Cidades

Iretama Confirma 3ª Morte de Paciente Com Covid-19 e 70 Casos na Cidade

Publicados

em

O Boletim emitido pela Secretaria de Saúde de Iretama neste domingo 16 de agosto, confirmou mais uma morte de paciente vítima do covid-19 na cidade, esta é a terceira morte ocorrida pela doença.
O Município de Iretama já confirmou 70 casos de covid-19, 98 pacientes monitorados e 53 pacientes estão recuperados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ubiratã confirmou 08 e Campina da lagoa Mais 05 Casos de COVID-19 Neste Domingo
Propaganda

Cidades

COMCAM em Alerta Total Contra a Dengue

Publicados

em

Por

O informe quinzenal da dengue divulgado na tarde nesta terça-feira (22) pela Secretaria da Saúde do Paraná traz 10 novos casos de dengue na região de Campo Mourão, aumentando para 37 no período epidemiológico, que começou a ser monitorado em 26 de julho.
As cidades com casos são Barbosa Ferraz (2); Campina da Lagoa (1); Engenheiro Beltrão (1); Iretama (4); Moreira Sales (6); Peabiru (3); Quinta do Sol (1); Roncador(12); Terra Boa (5); e Ubiratã (2). As notificações saltaram de 92, há duas semanas, para 136 agora.
“Estamos em alerta total porque encerramos um ciclo altíssimo e não se pode brincar com este novo ciclo”, alertou o chefe da 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão, Eurivelton Wagner Siqueira. Ele informou que a Regional já realizou 10 capacitações com técnicos dos municípios da Comcam e está agora elaborando um plano de contingência. “Não é nosso casos, mas tá tem município no Paraná já com sinal de alerta vermelho para dengue”, observou.
A chefe de Vigilância Sanitária da 11ª Regional de Saúde, Alessandra Granado, reforça que os cuidados de prevenção devem ser constantes e redobrados. “A preocupação não deve se limitar somente à pandemia de coronavírus. A dengue também é uma doença grave e já começamos a ter o aumento de casos em nossa região, o que é extremamente preocupante”, alertou.
Hoje, 90% dos criadouros estão nos quintais e ambientes internos, em garrafas, lixeiras, caixa d’água e ralos destampados, vasilhas para água de animais, vasos de plantas, coletores de água da geladeira e do ar condicionado, entre outros. Alessandra lembrou que existem quatro tipos de vírus de dengue no Paraná: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.
Segundo ela, cada pessoa pode contrair a infecção provocada pelos diferentes sorotipos e a imunidade é gerada após a contaminação por cada um. A reincidência da dengue pode agravar os sintomas, podendo desenvolver a forma grave da doença.
No Paraná, já são 578 casos no novo período epidemiológico. Foram registrados 205 novos casos da doença nos últimos quinze dias. 93 municípios apresentam casos confirmados de dengue; 13 a mais que o boletim anterior, que trazia 80 cidades com confirmações.
O Estado viveu a maior epidemia de dengue no período anterior, totalizando mais de 220 mil casos e 177 óbitos. O estado já registrou o primeiro neste novo período epidemiológico em Apucarana. Trata-se de uma mulher de 63 anos, portadora de cardiopatia e doença autoimune.
O informe totaliza 3.468 notificações para a dengue em 229 municípios paranaenses. Para a Chikungunya, são 14 notificações e, para a Zika, são 2.

Leia Também:  Polícia Apreende Armas e Munições em Loja no Centro de Campina da Lagoa

Fonte: Tribuna do Interior

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo