Nosso grupo do WhatsApp WhatsApp
Domingo, 20 de Junho de 2021 21:35
44 99157-4575
Dólar comercial R$ 5,07 0.92%
Euro R$ 6,02 +0.62%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.88%
Bitcoin R$ 189.927,93 -0.226%
Bovespa 128.405,35 pontos +0.27%
Economia Inovação

Paraná vive “boom” de ambientes de inovação

Programa Habitats PR de Inovação ajudou a fomentar iniciativas pelo Estado

18/05/2021 18h40
Por: Redação
Paraná vive “boom” de ambientes de inovação

O número de ambientes de inovação no Paraná cresceu cerca de 300% nos últimos três anos, de acordo com levantamento do Sebrae/PR. A quantidade de espaços de inovação acompanhados pela instituição passou de aproximadamente 25, em 2018, para mais de 100, neste início de 2021. Entre eles estão incubadoras, aceleradoras, hubs, parques tecnológicos, centros de pesquisa e desenvolvimento, bem como coworkings.

Ambientes de inovação são organismos dentro dos ecossistemas que acolhem e dão suporte aos empreendedores iniciantes, atraem e retêm mão de obra qualificada, aumentam as chances de sucesso de empresas que estão surgindo, contribuem para a geração de emprego e renda e ajudam a dar vazão aos projetos das instituições de ensino.

“Vivemos um movimento que fortalece a inovação como ferramenta de desenvolvimento na capital e no interior do Paraná. Esse avanço significativo ocorre pelo crescente número de instituições e empresas privadas e públicas, que acreditam na inovação como agregador de valor e gerador de oportunidades”, pondera o diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Cezar Agostini.

Um dos pontos que favoreceram esse crescimento foi o Programa Habitats PR de Inovação. O programa ajuda a organizar os ecossistemas, envolvendo iniciativas que favorecem o intercâmbio de conhecimento e práticas produtivas entre empresas, universidades, instituições, incubadoras e governos. O trabalho tem foco na geração de negócios e a promoção do desenvolvimento regional, a partir dos ativos de inovação e setor produtivo.

No ano passado, 23 espaços de inovação participaram do programa. No ciclo 2021, lançado agora, em maio, o número de habitats participantes ultrapassou os 40. Eles passarão por workshops, mentorias e terão apoio para elaborar um plano de ação. Serão mais de 100 pessoas qualificadas para atuar neste movimento.  

Com o programa, o Sebrae/PR identifica e aponta para ambientes de inovação que podem ajudar a fortalecer e a alavancar os ecossistemas potenciais em cada região.

“Identificamos se há a necessidade de uma aceleradora de startups ou de um sistema que apoie empresas maiores, de acordo com o volume, densidade de inovação e outras características locais. A partir disto, ajudamos a instrumentalizar espaços existentes e auxiliamos a criação de novos”, explica Agostini.

O Sebrae/PR oferece ainda outras formas de apoio para os diferentes ambientes de inovação a exemplo do edital de Convênio com Incubadoras do Paraná para implantação do Modelo Cerne de Gestão; apoio à Rede Paranaense de Incubadoras e Aceleradoras (Reinova-PR); Oficinas e diagnósticos de modelagem de negócios para ambientes de inovação; apoio ao Sistema Paranaense de Parques Tecnológicos (Separtec).

Para conhecer a Comunidade Ambientes de Inovação, com conteúdos focados no desenvolvimento dessa temática, acesse: www.comunidadesebrae.com.br/inovacao.

Oeste

Em Toledo, região oeste do Paraná, o professor do curso de Análise de Desenvolvimento de Sistemas da Unipar, Fernando Rigo Botelho, acompanha a implantação do Centro de Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo da Unipar, Inovatech. Lá, o objetivo é desenvolver e capacitar acadêmicos e a comunidade externa por meio do atendimento de demandas existentes e desenvolvimento de ideias de negócios dos acadêmicos, em especial advindas das disciplinas ligadas ao empreendedorismo, tecnologia e projeto integrador em todos os cursos da unidade.

Com o espaço, o professor destaca que um dos maiores benefícios é a oportunidade que os alunos têm de viver diferentes possibilidades de negócios e, com isso, fortalecer o comportamento empreendedor.

 “Mesmo que o participante não saia com um projeto ou um negócio, a experiência vivida por ele com certeza o tornará um profissional melhor, pois o mercado cobra soluções criativas para os problemas lá apresentados”, destaca Fernando.

Hoje, o Inovatech também oferta mentorias e auxílio no desenvolvimento de negócios dos demais cursos do campus de Toledo, pelo menos nesse início. O projeto também tem a atribuição de intermediar demandas e auxiliar no processo de pré-incubação. No momento, a Universidade faz a seleção dos alunos e demandas que serão trabalhadas ao longo do ano e da organização dos processos do programa em si. Os cursos que podem fazer parte são de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Administração, Arquitetura e Urbanismo, Direito, Educação física, Engenharia Civil, Estética e Cosmética, Farmácia e Fisioterapia.

Os ambientes de inovação

Estão instalados de forma física e digital em várias regiões e ecossistemas do Paraná. Na região Oeste, estão nas cidades de Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, Quedas do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Marechal Cândido Rondon, Santa Helena, Assis Chateaubriand e Medianeira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias