Política Nacional

MP permite redução de salários e jornada de trabalho, mas estabelece compensação

Publicados

em

.

Empresas poderão reduzir a jornada e os salários ou suspender os contratos de trabalho durante o período de calamidade pública provocado pela covid-19 e o governo vai complementar a renda dos trabalhadores. É o que estabelece a Medida Provisória (MPV 936/2020) editada nesta quarta-feira (01). Para o senador Paulo Paim (PT-RS), não é justo deixar a conta pelos efeitos econômicos da pandemia ficar apenas com os trabalhadores.

A reportagem é de Bruno Lourenço, da Rádio Senado. Ouça o áudio com mais informações.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  78% acham importante proibir aumento de salário de parlamentar, aponta pesquisa
Propaganda

Política Nacional

Atraso em boletins dos dados da Covid-19 foi ordem de Bolsonaro, afirma jornal

Publicados

em

Por


source
Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR

Ordem para atrasar divulgação partiu do presidente

Desde a última quarta-feira (3), quem acompanha as divulgações do Ministério da Saúde sobre os dados da Covid-19 no Brasil notou uma mudança no horário em que as informações eram apresentadas. No primeiro dia, problemas técnicos foram alegados para o atraso. Porém, não houve qualquer explicação na quinta-feira e o horário das 22h se manteve. Nesta sexta, um porta-voz do governo explicou que tudo não passa de uma estratégia do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo informações do jornal Correio Braziliense, uma fonte do alto escalão do governo revelou que o “atraso” aconteceu por ordem de Bolsonaro e o novo horário deve ser permanente. Tudo para dificultar o trabalho dos telejornais noturnos, grupo do qual o Jornal Nacional, da Rede Globo, faz parte.

Ainda de acordo com a publicação, a intenção de atrasar a divulgação dos boletins epidemiológicos sobre o novo coronavírus (Sars-Cov-2) existem desde os tempos de Luiz Henrique Mandetta no comando da pasta da Saúde, mas o ministro sempre se recusou a aceitar tal decisão, alegando que ela poderia gerar impacto negativo no combate ao vírus.

Leia Também:  Telejogo: Senado vai votar MP que autoriza sorteios e brindes na TV

Nesta quinta-feira, a pasta confirmou um recorde de 1.472 novas mortes, o que elevou o total no Brasil a 34.021, fazendo o país ultrapassar a Itália em número de óbitos por Covid-19 .

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo