Sexta, 23 de Julho de 2021 18:34
44 99157-4575
Geral Amazonas

Amazonastur discute regulamentação do transporte fluvial na Aleam

O assunto é de grande interesse para o turismo, uma vez que os rios do Amazonas possuem forte apelo turístico

23/06/2021 00h20
Por: Redação Fonte: Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Nesta terça-feira (22/06), aEmpresa Estadual de Turismo do Amazonas(Amazonastur), representada pelo presidente Sérgio Litaiff Filho, participou de audiência pública para debater o Projeto de Lei (PL) 44/2020, que trata da regulamentação do transporte hidroviário na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

O encontro discutiu propostas relacionadas ao balizamento dos rios, mapeamento das hidrovias, organização de linhas rotas do transporte hidroviário, estrutura portuária, acessibilidade nas embarcações, linhas de créditos a empresários do ramo, dentre outros assuntos relevantes. De acordo com o presidente da Amazonastur, o assunto é de grande interesse para o turismo, uma vez que os rios do Amazonas possuem forte apelo turístico.

“Nossas rodovias são os nossos rios, por isso precisamos criar uma norma segura que facilite a vida e mude a realidade de quem se utiliza desse modal. A Amazonastur está inteiramente à disposição para contribuir com tudo que envolve essa pauta, tendo em vista que o transporte fluvial também é o que impulsiona o turismo em nosso estado”, destacou o presidente.

Audiência Pública

A audiência pública contou com a presença de órgãos reguladores, prefeitos e vereadores de municípios do Amazonas, sindicatos, associações e empresários de embarcações como a representante da Associação dos Navegantes do Estado do Amazonas (Anamazom), Railgila Torres.

“Nós transportamos turistas, eles ficam encantados com o rio, mas nossa prestação de serviços não consegue ser de qualidade por conta dos desgastes. Precisamos de incentivo, linhas de crédito acessível para podermos investir nas nossas embarcações com garantia de viabilidade econômica. Nossas embarcações navegam até o Alto Solimões, em Tabatinga, onde o turismo é forte. Temos muito potencial, mas precisamos regulamentar o transporte fluvial”, ressaltou Torres.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias