Nosso grupo do WhatsApp WhatsApp
Terça, 02 de Março de 2021 02:36
44 99157-4575
Dólar comercial R$ 5,6 -0.087%
Euro R$ 6,75 -0.35%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.25%
Bitcoin R$ 292.277,57 +1.189%
Bovespa 110.334,83 pontos +0.27%
Economia Bolhas de sabão

No oeste do Paraná, bolhas de sabão salvam pequena empresa da crise do coronavírus

Após capacitação no Programa Meu Negócio Digital, Megabolhas e outras 104 empresas passaram a utilizar de forma assertiva o universo online

23/01/2021 10h33
Por:
No oeste do Paraná, bolhas de sabão salvam pequena empresa da crise do coronavírus

Desde 2006, Marcelo Aristides de Lima é um empreendedor dos palcos. Artista circense, se apresentou em todo o País e chamou a atenção de adultos e crianças com as mega bolhas de sabão, geradas a partir de uma mistura especial criada e fabricada por ele. Capazes de abrigar até duas ou três pessoas, as bolhas faziam tanto sucesso que viraram protagonistas de vários shows e, ao final deles, o público sempre questionava qual era a fórmula mágica para que as bolhas fossem tão resistentes e bonitas.

“Todos se encantavam com as bolhas e alguns me pediam se eu vendia o material porque eles queriam fazer em casa. Em 2009, comecei a ver isso como uma oportunidade e em 2010, abri a Megabolhas. Na época, produzia em pequena escala e me associei ao grupo de artesãos de Curitiba, que me aproximou dos cursos e palestras do Sebrae/PR”, relembra o empresário.

Em 2013, no entanto, os rumos da empresa mudaram quando Marcelo se mudou de Curitiba para Guaíra, no oeste do Paraná. Na cidade que faz fronteira com o Paraguai, o empreendedor voltou a ser artista: deixou a Megabolhas de lado para se dedicar a eventos culturais, aulas e festivais circenses. Estava tudo dando certo até que, em 2020, tudo mudou.

“No meio da pandemia, impedido de marcar eventos, fazer apresentações e dar aulas, decidi resgatar as bolhas de sabão, aproveitando que as pessoas estavam mais em casa e que os pais precisavam de atrativos para distrair as crianças sem aula”, reforça.

Como o negócio estava suspenso, Marcelo apenas resgatou insumos e relembrou as fórmulas de produção e envase. Na hora de vender, no entanto, surgiu uma dificuldade: como fazer com que as pessoas lembrassem do produto anterior e como inovar diante do momento? Para encontrar a resposta, Marcelo aceitou o convite do Sebrae/PR.

“Eu já tinha uma ideia do que fazer, mas ainda tinha dúvidas sobre como retomar, então me inscrevi no Meu Negócio Digital. Participei de tudo e o que mais fez a diferença foi o conteúdo sobre redes sociais”, relata Marcelo.

Na capacitação, o mentor indicou que Marcelo precisava fazer o produto ser conhecido, novamente. A partir disso, buscou parcerias com influenciadores, contatou artistas famosos e voltou a conversar com compradores da primeira fase da empresa. Com as divulgações em vários canais, a Megabolhas teve o alcance ampliado e, agora, mais de trinta lojas de vários estados do País revendem os produtos da empresa.

“Voltei a trabalhar com as bolhas de sabão por necessidade. Mas, o Programa me fez perceber o grande potencial de crescimento da empresa e passei a pensar e criar linhas de produtos. Agora, pretendo continuar as pesquisas e o trabalho duro, pois o Megabolhas voltou para valer”, conclui.

Empresa faz sucesso no Paraná, vendendo misturas para que crianças e adultos se divirtam fazendo megabolhas de sabão. Crédito da foto: Ale Carnieri.

Meu Negócio Digital

Além de Marcelo, outros 104 empresários receberam as capacitações de forma gratuita e online, entre setembro e novembro do ano passado, no oeste do Paraná. Realizado pelo Sebrae/PR em parceria com secretarias municipais e Associações Comerciais e Empresariais de sete municípios da região, o projeto teve programação voltada às dificuldades geradas pela pandemia. Nesse sentido, foram ofertados conteúdos sobre tendências, transformação digital, mídias sociais e painéis com empresários convidados que contaram suas experiências com o mercado online. Ao final, também foi disponibilizado acesso ao curso de licitação e compras públicas para todos os participantes.

“O Programa foi preparado para empresários que já tinham nível básico em inserção digital, mas que precisavam reforçar determinadas ações ou estratégias. Não era só aprender a postar – era aprender a postar para conseguir vender”, detalha a consultora do Sebrae/PR, Mariana Carvalho.

As primeiras turmas, que iniciaram em setembro, já tiveram o cronograma concluído, mas de acordo com a consultora do Sebrae/PR, quem precisa de um reforço na empresa, pode contar com outras soluções.

“Temos uma gama de cursos, capacitações, workshops, artigos e materiais gratuitos, de livre acesso para os empresários. Além disso, também temos consultorias e atendimentos personalizados. Estamos junto dos empreendedores e sempre disponíveis para impulsionar novos casos de sucesso”, finaliza a consultora.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias