Novo Cantu - Brasil

Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo

Publicados

em

Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo

 

Uma mulher de 42 anos é suspeita de matar a facadas o marido e cortar o pênis dele durante uma discussão entre o casal, ocorrida na noite de quinta-feira (15), no município de Areial (PB), localizado na região Agreste da Paraíba, perto de Campina Grande.

                                         

Segundo a polícia, a suspeita teria colocado o pênis do marido em um copo e levado para uma suposta amante do homem. O corpo de Luiz de Almeida, 31, foi encontrado por vizinhos em frente à casa dele, localizada no centro da cidade. O pênis do homem foi encontrado jogado no terreno da casa da suposta amante e foi recolhido por peritos.

                                         

Os nomes da suspeita e da suposta amante da vítima não foram divulgados. A mulher tentou se matar, ingerindo veneno, e está hospitalizada. O estado de saúde dela é regular e não há previsão de alta. A internação da suspeita está sendo monitorada pela polícia. Assim que receber alta médica, ela deverá ser levada para a Central de Polícia de Campina Grande para prestar depoimento. A suposta amante da vítima também deverá ser ouvida nos próximos dias.

                                         

A polícia informou que trabalha com a possibilidade de o crime ter sido premeditado, pois a mulher teria contado a uma vizinha que amolou a faca ao descobrir que o marido tinha uma amante, que morava próximo à casa do casal. Além disso, a polícia encontrou uma carta direcionada ao filho mais velho dela, de 18 anos, determinando com quem os dois irmãos dele deveriam morar após ela morrer. A carta está apreendida com a polícia.

                                         

“Ela descobriu o relacionamento extraconjugal do marido com outra mulher e que ele estava planejando se separar. O filho de 13 anos presenciou e contou que, durante a briga, a vítima teria tentado esfaquear a mulher, mas ela jogou ácido muriático nele, tomou a faca e o golpeou até a morte”, contou o delegado Kelsen Vasconcelos, destacando que a suposta amante não estava em casa quando a mulher de Luiz de Almeida esteve no local.

                                         

A suspeita tem três filhos -um bebê de 11 meses, um adolescente de 13 anos e um rapaz de 18 anos, que é filho de outro relacionamento. O crime foi cometido na frente dos dois filhos menores do casal.

Vizinhos relataram à polícia que houve uma discussão entre o casal, após o homem chegar em casa, na noite de quinta, e depois, o corpo de Luiz de Almeida foi encontrado em frente à casa da família. Além de ser esfaqueado e ter o pênis cortado, a suspeita teria jogado ácido muriático na vítima.

                                         

Testemunhas contaram ainda que a suspeita colocou o pênis do marido em um copo e saiu a pé até a casa da suposta amante do marido para entregar o órgão genital à ela. Em seguida, a suspeita tomou veneno, Ela foi socorrida pelo Samu para o hospital de Campina Grande, a 35 km de Areial

 

Fonte: Goionews

Leia Também:  MDB anuncia Meirelles como pré-candidato à Presidência da República
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Novo Cantu - Brasil

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

Publicados

em

Por

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

 

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em São Paulo, negou hoje (15) os pedidos de habeas corpus impetrados pelos advogados de defesa de Wesley Batista e Joesley Batista, do grupo J&F. O pedido de habeas corpus se refere à investigação dos irmãos no processo que apura se eles teriam usado informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro.

Hoje à tarde, a partir das 16h, ocorre a audiência de custódia de Joesley Batista, na Justiça Federal. O executivo, que estava preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, chegou a São Paulo no fim da manhã de hoje.

A transferência foi feita por ordem do juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Federal de São Paulo, referente à Operação Tendão de Aquiles, que investiga a venda de ações de emissão da JBS S/A na Bolsa de Valores e à compra de contratos futuros e a termo de dólar no mercado financeiro. As transações foram feitas em abril e maio, antes da divulgação dos áudios de conversas de Joesley Batista com o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves, que levaram a denúncias contra ambos.

Em nota, os advogados de Joesley e Wesley Batista disseram que vão recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ainda hoje. “A própria decisão reconhece a ausência de fato novo apto a justificar a prisão. A inexistência de qualquer outro preso preventivo no Brasil pela acusação de insider trading revela uma excepcionalidade no mínimo curiosa”, argumenta a defesa.

 

Fonte: Congresso em Foco

Leia Também:  Campanha Natal Sem Fome é retomada após 10 anos, neste domingo, no Rio
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo