Entretenimento

Fred Zeroquatro, do Mundo Livre S/A, anuncia novo projeto “Sonofabit”

Publicados

em


source

The Music Journal Brazil

undefined
Redação

Fred Zeroquatro, do Mundo Livre S/A, anuncia novo projeto “Sonofabit”

Fred Zeroquatro , frontman do Mundo Livre S/A , se une ao produtor musical e instrumentista P3dr0 Diniz para lançar a faixa Black Friday , como estreia do novo projeto Sonofabit. O single será lançado no dia 27 de novembro.

Com o título da faixa homônima à fatídica data, Zeroquatro propõe uma reflexão acerca do sistema capitalista e lança no meio da letra o verso “Sangrei no mega feirão” , abrindo brechas para interpretações sobre o sensacionalismo e paradoxo criado pelos meios de comunicação de massa.

A faixa que reflete o modelo de consumo genocida, vem inspirada na estética folk, gênero em que Zeroquatro voltou a mergulhar durante o seu isolamento social, acompanhada pelo tempero eletrônico com os beats, baixos e efeitos de P3dr0 Diniz e os sopros de Luizinho , que participa nessa canção, se aproximando de uma balada sessentista. É nesse lugar onde se estuda as referências do folk britânico e se adapta a uma pegada brasileira, com experimentações de novas harmonias, com cordas triangulares ou cadências líquidas (fora do tradicional, fora da convenção).

Leia Também:  Giovanna Chaves comemora aniversário de 19 anos cercada de amigos em SP

“A mídia que primeiro noticia à conta-gotas a média móvel de mortos pelo COVID-19 é a mesma mídia que minutos depois anuncia o mega feirão promocional fazendo os centros de compras lotarem em plena pandemia” , revela Zeroquatro.

Com a proposta de apresentar um lado mais intimista e experimental de Fred Zeroquatro , nasceu o Sonafabit , projeto em que Fred , leva em paralelo ao Mundo Livre S/A . Como um uma espécie de lado B, Sonofabit é um lugar onde um dos precursores do movimento manguebeat se propõe a apresentar coisas mais pessoais, através de composições filosóficas e existenciais.

Sonofabit foi idealizado desde 2015 e vem marcado pelo hiato de lançamento entre o disco Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa (2011) e o DVD Manguebit ao vivo (2016), momento onde Zeroquatro volta a mergulhar na pesquisa do folk britânico e se inspirar em artistas como Nico, Van Morrison, John Cale , entre outros.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Entretenimento

CCXP Worlds entrevista ator de O Poderoso Chefão sobre reedição de último filme

Publicados

em

Por


source
poster do filme O Poderoso Chefão: A Morte de Michael Corleone
Divulgação

Ator de O Poderoso Chefão: A Morte de Michael Corleone fala sobre nova versão do clássico


No próximo dia 8 de dezembro, o  filme que encerra a franquia ‘O Poderoso Chefão’ ganhará para seu aniversário de 30 anos uma versão remasterizada, com novo nome e montagem. Trata-se de ‘ O Poderoso Chefão – Desfecho: A Morte de Michael Corleone’, que promete dar um novo tom ao encerramento da jornada vivida no cinema pelo personagem de Al Pacino.


“Você verá um novo filme, com um novo começo e com um fim diferente. Muitas cenas foram reposicionadas. O filme ganhou uma nova vida”, afirma o próprio diretor, Francis Ford Coppola, no painel da CCXP Worlds sobre o relançamento.

Para falar sobre a releitura feita pelo diretor, o evento recebeu nesta sexta-feira (04) o ator Andy Garcia, que vive Vincent Mancini-Corleone, para falar sobre a experiência de reviver o longa e participar de uma das séries cinematográficas mais famosas e importantes da sétima arte.

Leia Também:  Marcius Melhem diz que entrará na Justiça contra Calabresa e advogada

Garcia afirmou que não sabia o que Coppola planejava com o terceiro filme da franquia, mas era sabido que o diretor não estava satisfeito com a edição. “O filme estrearia no dia de Natal e Francis sentiu que nunca tinha tido tempo para organizar o filme da maneira como queria. Algumas decisões foram tomadas e, com o tempo, ele queria revisitar e entregar o filme que ele realmente queria ter feito”, contou o ator na CCXP Worlds.

A mudança do título também foi um diferencial, já que era um desejo do autor que sempre se chamasse “The Godfather Coda”, mas a ideia foi proibida pela Paramount, que esperava pela continuação da franquia.

Perguntado sobre o que deve mudar para seu personagem no filme, Garcia afirma que Francis conseguiu traçar uma narrativa mais clara e coesa sobre a história. Na versão original, algumas cenas foram cortadas e tiraram certos eventos de contexto, o que agora foi reparado.


Sobre a direção de Coppola, Garcia afirma que a experiência como um diretor de teatro o ajudou a causar o impacto que gostaria com seus filmes. “Ele é muito bom em se aproximar aos atores, seja para criar cenários ou improvisações, e ajustar o tom da cena. Não são muitos filmes ou diretores que têm o privilégio de ensaiar seus próprios filmes”, reflete o ator.

Leia Também:  Após acusações de assédio, José Mayer diz que não quer voltar à TV

Por fim, perguntado sobre como foi trabalhar com Al Pacino , Andy afirma que o ator foi uma inspiração para uma geração de atores, incluindo ele mesmo. “O trabalho dele mudou minha vida. Tive a grande sorte de conhecê-lo socialmente. Al é um homem muito generoso, é um privilégio ter trabalhado com ele”, afirma.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo