Estadual

Informação é ferramenta essencial contra a Covid-19

Publicados

em


.

Seis meses depois da ativação, o  Centro de Operações em Emergências (COE) da Secretaria da Saúde do Paraná já publicou 44 Notas Orientativas recomendando a aplicação de medidas e procedimentos preventivos para controle da Covid-19. As notas são elaboradas pelas áreas técnicas da Secretaria da Saúde, aprovadas em reunião do COE e disponibilizadas no site da Secretaria. São dirigidas aos profissionais que atuam na área, a serviços e estabelecimentos que estão em funcionamento durante a pandemia.

“São informações relevantes que orientam o funcionamento e atendimento nestes locais, com foco na proteção dos prestadores de serviços e da população”, explica o secretário Beto Preto. “Além das estruturas hospitalares, equipamentos e medicamentos, também estamos atentos à propagação da informação correta como ferramenta de prevenção e controle da Covid-19”, afirmou.

CONTEÚDO – As primeiras Notas Orientativas apontaram medidas para limpeza e desinfecção de ambientes, uso de máscara de proteção, medidas de prevenção para serem adotadas em supermercados, serviços de alimentação, serviços de delivery, ambientes de trabalho, residências e comunidades residenciais, transporte sanitário e fabricação de equipamentos de proteção individual (EPIs).

Na sequência, as orientações passaram a abranger todas as áreas ligadas à saúde, como atendimentos à saúde mental frente à pandemia, serviços de diálise, ambulatórios, manejo de óbitos suspeitos e confirmados por Covid-19, atendimento pré-hospitalar móvel de urgência e transporte interinstitucional de pacientes, puericultura e odontologia.

“A informação segura é fundamental para o combate de fake news nas redes sociais”, afirma a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria e coordenadora do COE, Maria Goretti David Lopes. “Em tempos de pandemia são muitas notícias e referências desencontradas, sem confirmação científica. Por isso necessidade de orientarmos de forma clara, dentro do que é regulamentado na área”, enfatiza.

Leia Também:  PAUTA DIA 24 – A PARTIR DAS 14H: GOVERNADOR ASSINA ORDENS DE SERVIÇO DO VIADUTO BRATISLAVA, EM CAMBÉ, E DO CEEP DE IBIPORÃ

CUIDADOS – A Nota Orientativa número 32, por exemplo, alerta os profissionais da saúde para que os cuidados aos pacientes portadores de hipertensão arterial e diabetes sejam mantidos no período de pandemia, pois são pessoas que apresentam condições de risco para possíveis complicações de síndrome gripal, como a infecção pelo coronavírus.

“Os atendimentos de saúde devem ser realizados mantendo as medidas de precaução preconizadas pelo Ministério da Saúde”, recomenda a nota, que também orienta para que sejam implementadas alternativas não presenciais de monitoramento dos usuários com doenças crônicas, reforçando, ainda, a participação e o envolvimento do usuário na adoção de medidas de autocuidado.

ONCOLÓGICO – Aos pacientes oncológicos, a Nota Orientativa número 18 também informa que os tratamentos não devem ser interrompidos sem autorização médica. Caso o paciente apresente algum sintoma de febre, tosse, dor de garganta, dificuldade para respirar, deve procurar a unidade de saúde onde realiza o tratamento.

Aos serviços habilitados em oncologia, o documento orienta a reorganização dos atendimentos, visando garantir as medidas de proteção para pacientes e profissionais. No caso de pacientes internados em unidades hospitalares, a indicação é para um controle rígido nas visitas com o intuito de reduzir a circulação de pessoas.

A Nota Orientativa número 44 trata do manejo de surtos da Covid-19 em unidades prisionais. Ela recomenda que as instituições mantenham as equipes profissionais capacitadas para identificar, oportunamente, os casos suspeitos de infecção entre custodiados e trabalhadores do sistema prisional, adotando medidas de controle oportunas.

“As unidades devem realizar busca ativa periódica de casos suspeitos na população privada de liberdade e trabalhadores, realizar triagem na entrada da unidade prisional de custodiados, servidores, colaboradores, terceirizados e qualquer pessoa autorizada a adentrar na instituição. Para tanto, os profissionais envolvidos deverão observar as normas de biossegurança e utilizar Equipamento de Proteção Individual”, orienta o documento.

Leia Também:  Estado tem 1.222 novos diagnósticos e 59 mortes

MEDICAMENTOS – A Nota Orientativa número 42 informa que até o presente momento não existem medicamentos aprovados para a prevenção ou tratamento da Covid-19. Diz o documento: “É importante destacar que o desenvolvimento de um novo fármaco ou o redirecionamento do uso de um fármaco já existente para o tratamento de uma outra doença requer a comprovação de eficácia e segurança para que seja aprovado e comercialização. Esta aprovação deve ser feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ainda em relação a medicamentos, o COE faz os seguintes alertas aos gestores municipais na Nota Orientativa número 44: “do ponto de vista legal, há vedação para a aquisição ou reembolso, por parte dos entes públicos, de medicamentos experimentais ou de uso não autorizado pela Anvisa”.

Todas as Notas Orientativas podem ser acessadas no site AQUI 

COE – O Centro de Operações em Emergências foi ativado no dia 27 de janeiro, por meio da resolução Sesa 126/2020, com o objetivo de definir as estratégias e ações na esfera estadual para o enfrentamento da situação epidemiológica atual da infecção pelo coronavírus. É formado por representantes de todas as áreas da Secretaria da Saúde.

Em março, a Resolução 317/2020 ampliou as atribuições do COE, incluindo a febre amarela e a dengue, com a finalidade de reduzir aos potenciais impactos de possíveis ocorrências por meio de resposta coordenada, eficaz e oportuna.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Estado tem 1.222 novos diagnósticos e 59 mortes

Publicados

em

Por


.

O Paraná registra mais 1.222 casos e 59 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (23) pela Secretaria de Estado da Saúde. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Estado soma 167.144 casos e 4.201 mortos em decorrência da doença. Há ajustes de casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS – 1.020 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados nesta quarta-feira (23). São 834 pacientes em leitos SUS (414 em UTI e 420 em leitos clínicos/enfermaria) e 186 em leitos da rede particular (84 em UTI e 102 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 989 pacientes internados, 447 em leitos UTI e 542 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos.

MORTES – A secretaria estadual informa a morte de mais 59 pacientes. Todos estavam internados. São 22 mulheres e 37 homens, com idades que variam de 32 a 100 anos. Um dos óbitos ocorreu em sete de julho, sete em agosto, e os demais pacientes faleceram no mês de setembro.

Leia Também:  Com apoio do Estado, C.Vale vai investir  R$ 552 milhões em Palotina

Os pacientes que morreram residiam 13 em Curitiba, 8 em Foz do Iguaçu, 4 em Ponta Grossa, 3 em Arapongas, 3 em Santa Terezinha de Itaipu, 2 em Piraquara, 2 em Rolândia, 2 em São José dos Pinhais.

A Secretaria da Saúde confirma também uma morte em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Alvorada do Sul, Cambé, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Clevelândia, Colombo, Eneas Marques, Fazenda Rio Grande, Guaíra, Guaratuba, Ibiporã, Imbituva, Itaipulândia, Jandaia do Sul, Morretes, Pato Branco, Quatro Pontes, Quitandinha, Santo Antônio da Platina, São Pedro do Ivaí e Tamarana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 1.779 casos de residentes de fora, 43 pessoas faleceram.

AJUSTES:

Alteração de município:

Um caso confirmado no dia 2/9 em Foz do Iguaçu foi transferido para Santa Terezinha de Itaipu.

Um caso confirmado no dia 31/8 em Foz do Iguaçu foi transferido para Santa Terezinha de Itaipu.

Um caso confirmado no dia 4/9 em Foz do Iguaçu foi transferido para Itaipulândia.

Leia Também:  Evento online vai debater financiamento para a agricultura familiar

Um caso confirmado no dia 1/9 em Irati foi transferido para Imbituva.

Um caso confirmado no dia 2/8 em Londrina foi transferido para Rolândia.

Um óbito confirmado no dia 18/9 em Curitiba (F, 69a) foi transferido para Morretes.

EXCLUSÕES:

Um caso confirmado no dia 10/8 em Munhoz de Melo foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 10/8 em Colombo foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Londrina foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Jaguapitã foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Fazenda Rio Grande foi excluído por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo clicando aqui.

www.saude.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2020-09/INFORME_EPIDEMIOLOGICO_23_09_2020%20.pdf

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo