Estadual

Paraná integra sistema nacional de informatização da Saúde

Publicados

em

O Paraná será um dos primeiros estados a integrar o Conecte SUS, programa de informatização do Ministério da Saúde. O programa tem como objetivo produzir e disponibilizar informações transparentes relativas à gestão da saúde e o acesso aos próprios dados para cada cidadão brasileiro usuário do Sistema Único da Saúde.

O Governo do Paraná busca constantemente fazer uso das tecnologias para melhorar os serviços públicos e facilitar a vida do cidadão paranaense. “Somos um estado inovador, por isso não medimos esforços para melhorar nossos serviços. A saúde é uma área de extrema importância e a tecnologia da informação tem potencial imenso para aprimorar os atendimentos, a qualidade e a eficiência neste setor”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

O Conecte SUS é um sistema formado pela Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) e pela Informatização da Atenção à Saúde. O secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, explica que um sistema como esse pode potencializar o uso de recursos e auxiliar na gestão da área no Estado.

“Atuamos em consonância com o objetivo do governador, buscando sempre inovar para melhorar. O Conecte SUS vai nos apontar como estão as questões da saúde e como está a população que utiliza os serviços. Será possível verificar de maneira regionalizada como estão as sub áreas para potencializar a aplicação de recursos. Também visualizamos a capacidade que teremos em planejar programas e ações a partir dos relatórios e dados que teremos”, avalia.

Leia Também:  Paraná tem mais 2.380 infectados e 34 mortes pela Covid-19

INFORMAÇÕES – A Rede Nacional de Dados em Saúde é um sistema criado a partir de outros sistemas informacionais e tecnológicos integrados que são atualizados pelos municípios, Estados e União. “É como um contêiner contendo caixas com muitas informações. Mas em um contêiner virtual, os dados são mantidos em nuvem de informações, viabilizada pelo Ministério da Saúde”, explica o chefe do Núcleo de Informática e Informação da Secretaria de Estado de Saúde, Maurício Todeschi.

O secretário Beto Preto comenta, ainda, que a informatização da saúde será um suporte para as políticas públicas nos próximos anos. “O Conecte SUS será uma excelente ferramenta para dar suporte às nossas políticas públicas. Com dados concretos, factíveis, poderemos pensar e agir de forma mais assertiva para todo o Paraná, considerando as especificidades regionais”.

PRONTUÁRIO – O Prontuário Único de Saúde faz parte do Conecte SUS e é documento informatizado que será a ‘ficha on-line’ dos usuários do Sistema Único de Saúde. Com o programa em funcionamento, o Ministério da Saúde prevê que os cidadãos terão acesso aos seus dados via CPF e os gestores municipais poderão gerar relatórios para mapear e melhorar os atendimentos em saúde.

PROJETO PILOTO – O estado de Alagoas iniciará o projeto- piloto do Conecte SUS com a informatização nos municípios para depois iniciar a rede de dados. No Paraná, como a maioria das cidades já possui sistema informatizado, o programa iniciará a partir da ampliação da informatização e a implementação da Rede em parcerias com os municípios.

Leia Também:  Evento mais grave da história da Copel mobiliza 2,7 mil eletricistas

O chefe de gabinete e diretor executivo da Secretaria da Saúde, Geraldo Biesek, explica que grande parte dos municípios paranaenses possui algum tipo de ferramenta informatizada para a saúde. “Aproximadamente 80% dos municípios paranaenses têm algum sistema implementado. Dessa forma, não partiremos do zero, mas precisamos fazer com que os sistemas conversem entre si e que tenham fluxo com a Rede.” Além de Alagoas e Paraná, os estados da Bahia, Ceará e Goiás estão em trâmite com o Ministério da Saúde para iniciar o Conecte SUS.

GSUS – A Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) desenvolveu e está implantando nas unidades próprias da Secretaria da Saúde o sistema informatizado GSUS. O programa possibilita o registro e produção de informações de todos os atendimentos realizados nas unidades de saúde do Estado.

Os representantes da Secretaria da Saúde do Paraná participaram de reunião no fim de outubro com o diretor do DataSus, Jacson Barros; coordenadores gerais do órgão, Juliana Zinader e Henrique Nixon; e técnicos das Secretarias de Saúde dos estados do Ceará e Goiás.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Paraná tem mais 2.380 infectados e 34 mortes pela Covid-19

Publicados

em

Por


.

A Secretaria de Estado da Saúde registrou neste sábado (4) 2.380 novas confirmações e 34 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma agora 30.241 casos e 749  mortos em decorrência da doença. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.  

INTERNADOS – Atualmente, 746 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. Do total, 585 pacientes ocupam leitos SUS (216 em UTI e 369 em leitos clínicos/enfermaria) e 161 estão em leitos da rede particular (61 em UTI e 100 em leitos clínicos/enfermaria).

ÓBITOS – O boletim divulgado pela secretaria estadual informa a morte de mais 34 pacientes. São 14 mulheres e 20 homens, com idades que variam de 21 a 87 anos. Todos estavam internados e os óbitos ocorreram entre os dias 03 de junho a 04 de julho.

Os pacientes que faleceram residiam em: Curitiba (4), Londrina (4), São José dos Pinhais (4), Campo Largo (2), Cascavel (2), Fazenda Rio Grande (2). E um óbito em cada um dos seguintes municípios: Apucarana, Araucária, Assaí, Balsa Nova, Bandeirantes, Cambara, Cambé, Carambeí, Cerro Azul, Colombo, Francisco Alves, Matinhos, Paranaguá, Piraquara, Ponta Grossa e Santo Antônio da Platina.

Leia Também:  Evento mais grave da história da Copel mobiliza 2,7 mil eletricistas

MUNICÍPIOS – Quatro municípios confirmaram casos pela primeira vez: Barra do Jacaré (19° RS), Nova Cantu (11° RS), Nova Santa Rosa (20° RS) e Novo Itacolomi (16° RS), totalizando agora 367 cidades paranaenses com ao menos um caso confirmado pela Covid-19.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento realizado pelos órgãos de saúde registra 329 casos de infecção em residentes de fora do Paraná. Quatorze pessoas morreram.

AJUSTES:

Alteração de município:

Um caso confirmado em 19/06 em Londrina foi transferido para Cambé.

Um caso confirmado em 29/06 em Cidade Gaúcha foi transferido para Curitiba.

Quatro casos confirmados em 25/6 em Cascavel foram para: São Paulo, Porto Alegre, Cafelândia e Quedas do Iguaçu.

Quatro casos confirmados em 27/6 em Cascavel foram para: São Miguel do Iguaçu, Santa Tereza do Oeste, Toledo e Assis Chateaubriand.

Dois casos confirmados em 29/6 em Cascavel foram para: Vera Cruz do Oeste e Santa Helena.

Três casos confirmados em 30/6 em Cascavel foram para: Foz do Iguaçu, Quedas do Iguaçu e Toledo.

Leia Também:  Paraná tem mais 2.380 infectados e 34 mortes pela Covid-19

Dois casos confirmados em 02/7 em Cascavel foram para: Corbélia e Santa Tereza do Oeste.

Um caso confirmado em 02/7 em Irati foi transferido para Itaperuçu.

Um caso confirmado em 16/06 em Curitiba foi transferido para Fazenda Rio Grande.

Exclusão por duplicidade

Um caso confirmado em 23/6, em Enéas Marques, foi excluído por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo clicando aqui.  

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo