Quinta, 27 de Janeiro de 2022
27°

Pancada de chuva

Nova Cantu - PR

Cidades Falsa médica

Falsa médica é presa na região Sudoeste após mais de 1.400 atendimentos

Ela iniciou a atuação após passar por seleção feita via processo de licitação onde uma pessoa jurídica contratada pelo município é responsável pela contratação dos médicos

14/01/2022 às 10h57
Por: Redação Fonte: G1 Paraná
Compartilhe:
G1 Paraná
G1 Paraná

A mulher, segundo a polícia, é de Londrina, no norte do Paraná, e tem formação como técnica em química.

À polícia, ela informou que durante alguns anos atuou como recepcionista em clinicas médicas e como conhecia a rotina de trabalho, tentou se passar por médica.

Segundo a polícia, ela prescrevia medicamentos e solicitava exames para as pessoas que eram atendidas por ela. A polícia agora apura se houve algum paciente lesado pelo atendimento dela.

O delegado informou que a mulher usava o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) de uma médica que atua em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, e que tem o mesmo primeiro nome que ela.

Conforme o delegado, a contratação é objeto de investigação. Ela iniciou a atuação após passar por seleção feita via processo de licitação onde uma pessoa jurídica contratada pelo município é responsável pela contratação dos médicos que farão atendimentos na rede municipal de saúde.

"Contratação de uma pessoa jurídica, pelo município e essa pessoa jurídica é quem contrata esses médicos. E foi nessa contratação, ao nosso entender, que ocorreu o erro por não terem sido exigidos os documentos necessários", comenta o delegado.

Segundo o delegado, ela demonstrou interesse na vaga e a documentação como CRM foi exigida. Mas ela teria iniciado a atuação sem entregar os documentos e quando eram solicitados, ela inventava situações para postergar a entrega.

Conforme a investigação, a mulher tentou aplicar o mesmo golpe em São João do Ivaí, no norte do estado, mas a empresa exigiu o diploma e ela apresentou um falso diploma, sendo descoberta a fraude.

O prefeito do município, Anderson Manique Barreto (PDT), informou que a administração tomou conhecimento do fato no início da semana e que a secretaria de saúde acionou a polícia para investigar o caso.

Em coletiva, ele disse que o município vai tomar as medidas cabíveis, especialmente na esfera jurídica, para eventualmente responsabilizar quem tenha essa responsabilidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias