Política Nacional

Rogéria Bolsonaro escolhe tesoureira investigada por rachadinha da Alerj

Publicados

em


source
rogéria e flávio
Reprodução / Instagram

Rogéria Bolsonaro ao lado do filho mais velho, Flávio Bolsonaro

Uma das  investigadas no Caso Queiroz está atuando como coordenadora financeira na campanha da primeira ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Rogéria Bolsonaro (Republicanos).

Alessandra Cristina Ferreira de Oliveira atuou com o filho mais velho de Rogéria, Flávio Bolsonaro , no gabinete da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), e teve os sigilos bancários quebrados pela Justiça.

Na campanha de Rogéria, Alessandra vai ocupar ao mesmo tempo duas, das três funções importantes de uma campanha eleitoral: coordenadora financeira e contadora.

Ficará sob a responsabilidade de Alessandra prestar contas à Justiça Eleitoral , além de ser a responsável por contratos firmados com gráficas, produções de conteúdo para redes sociais, tv, rádio e também contratos firmados com funcionários.

Leia Também:  TSE lança guia de segurança para candidaturas de mulheres

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Nacional

TSE lança guia de segurança para candidaturas de mulheres

Publicados

em

Por


source

Agência Brasil

.
Marcelo Camargo / Agência Brasil

O guia foi elaborado para diminuir as barreiras que as mulheres encontram ao tentarem entrar ou permanecerem no cenário politico


Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Instagram lançaram, nesta quarta-feira (28), um guia de segurança para mulheres na política . A cartilha oferece dicas para as candidatas às eleições deste ano se protegerem de ataques virtuais durante a campanha.


Na primeira parte da cartilha, as candidatas recebem informações para manter a segurança de sua página contra ações de hackers, restringir usuários e denunciá-los à plataforma. O uso das ferramentas do Instagram para se conectar aos eleitores estão disponíveis na segunda parte. 

De acordo com Natália Paiva, responsável pela área de políticas públicas do Instagram para a América Latina, o guia foi elaborado para diminuir as barreiras que as mulheres encontram ao tentarem entrar ou permanecerem no cenário politico. Segundo Natália, os ataques virtuais mais graves ocorrem contra mulheres negras. 

Leia Também:  TSE lança guia de segurança para candidaturas de mulheres

“As mulheres sofrem muito mais ataques online que os homens. Os estudos que a gente analisou e que ajudaram a balizar essa iniciativa mostram que mulheres que são políticas tem três vezes mais chances de receberem mensagens abusivas do que homens que são políticos”, afirmou.

Para o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, a política deve ter equilíbrio entre candidaturas de homens e mulheres. 

“Sou um defensor dessa campanha por duas razões principais. As mulheres são mais de 50% do eleitorado e nós temos um déficit de participação feminina na política. Em segundo lugar, porque as mulheres têm características e singularidades que agregam valor à vida pública”, disse. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo