Geral

Engavetamento de 22 veículos no Paraná mata sete pessoas

Publicados

em


.

Sete pessoas morreram em um acidente envolvendo 22 veículos no km 76 da BR-277, em São José dos Pinhais, no Paraná, nesse domingo (2), por volta das 22h20. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), houve um engavetamento na via, sentido litoral, em decorrência da má visibilidade no local, por conta de um nevoeiro, aliado à fumaça gerada por uma queimada.

Preliminarmente, no local do acidente, foram registradas 34 vítimas, sendo sete fatais, duas em estado muito grave, com risco de morte, cinco graves e 20 vítimas leves. Foram contabilizados 22 veículos envolvidos no acidente, sendo 16 carros, cinco motocicletas e um caminhão.

“Em razão da restrição da visibilidade, alguns veículos se envolveram em uma colisão e permaneceram imobilizados sobre a via. Com isso, alguns ocupantes deixaram seus veículos e permaneceram na rodovia.

Uma carreta, que não conseguiu frear, colidiu com os veículos parados na rodovia, atropelando as pessoas que estavam no local”, informou a PRF.

Leia Também:  Operação em Minas mira tráfico de aves, répteis e mamíferos silvestres

Além da PRF, participaram do atendimento às vítimas equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e a empresa concessionária Ecovia, responsável pelo trecho. A rodovia foi liberada às 4h40 da madrugada de hoje.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

PF investiga superfaturamento de camas hospitalares no Tocantins

Publicados

em

Por


.

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Controladoria Geral da União, deflagrou nesta sexta-feira (18) a Operação “Cama de Tut“. Os alvos são supostos ilícitos relacionados ao processo de compra de 590 camas hospitalares pelo Governo do Estado do Tocantins. Trinta policiais federais cumprem seis mandados de busca e apreensão, todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, nas cidades de Palmas (TO) e São Paulo.

Além de novas provas, os agentes verificam a efetiva entrega dos bens adquiridos e o suposto pagamento de vantagens indevidas. O potencial de superfaturamento apontado pelos órgãos de controle seria de mais de R$ 7 milhões .

Fraude

Os investigados são suspeitos de fraudar o processo licitatório conduzido pela Secretaria Estadual de Saúde e alienar os leitos com valores aproximadamente 227% superiores aos praticados pelo mercado e pela própria empresa que venceu o certame, conforme apurado pelos investigadores, pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria Geral da União. 

O grupo poderá responder pelos crimes de fraude a licitação e peculato, cujas penas somadas podem chegar a 16 anos de reclusão.

Leia Também:  PF investiga superfaturamento de camas hospitalares no Tocantins

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo