Estadual

Governo do Paraná assina memorando técnico com a Rússia para estudar vacina

Publicados

em


.

O Governo do Paraná assinou nesta quarta-feira (12) um memorando de entendimento com o Fundo de Investimento Direto da Rússia para ampliar a cooperação técnica, as transferências de tecnologia e os estudos sobre a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Gamaleia. O acordo deixa aberta a possibilidade de realização de testes, produção e distribuição do imunizante.

O embaixador russo no Brasil, Sergey Akopov, e o presidente da do Fundo de Investimentos, Kirill Dmitriév, participaram do encontro virtual e referendaram o memorando. Integrantes do Ministério da Saúde, do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações também acompanharam a assinatura. Todos os estudos serão acompanhados pelo governo federal.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior disse que o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) será responsável por coordenar os estudos no Estado e lembrou que a entidade é referência nacional na produção de medicamentos. “A ideia do memorando de entendimento é ampliar a cooperação e estabelecer uma parceria. Estamos avançando nas tratativas para transferência de tecnologia”, afirmou.

O próximo passo é a formação de grupo de trabalho com integrantes do Governo do Estado e do governo russo para acompanhar a validação da vacina em território brasileiro.

ATIVIDADES – O memorando afirma que as partes vão desenvolver atividades conjuntas e organizar negociações em prol do desenvolvimento da vacina contra Sars-CoV-2 no Estado. Para isso vão compartilhar experiências e tecnologias e providenciar mecanismos que permitam a cooperação com orientações técnicas e profissionais relacionadas à vacina.

Leia Também:  Alunos indígenas produzem o próprio sabão para prevenir Covid-19

“É um memorando de entendimento bastante objetivo que versa sobre troca de tecnologia. Ele não gera obrigações, mas uma nova construção, um entendimento de que podemos trabalhar juntos. Vamos criar um grupo de trabalho para a formação de um protocolo que vai ser submetido às autoridades brasileiras”, afirmou Jorge Callado, diretor-presidente do Tecpar. “Nesse momento a prioridade é a validação da vacina no País. Dependemos dessa aprovação para os outros encaminhamentos”.

Callado acrescentou que o memorando é um “primeiríssimo passo” para a entrada da vacina no País. “Agora podemos trabalhar os aspectos regulatórios e técnicos, mas sempre pensando na prudência, na serenidade e na transparência. Temos que trabalhar muito bem essa parceria para que os resultados sejam os melhores possíveis para todos os brasileiros”, disse o diretor-presidente do Tecpar.

SINOPHARM – O Governo do Estado também já assinou um termo de cooperação técnica e científica com a China para iniciar a testagem e a produção de vacina da Sinopharm. O acordo garante ao Paraná acesso ao resultado das duas primeiras fases de testagem. Segundo o laboratório, os processos iniciais, já encerrados, tiverem 100% de positivação e sem reação adversa grave.

Leia Também:  Dia Mundial da Limpeza tem adesão de 12 instituições no Paraná

PRESENÇAS – Participaram do encontro o vice-governador Darci Piana; o chefe da Casa Civil Guto Silva; o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto; o chefe do Escritório de Representação do Paraná em Brasília, Rubens Bueno II; o vice-presidente do Fundo de Investimento Direto da Rússia, Tagir Sitdekov; Luis Paulo Gomes Mascarenhas, da diretoria de Relações Internacionais da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; Acef Said, cônsul honorário da Rússia no Paraná; Marcos Schettino, presidente da sociedade do corpo consular do Paraná; Flávio Werneck, assessor especial para Assuntos Internacionais do Ministério da Saúde; Ana Paula Barreto, representante da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde; Priscila Souza, coordenadora-geral de Ações Estratégicas em Pesquisa Clínica do Ministério da Saúde; Max Nóbrega de Menezes, diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, do Ministério da Saúde; Pedro Terra, diretor do departamento de Rússia e Ásia Central do Ministério de Relações Exteriores; e o diretor do Departamento de Programas de Desenvolvimento Científico do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Fábio Donato Larotonda.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Investimentos melhoram o ambiente e o transporte escolar

Publicados

em

Por


.

Como parte da estratégia de promover constantes melhorias na área da educação, o Governo do Estado investe em obras e aquisição de veículos para o transporte escolar. A Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas autorizou, desde janeiro de 2019, a liberação de R$ 36,5 milhões para o setor, com operação do Serviço Social Autônomo (Paranacidade), vinculado à pasta.

“A intenção é oferecer ambientes adequados, com mais segurança e conforto para os estudantes, nas salas de aula e no transporte. Isso contribui para o desempenho no aprendizado”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Urbano,  João Carlos Ortega.

Os recursos, do Tesouro do Estado e do Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM), chegaram a 153 cidades e viabilizam obras de construção ou a reforma de creches, escolas, centros culturais, uma unidade de apoio escolar, duas bibliotecas e um teatro, além da compra de equipamentos e mobiliários escolares e de veículos para o transporte, como micro-ônibus e vans.

MAIS RECURSOS – As aquisições de veículos (micro-ônibus, vans e automóveis) de uso não exclusivo na educação resultaram no investimento de R$ 34,4 milhões, recursos do Tesouro do Estado e do SFM. No total, foram destinados recursos para 230 ações. Desde janeiro de 2019, foram pagos R$ 41,2 milhões, dos quais R$ 24,6 milhões do Tesouro do Estado, R$ 13 milhões do SFM e R$ 3,5 milhões de contrapartidas municipais.

Leia Também:  Live debate influência do La Niña na agricultura do Paraná

As ações (obras ou aquisições) estão em diversas fases de execução: liberação da autorização para licitação, entrega da autorização para homologação (contratação de fornecedores), concluídas ou em execução.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo