Polícia Federal

Polícia Federal combate descaminho no Paraná

Publicados

em


.

Guaíra/PR – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (22/5) a Operação Rota Alternativa, com o fim de combater a prática do crime de descaminho. Estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão na cidade de Umuarama/PR.

A investigação teve início após apreensão de mais de 500 aparelhos de telefone celular, na cidade de Alto Paraíso/PR. Na ocasião, os eletrônicos eram transportados em um veículo ocupado por duas pessoas. Os envolvidos teriam carregado o veículo na região de fronteira com o Paraguai e tinham como destino a cidade Umuarama.

Com aprofundamento das investigações, foi possível identificar o proprietário da valiosa carga de eletrônicos e constatado que ele estava atuando como batedor da carga na ocasião da apreensão.

O investigado, de 43 anos, residente em Umuarama, possui extenso histórico de autuações e apreensões de produtos importados ilegalmente, especialmente eletrônicos, tendo inclusive, nos últimos dias, fugido das autoridades alfandegárias após abordagem na região de fronteira. Na ocasião da fuga, abandonou ocupante do veículo na fronteira e evadiu-se para o Paraguai.

Leia Também:  Polícia Federal investiga prática de tráfico de madeira e furto de energia em Rio Preto da Eva/AM

Chama atenção a reiteração da prática criminosa, mesmo durante o fechamento oficial da fronteira com o país vizinho como medida sanitária por conta da pandemia do Covid-19, o que demonstra ousadia dos criminosos.

A operação deflagrada nesta manhã foi batizada de Rota Alternativa por conta dos trajetos utilizados pelos criminosos para chegar até Umuarama com os ilícitos, vez que desviavam, em alguns casos, mais de 150 km a rota para fugir de eventuais fiscalizações ou atuações policiais.

O investigado responderá pelo delito de descaminho e associação criminosa. Os objetos apreendidos foram encaminhados para Delegacia da Polícia Federal em Guaíra.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia Federal

Polícia Federal prende, mais uma vez, empresário acusado de desvios na saúde do Rio

Publicados

em

Por


.

Rio de Janeiro/RJ – Na quinta-feira, 4/6, a Polícia Federal deu cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro/RJ.

O homem foi preso em sua residência e, após a adoção das formalidades na Superintendência Regional no Rio de Janeiro, foi encaminhado ao estabelecimento prisional.

Ele já havia sido preso no bojo da Operação Fratura Exposta, a qual foi deflagrada pela PF em abril de 2017 e visava acabar com um esquema de fraudes na compra de próteses para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia e Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Além de ter sido alvo também nas Operações Ressonância e SOS, deflagradas em julho e agosto de 2018.

O empresário que foi novamente preso coordenaria, com o então Secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, o direcionamento de contratações de material hospitalar num esquema milionário de desvio de recursos públicos.

O investigado havia sido solto por decisão anterior monocrática do STF, em sede de Habeas Corpus, e cumpria medidas cautelares diversas da prisão. Por meio de decisão colegiada da 2ª Turma do STF, foi determinada novamente a prisão preventiva do acusado.

Leia Também:  PF apreende mais de 7 kg de skunk

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Contato: (21) 2203-4404/ 2203-4405 / 2203-4406

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo