Cidades

Polícia encontra corpo de homem carbonizado em carro ainda em chamas em Juranda

Publicados

em

Um caso de homicídio está sendo investigado na cidade de Juranda. A Polícia Militar (PM) foi acionada na noite dessa sexta-feira (15), por volta das 23 horas, por populares informando sobre um carro em chamas em um trecho de estrada rural, a cerca de 1 quilômetro do
município.
Ao chegar ao local, os policiais encontraram um veículo GM/Monza em chamas e o corpo de um homem completamente carbonizado no interior do carro. O fogo foi controlado com auxílio de um caminhão pipa da prefeitura. Devido a situação do corpo, a vítima será identificada somente através de exame de DNA.
Populares que estiveram no local. Relacionaram o corpo ao de um rapaz que teria desaparecido na mesma noite no município, mas não há confirmação. Uma equipe da Polícia Civil de Ubiratã esteve no local e fará a investigação do caso.
O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Campo Mourão para exame de necropsia.

Fonte: Tribuna do Interior

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Militar Apreende Armas em Palmital e Laranjal
Propaganda

Cidades

Ministério Publico dá 48 Horas Para Prefeitos Justificarem Reabertura do Comércio

Publicados

em

Após os prefeitos Pedro Coelho (Goioerê); Rafael Bolacha (Moreira Sales); Suely Silva (Rancho Alegre D’Oeste); e Reinaldo Krachisnki (Quarto Centenário) , anunciarem a abertura do comércio destas cidades, a partir de segunda-feira (6), o Ministério Público da Comarca encaminhou recomendação administrativa ao gestores dando o prazo de 48 horas para se manifestarem, justificando a abertura das lojas.
A decisão dos gestores contraria recomendações das autoridades e especialistas em saúde, que defendem o isolamento social para evitar a disseminação do vírus. Vale lembrar que destas cidades, Goioerê já tem um caso confirmado do Covid-19. O documento encaminhado aos municípios foi assinado pelos promotores de Justiça, Guilherme Franchi da Silva Santos e Edson Ricardo Scolari Filho.
O MP requereu aos prefeitos a ata da reunião entre os gestores com os pareceres técnicos de suas secretarias de Saúde para confirmar se a decisão foi técnica e segue os preceitos estabelecidos pelas autoridades de saúde. “No que tange à instituição ou revogação de
qualquer medida sanitária restritiva, que seus atos sejam obrigatoriamente alicerçados e precedidos de rigorosa análise técnica sanitária, buscando-se, preferencialmente, alinhamento ao posicionamento da 11ª Regional de Saúde da SESA (Secretaria Estadual da Saúde)”, afirmaram os promotores de Justiça na recomendação.
De acordo com a promotoria, caso as medidas anunciadas pelos municípios não tenham embasamento técnico e sanitário, e mesmo assim os prefeitos mantenham seus comércios em funcionamento, poderão responder ação civil Justiça.

Leia Também:  Nova Cantu Distribuirá Primeiro Lote de Repelentes Para Vítimas da Dengue e Gestantes

Fonte: Tribuna do Interior

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo