Novo Cantu - Brasil

Flamengo divulgou ontem lista com nomes dos atletas mortos em incêndio no CT

Publicados

em

Flamengo divulgou ontem lista com nomes dos atletas mortos em incêndio no CT

 

O Flamengo divulgou a lista dos dez atletas mortos no incêndio no alojamento do Centro de Treinamento George Helal, conhecido como Ninho do Urubu, ocorrido na madrugada de hoje (8). Na hora do incêndio, 26 atletas dormiam no alojamento. Três ficaram feridos e 13 conseguiram escapar.

 

Veja a lista:

Athila Paixão, 14 anos. Atacante, de Lagartos (SE).  

Arthur Vinícius Barros da Silva Freitas, 14 anos. Zagueiro, de Volta Redonda (RJ). Faria 15 anos amanhã.

Bernardo Pisetta, 15 anos. Goleiro, de Indaial (SC)

Christian Esmério, 15 anos Goleiro, Rio de Janeiro

Jorge Eduardo Santos, 15 anos. Lateral esquerdo, de Além Paraíba (MG)

Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos. Zagueiro, de Belo Horizonte (MG)

Vitor Isaías, 14 anos. Atacante, de Florianópolis (SC)

Samuel Thomas Rosa, 15 anos. Lateral direito, de São João de Meriti (RJ)

Rykelmo Des Souza Viana, 17 anos. Volante, de Limeira (SP)

Gedson Santos, 14 anos. Atacante, de Itararé (SP)

 

Fonte: Agência Brasil

Leia Também:  Especialistas veem falhas no combate ao bullying
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Novo Cantu - Brasil

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

Publicados

em

Por

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

 

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em São Paulo, negou hoje (15) os pedidos de habeas corpus impetrados pelos advogados de defesa de Wesley Batista e Joesley Batista, do grupo J&F. O pedido de habeas corpus se refere à investigação dos irmãos no processo que apura se eles teriam usado informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro.

Hoje à tarde, a partir das 16h, ocorre a audiência de custódia de Joesley Batista, na Justiça Federal. O executivo, que estava preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, chegou a São Paulo no fim da manhã de hoje.

A transferência foi feita por ordem do juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Federal de São Paulo, referente à Operação Tendão de Aquiles, que investiga a venda de ações de emissão da JBS S/A na Bolsa de Valores e à compra de contratos futuros e a termo de dólar no mercado financeiro. As transações foram feitas em abril e maio, antes da divulgação dos áudios de conversas de Joesley Batista com o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves, que levaram a denúncias contra ambos.

Em nota, os advogados de Joesley e Wesley Batista disseram que vão recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ainda hoje. “A própria decisão reconhece a ausência de fato novo apto a justificar a prisão. A inexistência de qualquer outro preso preventivo no Brasil pela acusação de insider trading revela uma excepcionalidade no mínimo curiosa”, argumenta a defesa.

 

Fonte: Congresso em Foco

Leia Também:  Deputado diz que foi retirado da CCJ para facilitar arquivamento contra Temer;
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo