Carros e Motos

Renault mostra Captur renovado por completo. Chega ao Brasil em 2021

Publicados

em


source
Renault
Divulgação

Renault Captur se renova para países emergentes, como a Rússia e o Brasil onde o SUV deverá estrear no ano que vem

A versão renovada do Renault Captur é apresentada via transmissão online na Rússia. Por lá é chamado de ‘Kaptur’ e traz a reestilização de meia-vida do modelo. Fabricado sob a plataforma B0, o modelo estreia o novo motor 1.3 turbo de 150 cv feito em parceria com a Mercedes-Benz. Por outro lado, a transmissão é mesma CVT que temos no Brasil. No país europeu, suas vendas se iniciam hoje mesmo, enquanto que, no Brasil, deve chegar apenas em 2021.

LEIA MAIS: Novo Renault Captur é revelado por completo e com versão híbrida

As alterações visuais se concentraram mais na dianteira. A grade recebeu novos elementos cromados e faróis com novo acabamento interno. As rodas de 17 polegadas diamantadas receberam um novo design. Por dentro, seu acabamento fica atualizado. Recebe o volante do novo Renault Duster , aposentando também a direção eletro-hidráulica para se tornar elétrica.

Leia Também:  Jeep Compass 2021 ganha novo motor 1.3 turbo entre as mudanças

LEIA MAIS: Renault Duster Iconic: evolução da espécie

Além disso, vem com novo sistema multimídia, com tela sensível ao toque de 8 polegadas compatível com Apple CarPlay e Android Auto. Entre os opcionais, o novo Captur  pode vir com som Bose, duas entradas USB para os passageiros dos bancos traseiros, entre outros itens. Quanto a segurança, a Renault manteve os 4 airbags já oferecidos na atual geração. Em contrapartida, o crossover da Renault agora oferece monitoramento de ponto cego, câmera 360° e coluna de direção com ajuste de altura e profundidade.

LEIA MAIS: Renault Captur Bose estreia com uma série de itens exclusivos

A versão 4×4 tem a função “lock” que permite travar a distribuição de força em 50% para cada eixo a até 80 km/h. E, no modo automático, o sistema eletrônico irá decidir como irá transmitir a tração, de acordo com a situação. Com um vão livre de 205 mm e ângulos de entrada e saída de 23° e 31°, respectivamente, o Renault Captur é um dos modelos que mais prometem entregar certa valentia em seu segmento.

Leia Também:  Novo Toyota Hilux traz visual atualizado, entre outras novidades
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Maio fecha com as piores vendas em 28 anos, diz Anfavea

Publicados

em

Por


source
Anfavea
Divulgação

A expectativa da Anfavea gira em torno da retomada gradual das fábricas, mas segue sem grandes previsões para o ano

Mais um mês de pandemia e de números que desabam no setor automotivo. A produção de veículos no Brasil, em maio ainda registra uma queda de 84,4% em relação a maio de 2019. Os números de produção só foram tão maiores por conta do retorno de algumas fábricas. E os emplacamentos contaram com 62.200 unidades, pior mês de maio desde 1992, com quase 75% de queda ante 2019 o respectivo mês de 2019. Os números foram divulgados nesta sexta-feira (5) pela Anfavea.

LEIA MAIS: Pela primeira vez, SUVs vendem mais que hatches pequenos no Brasil

No acumulado de 2020, 676 mil unidades emplacadas, ou 38% de queda ante o acumulado de 2019 até o respectivo fechamento de maio. A exportação de 3.900 veículos em maio, por sua vez, representa queda de 91% em relação a maio de 2019, pior número desde 1978. E o acumulado foi o menor desde 2002, com 100 mil unidades.

Leia Também:  Jeep Compass 2021 ganha novo motor 1.3 turbo entre as mudanças

LEIA MAIS: Concessionárias e lojistas usam criatividade para sobreviver na crise

Vendas
Divulgação

Concessionárias têm de obedecer aos decretos de vários Estados, que exige o fechamento dos estabelecimentos até segunda ordem

Segundo Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea: “é difícil prever números de produção, licenciamentos e de exportação. Mas a perspectiva da Anfavea é de um licenciamento de 1600 veículos, sendo 1350 automóveis e 250 comerciais leves para junho, o que representa uma queda de 40% ante maio de 2020”.

LEIA MAIS: Depois da pandemia, qual será o “novo normal” no setor automotivo?

O acumulado do ano também teve resultados negativos. A variação foi de 49,2% para menos, passando de 1.241.155 em 2019, para 630.819 em 2020. “Embora junho sinalize algum retorno mais efetivo à produção de carros , teremos sem dúvida o pior trimestre da história do setor automotivo. Resta esperar por uma reação no segundo semestre capaz de evitar maiores danos às vendas de carros e à toda cadeia automotiva”, disse o presidente da Anfavea .

Leia Também:  BMW aposta no futuro com os carros elétricos IX3, I4, iNEXT e M5
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo