Polícia Federal

PF combate a caça de animais silvestres

Publicados

em

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal e o ICMBio, deflagrou nesta segunda-feira (2/12) a operação Prohibitus, com o objetivo de desmantelar uma associação criminosa voltada para a caça de animais silvestres na Reserva Biológica de Poço das Antas, localizada nos municípios de Silva Jardim e Casimiro de Abreu. Eles também atuavam na Reserva Biológica União e na Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio São João/Mico-Leão-Dourado, que engloba os dois municípios antes citados e ainda Silva Jardim e Rio Bonito.

Estão sendo cumpridos 18 mandados de busca e apreensão nas cidades de Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Macaé, Rio Bonito e Silva Jardim. Dezenas de cães de caça foram apreendidos e, até o momento, oito pessoas foram presas portando armas, pássaros e carne de animais silvestres abatidos. A ação contou com apoio do Batalhão de Operações com Cães – BAC e do 32º batalhão da Polícia Militar.

A investigação iniciou-se há 4 meses e comprovou a intensa atividade de caça que o grupo exerce nas citadas áreas, com o abate de dezenas de animais silvestres por semana para consumo próprio e para comercialização.

Leia Também:  PF prende suspeito de participar de diversos assaltos a agências dos Correios no ES

Os envolvidos poderão responder por crime ambiental, posse de arma de fogo de uso permitido e crime ambiental.

 

  

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.pf.gov.br

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia Federal

PF prende suspeito de atuar na logística do garimpo em terra indígena ianomâmi

Publicados

em

Por


.

Boa Vista/RR – A Polícia Federal prendeu em flagrante, nesta sexta-feira (3/7), um suspeito de atuar na logística aérea para apoio a atividades de mineração ilegal em reserva indígena ianomâmi e de ser proprietário de garimpo na região.

O homem foi preso em Boa Vista/RR com mais de dois quilos de ouro, durante o cumprimento de um mandado de busca, expedido pela 2ª Vara da Justiça Federal em Roraima.

O inquérito policial apura a abertura de pistas clandestinas localizadas no município de Alto Alegre/RR, das quais dependeriam as atividades ilícitas relacionadas ao garimpo que ocorreria na reserva indígena, bem como as atividades clandestinas de radiofonia e transporte irregular de combustível e dos próprios garimpos. As investigações seguem em andamento.

O suspeito, que já foi alvo de outras quatro ações da Polícia Federal, possui uma condenação pelo crime de genocídio e poderá responder, em razão da prisão de hoje, pelo crime de usurpação de patrimônio da União, com pena de até 5 anos.

Leia Também:  PF, em ação conjunta, realiza nova apreensão de aproximadamente 500 kg de maconha

O preso foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

 

Comunicação da Polícia Federal em Roraima.
Contato: (95) 3621-1500
[email protected]

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo