Polícia Federal

PF, em operação conjunta, prende suspeitos do homicídio de um servidor federal

Publicados

em


.

Palmas/TO – A Polícia Federal informa a prisão dos envolvidos no assassinato de servidor federal, encontrado morto em sua propriedade rural próxima ao município de Aparecida do Rio Negro, na tarde da última quarta-feira (9/9).

Os supostos autores do crime fugiram do local levando pertences da vítima, sua arma e seu veículo.

Logo em seguida iniciaram-se as buscas por todas as Forças Policiais, sendo que a primeira prisão foi realizada pela Polícia Civil na sexta-feira (11) em Porto Nacional. O segundo suposto envolvido no crime, o caseiro da propriedade da vítima, que havia fugido e se escondido na mata desde então, foi localizado pela equipe da Polícia Federal em zona rural entre os municípios de Silvanópolis e Monte do Carmo.

Preso, o caseiro confessou o cometimento do crime e relatou que a arma roubada estaria escondida em um estabelecimento comercial em Silvanópolis. Diligências foram efetuadas imediatamente, a arma foi localizada e a pessoa que estava na posse do armamento foi encaminhada para a central de flagrantes.

Leia Também:  PF combate facilitação na regularização fundiária no Amapá

Os dois envolvidos com o assassinato do servidor da Polícia Federal e o envolvido na guarda do armamento roubado foram presos e se encontram recolhidos na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

A Polícia Federal agradece o valioso apoio prestado pela Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal na elucidação do caso e na prisão dos acusados.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins

Fone: (63) 3236-5440
E-mail: [email protected]pf.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia Federal

PF combate tráfico de drogas e organização criminosa em Macapá/AP

Publicados

em

Por


.

Macapá/AP – A Polícia Federal prendeu em flagrante na quinta-feira (17/9) um homem e três mulheres, entre 18 e 35 anos, por tráfico de drogas e atuação em facções criminosas, com cerca de 20 quilos de Skank, em Macapá/AP.

A ação, realizada com a ajuda do cão farejador de entorpecentes da instituição, é resultado de trabalho permanente de investigação no combate ao tráfico de entorpecentes e ao crime organizado no estado.

Os presos foram conduzidos à Superintendência da Polícia Federal no Amapá e após procedimentos, encaminhados ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (IAPEN), onde ficarão à disposição da Justiça e, se condenados, poderão cumprir pena de até 15 anos de reclusão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

[email protected] | www.pf.gov.br

Contato: (96) 3213-7500

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PF deflagra Operação Minamata para combater garimpo ilegal no Amazonas
Continue lendo