Policial

Helicóptero da PM auxilia PF na erradicação de 45 mil pés de maconha no Nordeste do estado

Publicados

em

Marcia Santos

Jornalista Responsável

 

A Operação da Polícia Federal Muçambê I, que contou com a participação do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), terminou na quarta-feira (18/02) e contou com a destruição de 45 mil pés de maconha. A ação aconteceu no Nordeste do país e a equipe paranaense atuou por uma semana e meia na região conhecida como Polígono da Maconha.

 

O BPMOA participou ativamente da operação, que alternou por diversas bases nos municípios estrategicamente localizados, com intervenções em áreas no qual o Falcão 01 se deslocava mais de 70 milhas para dentro do sertão nordestino, em locais isolados que, em muitos casos, somente de aeronave foi possível o acesso. A ação da equipe foi muito importante devido ao deslocamento por solo ser muito difícil além dos locais serem camuflados na vegetação, evitando estradas para chegar próximo às plantações.

 

De acordo com o setor de Relações Públicas da unidade, a aeronave da PM fez voos de monitoramento como plataforma de observação, deslocamento de agentes, localização das roças de entorpecentes e transporte do efetivo para o combate. A equipe foi composta por dois pilotos e um Operador Aerotático, todos pertencentes à Base Norte da unidade.

Leia Também:  PCPR recupera caminhão e carga roubada de 12 toneladas de alumínio na RMC

 

Ainda segundo a unidade, a principal vantagem da aeronave é a agilidade do deslocamento para às coordenadas informadas pela inteligência, com possibilidade de pouso na vertical dos locais, para desembarque dos agentes e policiais, além da capacidade de visualização do terreno, que potencializa a área de cobertura e atuação das equipes, tornando o combate ao tráfico mais eficiente.

 

Missões simultâneas ocorreram nas últimas semanas, com um trabalho de inteligência e coordenação da Polícia Federal, que procuram não só localizar, plotar, destruir plantações e prender envolvidos, mas também impedir o crescimento do crime organizado. Foram aproximadamente 45 mil pés de maconhas encontrados e destruídos e que, segundo a Polícia Federal, poderiam render cerca de 15 toneladas da droga.

 

A região fiscalizada, conhecida como Polígono da Maconha, faz parte dos municípios de Petrolina, Carnaubeira da Penha, Cabrobó, Orocó, Belém de São Francisco, Betânia, Floresta e Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco, além de Juazeiro, Paulo Afonso, Salgueiro Glória e Curaçá, na Bahia.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

BPAmb-FV apreende armas de fogo, materiais de pesca e prende duas pessoas em situações distintas no Centro-Sul do estado

Publicados

em

.

Marcia Santos

Jornalista Responsável

 

Em situações distintas, policiais militares do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) apreenderam dois revólveres, materiais de pesca e prenderam duas pessoas. As ações policiais aconteceram na sexta-feira (03/04) e no sábado (04/04) nas cidades de Guarapuava, Chopinzinho, Rio Bonito de Iguaçu e Cantagalo, no Centro-Sul do estado.

 

Na primeira situação, na cidade de Chopinzinho, os policiais estavam em patrulhamento aquático na usina hidrelétrica de Salto Santiago, quando avistaram um acampamento de pescadores e, durante abordagem, encontraram um revólver, de calibre .38, com a numeração suprimida carregada com cinco munições. Diante dos fatos, o proprietário da arma de fogo foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da cidade.

 

Na cidade de Rio Bonito de Iguaçu, os militares ambientais estavam em patrulhamento em outro ponto da usina hidrelétrica de Salto Santiago, quando abordaram um veículo. Durante a busca, a equipe policial localizou, no porta luvas, uma arma de fogo, de calibre .38, carregada com cinco munições. O homem foi encaminhado, juntamente com o revólver, para as medidas cabíveis.

Leia Também:  PCPR recupera caminhão e carga roubada de 12 toneladas de alumínio na RMC

 

Em outras duas situações, os militares ambientais apreenderam 1,010 metros de redes diversas, 150 metros de espinhel, 40 esperas, 26 boias louca, quatro tarrafas e um covo. Ao todo, foram abordadas 25 pessoas e 12 embarcações. Todo material apreendido foi levado para as medidas de praxe.

 

Por fim, na cidade de Cantagalo, os policiais militares foram verificar uma denúncia de destruição de floresta e constataram que havia uma área de 1,96 hectares de floresta secundária da Mata Atlântica com danos. Durante a verificação os policiais militares ambientais descobriram que recentemente foram cortados 59 Pinheiros de Araucária. A equipe fez um levantamento e identificou o proprietário do local, que informou que havia cortado as árvores para fazer uma casa e que as madeiras estavam em uma serraria.

 

No local indicado, os militares estaduais encontraram diversas metros cúbicos de madeiras sem o documento de origem florestal. Diante dos fatos, os dois responsáveis foram notificados para o comparecimento a sede do 1º Pelotão do BPAmb-FV para a assinatura dos Autos de Infração Ambiental (AIA).

Leia Também:  PM encaminha trio e apreende 1,3 quilo de maconha e simulacro de arma de fogo nos Campos Gerais

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo