Novo Cantu - Brasil

Papagaio denunciou chegada da PM em ponto de tráfico e foi apreendido

Publicados

em

Papagaio denunciou chegada da PM em ponto de tráfico e foi apreendido

 

A Polícia Militar Ambiental apreendeu um papagaio que denunciou aos donos a chegada da PM (Polícia Militar) em um ponto de venda de drogas, em Teresina (PI). Segundo os policiais, a ave começou a gritar “mamãe, polícia” assim que viu os militares se aproximando.

O caso aconteceu na segunda-feira (22), quando policiais em motocicletas do 17º BPM (Batalhão de Polícia Militar) faziam rondas pela Vila Irmã Dulce e flagraram um usuário de drogas, que informou onde havia comprado o entorpecente. Ao chegarem perto da casa, o animal começou o alarde.

A dona do papagaio é uma mulher conhecida como “Índia”, segundo a PM, que já foi presa duas vezes por tráfico de drogas. De cama após um acidente, quem ficou responsável pela venda de drogas foi o marido dela, informou o major Mello, do 17º BPM, ao G1.

Identificado como Edvan, o marido de “Índia” foi preso após os PMs encontrarem porções de crack na casa. Uma menina de 16 anos, filha do casal, foi apreendida com porções de maconha escondidas.

Os dois foram encaminhados para a Central de Flagrantes e a adolescente foi liberada após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência.

Já o animal foi apreendido e levado também para a Central de Flagrantes de Teresina. O papagaio será encaminhado pelos policiais do Batalhão de Polícia Ambiental para o Zoobotânico de Teresina.

 

Fonte: G1

Leia Também:  Os cogumelos venenosos
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Novo Cantu - Brasil

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

Publicados

em

Por

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

 

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em São Paulo, negou hoje (15) os pedidos de habeas corpus impetrados pelos advogados de defesa de Wesley Batista e Joesley Batista, do grupo J&F. O pedido de habeas corpus se refere à investigação dos irmãos no processo que apura se eles teriam usado informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro.

Hoje à tarde, a partir das 16h, ocorre a audiência de custódia de Joesley Batista, na Justiça Federal. O executivo, que estava preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, chegou a São Paulo no fim da manhã de hoje.

A transferência foi feita por ordem do juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Federal de São Paulo, referente à Operação Tendão de Aquiles, que investiga a venda de ações de emissão da JBS S/A na Bolsa de Valores e à compra de contratos futuros e a termo de dólar no mercado financeiro. As transações foram feitas em abril e maio, antes da divulgação dos áudios de conversas de Joesley Batista com o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves, que levaram a denúncias contra ambos.

Em nota, os advogados de Joesley e Wesley Batista disseram que vão recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ainda hoje. “A própria decisão reconhece a ausência de fato novo apto a justificar a prisão. A inexistência de qualquer outro preso preventivo no Brasil pela acusação de insider trading revela uma excepcionalidade no mínimo curiosa”, argumenta a defesa.

 

Fonte: Congresso em Foco

Leia Também:  Roraima: Exército apreende 2kg de ouro e detém 18 pessoas suspeitas de garimpo na Terra Yanomami, em RR
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo