Geral

Policiais relatam como combateram pornografia infantil na internet

Publicados

em

Em artigo publicado na revista científica Nature três policiais federais apresentaram as estratégias usadas para o combate às redes de pornografia infantil. O trabalho faz uma análise da Operação Darknet que investigou, de 2014 a 2016, criminosos que atuavam em diversas partes do território brasileiro e no exterior. O estudo foi desenvolvido pelos policiais Bruno Requião da Cunha, Luiz Walmocyr dos Santos Júnior e Jean Fernando Passoldem em parceria com pesquisadores da Universidade de Limerick, na Irlanda.

As redes de produção e distribuição de conteúdo envolvendo abuso de crianças e adolescentes se organizam, segundo a descrição feita pelos pesquisadores, na chamada dark web – parte da internet que necessita de ferramentas específicas para ser acessada e com maiores possibilidades de anonimato. Pelos resultados da operação da Polícia Federal, os estudiosos apontam que apesar das redes envolverem milhares de usuários, a maior parte da distribuição é feita por um pequeno número de usuários.

Redes centralizadas

Segundo o estudo, apenas 7,4% dos membros das redes efetivamente publicam conteúdo ilegal e metade dos acessos a esses vídeos e fotografias é feito por um grupo de 0,27% dos participantes da rede. Os pesquisadores ressaltam que essa é uma “diferença marcante em relação a outras redes clandestinas”.

Leia Também:  Fragmentos de óleo chegam ao litoral do Rio de Janeiro

Nos dois anos de investigação, a Operação Darknet identificou, de acordo com o artigo, 182 usuários da rede de distribuição de pornografia infantil com quase 10 mil membros. Com o monitoramento do fórum, foi possível solicitar mandados de busca e apreensão e prisão para alguns dos elos considerados chave no esquema.

Os pesquisadores destacam que apesar de ser uma rede “robusta”, a operação foi bem-sucedida em interromper a maior parte das atividades criminosas. Segundo o artigo, apenas 10 usuários eram responsáveis por um terço das visualizações dos conteúdos de abuso, sendo que 8 deles foram presos na ação. No cálculo final, a operação conseguiu chegar aos membros que eram responsáveis por 60% do movimento no esquema.

Edição: Denise Griesinger
Fonte: EBC Geral
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Banda de Ipanema homenageia Teresa Cristina e Moacyr Luz

Publicados

em

Uma das responsáveis pelo resgate do carnaval de rua do Rio de Janeiro, a Banda de Ipanema fez o seu 56º desfile consecutivo nesta terça-feira (25), homenageando este ano os cantores e compositores Teresa Cristina e Moacyr Luz. Embalados por 50 músicos, milhares de foliões seguiram o carro da banda, ao som de músicas carnavalescas, pela orla de Ipanema.

O presidente da banda, Cláudio Pinheiro, disse que ao longo de toda sua existência a banda sempre homenageou figuras ligadas à literatura, à música e à arte popular. “Este ano foram eleitos esses dois homenageados, Teresa Cristina e Moacyr Luz, mas celebraremos também o centenário de algumas figuras importantes da música, como Eliseth Cardoso, Roberto Silva e Carmem Costa”, disse Cláudio, fundador da banda, da qual é presidente há 20 anos.

BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVALBANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL
Sambistas Teresa Cristina e Moacyr Luz recebem homenagens no 56º carnaval da Banda de Ipanema – Fernando Frazão/Agência Brasil

Teresa Cristina estava bastante emocionada pela homenagem recebida: “Nem dá para descrever. Isto aqui é muito Rio de Janeiro, é uma instituição que já faz parte do nosso carnaval. É uma felicidade imensa. Estou ocupando um lugar que já foi ocupado por muita gente importante. Eu estou no céu”.

Moacyr Luz lembrou que para ele, um músico da zona norte, a homenagem era de uma extrema importância: “Eu pensei que se isto fosse acontecer seria comigo morto. Ainda bem que, como diria Nelson Cavaquinho, são flores em vida. Uma emoção muito grande. Ainda mais para um cara que viveu sempre na zona norte, ser homenageado na zona sul, por uma das bandas mais tradicionais do Rio”.

BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVALBANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL
BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL – Fernando Frazão/Agência Brasil

Tanto quanto o misterioso dístico Yolhesman Crisbelles, que acompanha a banda desde sua fundação, estampado em faixas e nas camisetas, e que já foi até confundido com uma mensagem subversiva, outra tradição é a presença das drag queens, coloridas e espalhafatosas, que chamam a atenção de todos, posando para fotos e selfies, garantindo o ar de irreverência do grupo.

BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVALBANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL
BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL – Fernando Frazão/Agência Brasil

“Eu saio aqui há 41 anos. O importante é brincar em segurança”, disse Priscila Capricce, interpretada pelo ator Eduardo Rasberge, que faz a personagem A Mulher da Mala. Ao lado dela, outra drag bem conhecida é a Rainha do Silicone, com dois enormes seios postiços: “Eu venho há 22 anos, aqui é tranquilo e tem como a gente expor o nosso trabalho”, disse o artista plástico Milton Leandro Estevão, enquanto era tietado por fãs, posando para fotos com paciência e bom humor.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeito visita Marquês de Sapucaí e diz que Sambódromo está preparado
Continue lendo