Polícia Federal

Polícia Federal investiga ameaças feitas em rede social

Publicados

em

Varginha/MG – A Polícia Federal cumpriu, ontem (01/12), dois mandados judiciais de busca e apreensão, nas cidades mineiras de Três Corações e Alfenas, expedidos pela Justiça Federal, a fim de apurar crime contra a segurança nacional (artigo 20 da Lei n. 7170/83).

A investigação teve início após um homem ser detido, na última sexta-feira (29/11), por ter feito menção, em rede social, postando fotos e vídeos de suposto plano que visava a atentar contra o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro.
Na data, o Presidente estava em visita oficial à Escola de Sargentos das Armas (ESA), de Três Corações, por ocasião de solenidade de formatura do Curso de Sargentos. O suspeito trabalhava como terceirizado na ESA e aparecia em vídeos postados em redes sociais.

O crime investigado tem pena de 3 a 10 anos de reclusão. A investigação tramita em segredo de Justiça.

  

Comunicação Social da Polícia Federal em Varginha/MG
www.pf.gov.br
Contato: (35) 3229-4101

 

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PF cumpre mandado de busca e apreensão no âmbito da Operação Arquivo Proibido
Propaganda

Polícia Federal

PF prende suspeito de atuar na logística do garimpo em terra indígena ianomâmi

Publicados

em

Por


.

Boa Vista/RR – A Polícia Federal prendeu em flagrante, nesta sexta-feira (3/7), um suspeito de atuar na logística aérea para apoio a atividades de mineração ilegal em reserva indígena ianomâmi e de ser proprietário de garimpo na região.

O homem foi preso em Boa Vista/RR com mais de dois quilos de ouro, durante o cumprimento de um mandado de busca, expedido pela 2ª Vara da Justiça Federal em Roraima.

O inquérito policial apura a abertura de pistas clandestinas localizadas no município de Alto Alegre/RR, das quais dependeriam as atividades ilícitas relacionadas ao garimpo que ocorreria na reserva indígena, bem como as atividades clandestinas de radiofonia e transporte irregular de combustível e dos próprios garimpos. As investigações seguem em andamento.

O suspeito, que já foi alvo de outras quatro ações da Polícia Federal, possui uma condenação pelo crime de genocídio e poderá responder, em razão da prisão de hoje, pelo crime de usurpação de patrimônio da União, com pena de até 5 anos.

Leia Também:  PF prende homem que invadiu embarcação e ameaçou tripulação na Baía de Guanabara

O preso foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

 

Comunicação da Polícia Federal em Roraima.
Contato: (95) 3621-1500
[email protected]

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo