demais regiões a partir dos limites territoriais entre os dois estados.

Já no Paraná, aconteceram também da BR 116, em Campina Grande do Sul, até a cidade de Diamante do Norte, na PR 182.

Os locais de produtos controlados como explosivos e armamentos, foram fiscalizados por policiais civis do Paraná, policiais federais, Exército Brasileiro e Grupo de Bombas e Explosivos.

NO PARANÁ – Toda a ação contou, ainda, com o acompanhamento do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), que tem estrutura adequada com câmeras e apoio, representantes das instituições e dos órgãos de inteligência. Foram 88 câmeras que transmitiram imagens das ações para o Centro na capital.

A Operação Divisas Integradas contou também com o auxílio do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública da Região Sul (CIISP-Sul), que atuou em conjunto com o Departamento de Inteligência do Paraná (Diep) e demais agências do estado no acompanhamento e assessoramento das ações.

Leia Também:  Ação integrada na divisa do PR com SP prendeu quase mil pessoas presas

PARANÁ – Somente no Paraná, as polícias Civil e Militar vistoriaram 405 locais durante os três dias de operação, resultando na autuação de quatro estabelecimentos e na fiscalização eletrônica de 355 veículos. Foram cumpridos ainda 180 mandados judiciais, sendo 110 de busca e apreensão e 70 de prisão.

Também foram recolhidos no Paraná materiais para pesca ilegal, aves e animais silvestres, entre outros itens. Em ações estratégicas, os policiais paranaenses recuperaram dois tratores que tinham sido roubados em São Paulo e também apreenderam 150 metros de espinhéis, duas tarrafas e 50 metros de rede, além de 50 anzóis. Uma das ações também resultou na apreensão de fios de cobre.

O coordenador estadual da operação pelo Paraná e chefe do Centro de Inteligência Estratégica da Secretaria da Segurança Pública, coronel Luiz Augusto de Oliveira Santiago, ressaltou o sucesso da operação. “Foi um marco nesse tipo de operações combinadas entre secretarias de segurança pública que servirá de base para futuras ações, particularmente aqui no Paraná, em relação aos estados vizinhos, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. Os resultados são a comprovação de que o nosso trabalho, diuturnamente, é um trabalho sério, comprometido com a segurança da sociedade, e esses dados que foram obtidos são tão somente o fruto desse bom trabalho realizado”, disse.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo