Polícia Federal

PF, CGU e AGU assinam termo para facilitar troca de informações nos acordos de colaboração premiada

Publicados

em


Brasília/DF – Foi assinado, na data de hoje (20/11), pelo Diretor-Geral da Polícia Federal, pelo Secretário de Combate à Corrupção da CGU, e pelo Procurador-Geral da União da Advocacia-Geral da União, o Protocolo de Execução nº 01/2020, documento que define os ritos e os canais de comunicação institucional para troca de informações derivadas de acordos de colaboração premiada firmados pela Polícia Federal e acordos de leniência firmados pela CGU.

O Protocolo assinado na data de hoje é fruto de Acordo de Cooperação Técnica datado de 06 de agosto de 2020, que teve como signatários a Controladoria-Geral da União, a Advocacia-Geral da União, o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Tribunal de Contas da União, sob a supervisão do Supremo Tribunal Federal.                                                           

O documento tem por objetivo regulamentar a coordenação e o compartilhamento de informações no âmbito de negociações para celebração de acordos de leniência e de colaboração premiada.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PF deflagra Operação Octopus na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro
Propaganda

Polícia Federal

PF deflagra Operação Octopus na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro

Publicados

em

Por


Macaé/RJ – Nesta terça-feira (24/11), a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF), em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), deflagraram a Operação Octopus, com o fim de investigar desvio de recursos públicos em municípios localizados na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

A ação conta com a participação de 41 agentes públicos da PF, MPF e CGU, que cumprem 10 mandados de busca e apreensão nas Prefeituras e Secretarias Municipais de Saúde de Búzios, Araruama, São Pedro da Aldeia, Saquarema e Iguaba Grande.

As investigações partiram do compartilhamento de informações da Operação Scepticus, na qual se apurou fraude na aplicação de recursos do Fundo Municipal de Saúde nos municípios de Carapebus e Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

Os indícios apontam que o mesmo esquema criminoso pode estar sendo replicado nas cidades da Região dos Lagos, com vasto prejuízo ao erário público. São alvos da investigação pelo menos sete contratações com as empresas envolvidas.

Dentre as suspeitas de fraude verificadas, estão a escolha de empresas com sede em endereços residenciais, sem empregados e bens.

Leia Também:  PF, em ação conjunta com outras forças de segurança, combate o tráfico de drogas em Epitaciolândia/AC

Os contratos sob investigação se aproximam de R$ 30 milhões.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.pf.gov.br

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo