Tecnologia

Games e educação: como o Minecraft ensinou crianças sobre tragédias ambientais

Publicados

em

source

Olhar Digital

minecraft arrow-options
Reprodução/Facebook/Minecraft

Minecraft é usado para aprendizado


Games  na sala de aula? Essa foi a proposta dos pedagogos do Colégio Marista Glória, em São Paulo, que usaram o jogo  Minecraft  para recriar o desastre de Brumadinho  com alunos do 3º ano do ensino fundamental. Com idades entre sete e oito anos, os alunos conseguiram compreender, por meio do jogo, os impactos naturais e sociais decorrentes do rompimento da barragem.

A atividade simulou no Minecraft as consequências da tragédia para a biodiversidade e estimulou as crianças a pensarem em soluções para a área impactada. O ensino por meio de jogos ajuda a excitar a imaginação das crianças e pode ser um poderoso aliado no aprendizado. “A tecnologia fornece alguns meios para amparar o professor, facilitando essa mediação e dando suporte para que ele possa atuar com cada aluno em seu desenvolvimento”, afirmou João Carlos Rodrigues de Sino, responsável pela Tecnologia Educacional do Colégio Marista Glória.

Leia também: Conheça 5 jogos apresentados na BGS que podem te ajudar a aprender inglês

Leia Também:  Primeira rede de Wi-Fi gratuita é instalada em Heliópolis

O Colégio Marista Glória afirmou que usa, cada vez mais, jogos como Minecraft no ensino dos alunos. Essa prática mostra como é possível aprender despertando curiosidade e interesse, sobretudo na fase lúdica que os alunos se encontram.

O rompimento da barragem de Brumadinho ocorreu dia 25 de janeiro deste ano, resultando em um dos maiores desastres ambientais do país. Além do impacto para a biodiversidade local, a catástrofe deixou mais de 220 mortos, inúmeros desaparecidos e impactos no desenvolvimento da região.

Educadores acreditam que trabalhar essas questões logo na infância podem despertar comportamentos ligados à preservação ambiental .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tecnologia

Anonymous acusa TikTok de espionagem: “Delete o aplicativo agora”

Publicados

em

Por


source
TikTok Anonymous
Tarik Haiga/Unsplash

Anonymous acusam TikTok de espionagem


Um perfil no Twitter da  rede de hackers Anonymous acusou o TikTok de fazer espionagem para o governo chinês, e pediu que os usuários excluam o aplicativo


“Exclua o TikTok agora”, diz a publicação. “Se você conhece alguém que o está usando, explica a ele que se trata essencialmente de um malware operado pelo governo chinês executando uma operação de espionagem maciça”.


A publicação foi feita compartilhando o tweet de um desenvolvedor que revelou dados que o TikTok coleta de seus usuários. 

Ao jornal espanhol 20 minutos, o TikTok afirmou que leva muito a sério as alegações feitas, e que está conduzindo uma revisão completa do aplicativo. “Nossa equipe de segurança da informação conduz um processo contínuo para verificar e corrigir vulnerabilidades de segurança. Incluímos empresas de segurança de classe mundial nessas avaliações”, diz a empresa. 

Leia Também:  Xiaomi está desenvolvendo novos smartphones com câmeras poderosas, diz rumor

Fase não está boa

A acusação da Anonymous não veio de forma isolada. Na última semana, usuários do iOS 14 encontraram indícios de que o  TikTok estava espionando o que era copiado na área de transferência dos celulares. 

Além disso, o  aplicativo foi banido da Índia  junto com diversos outros apps chineses, em um movimento anti-China observado no país. 

Nesta segunda-feira (06), Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, disse à Fox que o país está certamente avaliando banir o TikTok e outros aplicativos chineses.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo