Carros e Motos

Flagra! Novo Renault Captur é visto sendo transportado junto com o atual

Publicados

em

source
Renault Captur arrow-options
Reprodução/Ferd/Facebook

Novo Renault Captur é visto na mesma carreta do atual, mas fora do Brasil. Aqui, ambos não deverão conviver junto

No Brasil, a nova geração do Renault Captur está sendo esperada apenas para 2021. Mas, ver as duas fases do SUV juntas na mesma carreta é, no mínimo, curioso. A imagem foi publicada pela página do Ferd, no Facebook .

LEIA MAIS:  Novo Renault Captur é revelado por completo e com versão híbrida

Como é possível perceber, a nova geração do Renault Captur ficará com traços mais arrojados, passando a ter um aspecto mais esportivo que de utilitário. Isso é notado não apenas pela linha de cintiura mais alta, mas por causa do desenho das lanternas, agora em formato de “C”.

Assim que começar a ser vendido no Brasil, o novo Captur já terá disponível o novo motor 1.3 turbo, com injeção direta de combustível e que entrará no lugar do 2.0 aspirado.  Além de mais econômica, a novidade terá mais força em rotações mais baixas (24,5 kgfm a 1.600 rpm ante 20,9 kgfm a 4.000 rpm).

Leia Também:  Veja vídeo das versões esportivas nos 40 anos do VW Gol

 Mais detalhes do novo Renault Captur

No Brasil, o novo Captur deverá ter câmbio CVT , de custo mais reduzido que o de dupla embreagem, disponúveis em outyros mercados. Outro detalhe é que, na Europa, por exemplo, o carro conta com versão híbrida, algo que ainda está em dúvida no mercado brasileiro.

 LEIA MAIS: Renault lança nova geração do elétrico Zoe na Europa, onde chega no fim do ano

Além da questão do conjunto mecânico, outra diferença importante da nova geração do Renault Captur fica por conta do tamanho, que cresceu. São  11 cm a mais de comprimento, 1,7 cm extras para os joelhos dos passageiros do banco de trás e 81 litros de aumento no porta-malas, que chega nos 536 litros.

Como não poderia deixar de ser, o novo SUV ficará mais moderno, com itens como controlador de velocidade adaptativo, assistente de mudança de faixa, frenagem de emergência automática,  sistema que faz leitura de placas, câmera de 360º para ajudar nas manobras, entre outros.

Leia Também:  Crise na pandemia faz aumentar procura por seguro sob medida

 A lista de novos equipamentos continua com novo sistema multimídia com tela de 7 ou 9,3 polegadas, dependendo da versão. E ainda com freio de estacionamento elétrico, volante com base achatada e console central flutuante com espaço para guardar objetos.

 LEIA MAIS: Será que compensa pagar mais caro e levar o Renault Stepway?

O novo Renault Captur vai se tornar o modelo mais sofistcado da marca no Brasil, uma vez que o SUV com ares de cupê Arkana deixou a lista dos lançamentos da marca no País.

Fonte: IG CARROS
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Crise na pandemia faz aumentar procura por seguro sob medida

Publicados

em

Por


source
seguro
Divulgação

Seguro sob medida funciona pela internet, com ajuda de aplicativo e o pagamento varia conforme o uso do veículo

Em tempos de pandemia e crise econômica, muitas pessoas estão tendo redução de ganhos financeiros, o que tem levado à busca de novas alternativas. Uma delas é o seguro de veículo sob medida, em que paga-se apenas uma taxa fixa e outra variável, por quilômetro rodado. De acordo com a startup Thinkseg, a novidade cobre acidentes, furto e roubo, de acordo com valores previstos na tabela Fipe.

LEIA MAIS: Novo Onix tem seguro mais em conta e março, diz estudo

A assinatura básica mensal do seguro sob demanda parte de R$ 25 e um valor que varia para cada quilômetro rodado. A Thinkseg diz que esse produto compensa nas ocasiões em que o carro fica a maior parte do tempo na garagem, só usado para situações esporádicas: mercado, farmácia, passeios curtos nos finais de semana.

No Brasil, a contratação do seguro por períodos, chamados intermitentes, como o Pay Per Use , de assinatura mensal, foi oficializada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) em agosto passado, com a publicação da Circular 592, de 2019.

Leia Também:  Picapes se destacam nas vendas de maio, com queda de 75,8%

A Pesquisa World Insurance Report 2020, divulgada dia 19 passado, feita pela consultoria internacional Capgemini em 22 países, incluindo Brasil, entre janeiro e fevereiro, já em meio à disseminação do Coronavírus no mundo, mostra que o seguro pago por hora de uso representa 31% do total atualmente. Segundo a mesma fonte, mais de 50%, de um total de 8 mil clientes de seguros, desejam um seguro com base no uso, que oferece personalização e valor ao dinheiro.

Seguro sob demanda em crescimento

seguro
Divulgação

O seguro sob medida é completo e aceita veículos com valor mínimo de R$ 20 mil e máximo de R$ 300 mil


A pesquisa foi realizada pela Capgemini junto com a Efma – organização global sem fins lucrativos, criada em 1971 por bancos e seguradoras – e ouviu ainda 150 executivos seniores de seguros das principais companhias do setor em 29 mercados que representam as regiões das Américas (América do Norte e América Latina), EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e Ásia Pacífico (incluindo o Japão).

Leia Também:  Flagra! Honda City hatch é flagrado em disfarces antes da estreia

O representante da Federação das Seguradoras de Seguros Gerais (FenSeg), Antônio Trindade, afirmou que o seguro intermitente pode atrair um nicho da população que deseja vir para esse mercado. “Cada seguradora vai fazer sua própria avaliação para lançar ou não seguros intermitentes de forma que não prejudique as carteiras existentes”, disse ele.

O seguro sob medida é completo e aceita veículos com valor mínimo de R$ 20 mil e máximo de R$ 300 mil, presentes na tabela Fipe, de acordo com a política de aceitação da plataforma. Os modelos de autos podem ser nacionais e importados, com ou sem blindagem, em todo o território nacional.

LEIA MAIS: Confira o valor do seguro dos carros mais vendidos de 2019

Além de cobertura para roubos e furtos, seguindo os preços da Tabela Fipe, o seguro sob medida também oferece cobre acidentes de qualquer tamanho. O PPU tem ainda parcerias com cerca de 4 mil oficinas e uma rede para atendimento de serviços de socorro mecânico, guincho, reboque e reparos gerais (vidro, farol, lanterna, retrovisor e para-choque). E o cliente faz tudo pelo aplicativo.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo