Nosso grupo do WhatsApp WhatsApp
Quinta, 24 de Junho de 2021 16:17
44 99157-4575
Internacional China

Porquê as empresas estrangeiras estão correndo para investir na China?

De acordo com os dados publicado pelo Ministério do Comércio nesta quinta-feira (14), nos primeiros quatro meses deste ano, foram criadas no território chinês 14.533 empresas estrangeiras, uma alta de 50,2% em comparação com o ano de 2020, e 11,5% frente ao registrado em 2019.

16/05/2021 16h46
Por: Redação Fonte: http://portuguese.cri.cn/news/china/407/20210514/662981.html
Porquê as empresas estrangeiras estão correndo para investir na China?

“A China está atraindo o investimento estrangeiro em um ritmo acelerado recorde”, disse o artigo intitulado “Investir na China é negócio lucrativo”, divulgado pela agência de noticias da Rússia.

De acordo com os dados publicado pelo Ministério do Comércio nesta quinta-feira (14), nos primeiros quatro meses deste ano, foram criadas no território chinês 14.533 empresas estrangeiras, uma alta de 50,2% em comparação com o ano de 2020, e 11,5% frente ao registrado em 2019. O investimento estrangeiro realizado no período foi de 397 bilhões de yuans, aumentando 38,6% em comparação com o ano passado, e 30,1% maior do que o nível registrado em 2019.

Além dos projetos industriais, o setor de serviços investido por empresas estrangeiras teve uma expansão de 46,8% nos primeiros quatro meses do ano. Além disso, o fundo externo que fluiu para as áreas de alta tecnologia também teve uma alta de 29,1%.

A cadeia industrial completa, o potencial de inovação na ciência e tecnologia, a rede de logística eficiente e os ricos recursos humanos são alguns motivos para que as empresas estrangeras optem por investirem na China.

Hoje, o vasto mercado de consumo de mais de 1.400 milhões de pessoas se tornou a força-motriz mais importante da economia chinesa. Mesmo em 2020, em que a economia foi gravemente impactada pela pandemia, cerca de 60% das empresas estrangeiras na China conseguiram manter ou expandir seus lucros.

Nos últimos anos, o governo chinês tem se esforçado para expandir a entrada no mercado, criar plataformas abertas e aperfeiçoar as leis relacionadas ao capital estrangeiro. Neste ano, o governo continua reduzindo a lista negativa para empresas estrangeiras, isto é, a lista dos setores que não permitem a atuação do capital estrangeiro, com o objetivo de promover ainda mais o nível de abertura do país.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias