Estadual

Estado amplia as ações de combate a crimes tributários, tráfico e contrabando

Publicados

em


.

O Paraná vai ampliar as ações integradas de combate a crimes tributários e outros, em especial o contrabando, o descaminho, a pirataria e demais atos ilícitos ao patrimônio e o tráfico de drogas. Com esse fim, a Secretaria da Segurança Pública assinou nesta quinta-feira (13) um Acordo de Cooperação Técnica, Científica e Operacional com a Receita Federal no Estado.

“Nossa busca sempre é a integração, seja com outras instituições, seja com municípios ou demais poderes, porque segurança não se faz sozinha. É preciso estarmos todos unidos por um mesmo objetivo, que é o de diminuir o crime organizado e, neste caso, o contrabando e o descaminho, principalmente”, destacou o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.

A partir da assinatura do termo, durante pelo menos cinco anos, a Sesp e a Receita Federal passam a ter autorização de acesso aos sistemas de videomonitoramento das instituições (License Plat Recognition – LPR, da secretaria, e Sistema de Vigilância Aduaneira – Sivana, da Receita Federal).

“As imagens de câmeras de monitoramento são muito importantes para nós porque colaboram, e muito, no trabalho das polícias Militar e Civil. Por meio deste acordo teremos, por exemplo, informações sobre veículos que passaram pelos pontos de verificação da Receita Federal”, explicou o secretário Marinho.

Leia Também:  Evento online vai debater financiamento para cooperativas da agricultura familiar

A ideia, segundo ele, é ampliar as ações integradas para combater o tráfico de drogas, o contrabando e o descaminho no Porto de Paranaguá, e outras regiões específicas.

Pelo acordo, as instituições ainda se comprometem a compartilhar informações de interesse mútuo no que diz respeito à redução da criminalidade no Paraná. Com isso, o termo prevê maior celeridade e melhor coordenação e integração dos serviços prestados tanto por parte da secretaria quanto pela Receita Federal.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Estado tem 1.222 novos diagnósticos e 59 mortes

Publicados

em

Por


.

O Paraná registra mais 1.222 casos e 59 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (23) pela Secretaria de Estado da Saúde. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Estado soma 167.144 casos e 4.201 mortos em decorrência da doença. Há ajustes de casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS – 1.020 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados nesta quarta-feira (23). São 834 pacientes em leitos SUS (414 em UTI e 420 em leitos clínicos/enfermaria) e 186 em leitos da rede particular (84 em UTI e 102 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 989 pacientes internados, 447 em leitos UTI e 542 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos.

MORTES – A secretaria estadual informa a morte de mais 59 pacientes. Todos estavam internados. São 22 mulheres e 37 homens, com idades que variam de 32 a 100 anos. Um dos óbitos ocorreu em sete de julho, sete em agosto, e os demais pacientes faleceram no mês de setembro.

Leia Também:  Desocupação cai pela primeira vez desde início de pesquisa sobre pandemia no Paraná

Os pacientes que morreram residiam 13 em Curitiba, 8 em Foz do Iguaçu, 4 em Ponta Grossa, 3 em Arapongas, 3 em Santa Terezinha de Itaipu, 2 em Piraquara, 2 em Rolândia, 2 em São José dos Pinhais.

A Secretaria da Saúde confirma também uma morte em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Alvorada do Sul, Cambé, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Clevelândia, Colombo, Eneas Marques, Fazenda Rio Grande, Guaíra, Guaratuba, Ibiporã, Imbituva, Itaipulândia, Jandaia do Sul, Morretes, Pato Branco, Quatro Pontes, Quitandinha, Santo Antônio da Platina, São Pedro do Ivaí e Tamarana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 1.779 casos de residentes de fora, 43 pessoas faleceram.

AJUSTES:

Alteração de município:

Um caso confirmado no dia 2/9 em Foz do Iguaçu foi transferido para Santa Terezinha de Itaipu.

Um caso confirmado no dia 31/8 em Foz do Iguaçu foi transferido para Santa Terezinha de Itaipu.

Um caso confirmado no dia 4/9 em Foz do Iguaçu foi transferido para Itaipulândia.

Leia Também:  Paraná vai ampliar atendimento à fauna vítima de tráfico e maus-tratos

Um caso confirmado no dia 1/9 em Irati foi transferido para Imbituva.

Um caso confirmado no dia 2/8 em Londrina foi transferido para Rolândia.

Um óbito confirmado no dia 18/9 em Curitiba (F, 69a) foi transferido para Morretes.

EXCLUSÕES:

Um caso confirmado no dia 10/8 em Munhoz de Melo foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 10/8 em Colombo foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Londrina foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Jaguapitã foi excluído por duplicidade de notificação.

Um caso confirmado no dia 11/8 em Fazenda Rio Grande foi excluído por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo clicando aqui.

www.saude.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2020-09/INFORME_EPIDEMIOLOGICO_23_09_2020%20.pdf

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo