Policial

PCPR prende travesti suspeita de estupro de vulnerável em Quatro Barras

Publicados

em

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu, na última sexta-feira (29), uma travesti, de 45 anos, suspeita de estupro de vulnerável contra um adolescente autista, de 17 anos, em Quatro Barras, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A prisão aconteceu na residência da suspeita, no bairro São Pedro, na mesma cidade.

Conforme apurado durante a investigação, no dia 27 de setembro desse ano, o adolescente teria perdido o trasporte escolar na saída da escola. Então ele teria decidido ir a pé para casa. No meio do caminho ele teria sido abordado pela travesti que estava em um veículo. Com a promessa de que ela o levaria para casa, o menino entrou no carro. Nesse trajeto ela teria cometido os abusos.

Após saber da situação, a mãe do menino procurou a polícia e registrou o Boletim de Ocorrência. Até então, pensava-se que a suspeita era uma mulher. Durante a investigação descobriu-se que se tratava de uma travesti, após a placa do seu veículo ser verificada. Há indícios ainda de que outros dois menores também tenham sido vítimas de abuso pela mesma pessoa.

Leia Também:  Arma de fogo é apreendida e 17 pessoas são encaminhadas durante a Operação Saturação em Curitiba

A travesti foi presa preventivamente e está à disposição da Justiça.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Comandante do BPTran se reúne com Delegado da DDTran para aprimorar procedimentos em ocorrências de trânsito

Publicados

em

Por


.

Marcia Santos

Jornalista Responsável

 

O Comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), coronel Mário Henrique do Carmo, recebeu em uma reunião o Delegado Titular da Delegacia de Delitos de Trânsito (DDTran), Leonardo Bueno Carneiro. A reunião aconteceu na quinta-feira (17/09) na sede do Batalhão no bairro Tarumã em Curitiba, Capital do estado.

 

De acordo com o coronel Carmo a ideia da reunião surgiu de uma conversa informal entre ele e o delegado Leonardo. “Durante a reunião discutimos procedimentos que possamos melhorar o atendimento às ocorrências de trânsito, como acidentes com embriaguez ao volante e os indícios que podemos levar ao delegado entender que aquela pessoa estava embriagada”, explicou.

 

“Muitas vezes ficam indícios dentro dos veículos, como latas e garrafas de bebidas e até mesmo resquícios de entorpecentes, então nós acreditamos que se o policial que está atendendo a ocorrência tenha um olhar um pouco mais apurado e relate esses detalhes no Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado (BATEU) e também no Boletim de Ocorrência Unificado (BOU). Dessa forma, a apresentação da ação penal fica mais robusta e faz com que a gente possa instruir melhor a questão judiciária desses crimes”, contou o tenente-coronel Carmo.

Leia Também:  PCPR apreende 537 quilos de maconha em Foz do Iguaçu 

 

Ainda de acordo com o Comandante do BPTran, essa atualização na forma de atender as ocorrências de trânsito é para melhorar esse atendimento para que no final da ação penal a pessoa que causou um acidente ou infringiu uma lei do trânsito seja responsabilizado. “Nós queremos fortalecer essa ligação que nós temos com a DDTran para que no futuro a justiça possa comprovar a autoria desses crimes”, complementou.
 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo