Policial

Em Maringá, PM apreende pistola e cumpre mandado de prisão no fim de semana

Publicados

em


.

Marcia Santos

Jornalista Responsável

 

Em duas ocorrências distintas, os policiais militares do 4° Batalhão de Polícia Militar (4° BPM), pertencente ao 3° Comando Regional da PM (4°CRPM), fizeram quatro prisões (um cumprimento de mandado e três por tráfico e porte ilegal de arma). As situações ocorreram neste fim de semana.

Os integrantes da Rondas Ostensivas com Aplicação de Motocicletas (ROCAM) abordaram dois homens, sendo localizados uma pistola de calibre.40 , 23 gramas de cocaína e 38 de crack.

Depois, uma equipe do Choque abordou um homem e uma mulher. O rapaz, segundo o 4° Batalhão, apresentou um documento falso aos policiais, mas ele acabou descoberto e foi constatado que ele tinha um mandado de prisão em aberto.

 com a mulher os policiais militares encontraram mais de três quilos de haxixe. A dupla foi encaminhada à Polícia Civil para os procedimentos legais.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Banda de Música da PM se reinventa para espetáculo comemorativo aos 166 anos da Corporação
Propaganda

Policial

Banda de Música da PM se reinventa para espetáculo comemorativo aos 166 anos da Corporação

Publicados

em

Por


.

Marcia Santos
Jornalista Responsável

 

As tradicionais apresentações da Banda de Música no mês de aniversário da Polícia Militar foram readequadas e os fãs dos musicistas da Polícia Militar puderam acompanhar o concerto comemorativo aos 166 anos da Corporação pelos canais oficiais da PM no Facebook e no Instagram na tarde desta segunda-feira (03/08). O tema do repertório foi Um Concerto Histórico, com canções que marcaram décadas de história da PM. Somente pela página do Facebook, a live alcançou mais de 80 mil pessoas, além de 2.250 compartilhamentos e 1.191 reações.

 

A apresentação ocorreu no pátio do Quartel do Comando-Geral da PM, no bairro Rebouças, em Curitiba (PR). A medida foi em consonância com as medidas sanitárias adotadas no Paraná e em Curitiba para conter a pandemia do coronavírus e, por isso, o evento ocorreu sem público, com o distanciamento necessário entre os músicos.

 

Com a mudança, o grande palco do Teatro Guaíra, que recebeu os musicistas da PM nos últimos 46 anos ininterruptamente, desta vez ficou vazio. Mesmo assim, para os músicos policiais militares, isso não foi problema: o carinho dos espectadores foi por meio das curtidas e compartilhamentos da live pelas redes sociais durante a apresentação.

 

“A Polícia Militar do Paraná, nos seus 166 anos de existência, chama a comunidade para celebrarmos juntos os 166 anos de existência da PM. Embora não tenhamos a presença física dos nossos amigos e daqueles que celebram conosco essa alegria, conseguimos chegar até eles através das mídias sociais, dos meios de comunicação disponíveis, levando nesse momento uma mensagem de fé e esperança”, disse o Comandante-Geral da PM, coronel Péricles de Matos.

Leia Também:  No Norte do Paraná, PM apreende espingarda adaptada e drogas durante o fim de semana

 

O maestro da Banda de Música, capitão José Galdino Filho, explicou que foi necessário fazer ajustes no grupo musical para que o concerto fosse realizado em local aberto. “Adaptamos nosso efetivo e o reduzimos em 60%, ou seja, fizemos a apresentação com 35 musicistas. Para isso, mudamos a estrutura para fazer arranjos e a organização geral do concerto para produzir um belo espetáculo”, disse.

 

O tema foi Um Concerto Histórico, em menção aos momentos marcantes desde a criação da Polícia Militar até hoje. O repertório de 12 canções foi cuidadosamente definido para incluir músicas que marcaram cada década de apresentações da Banda de Música da PM. Para mostrar um pouco sobre a história da Corporação, durante a livre as pessoas puderam assistir trechos e eventos históricos da PM, e viram viaturas antigas que marcaram época, como a Kombi, a Blazer e as motocicletas, até uma tropa representativa do Regimento de Polícia Montada (RPMon).

 

O concerto foi dividido em três atos. O primeiro contou com a música Superman, a última canção do concerto de 165 anos da PM, em 2019. O capitão Galdino explicou que a escolha foi proposital. “A ideia foi dar uma continuidade da apresentação passada com a de agora”, disse.

Leia Também:  Homem é preso e duas armas de fogo e drogas são apreendidas pela PM no Noroeste do estado

 

Depois de Superman, a Banda tocou a canção II Guarany e a música Coronel Dulcídio, em homenagem aos herois policiais militares que lutaram na Guerra do Paraguai (1864-1870), e na Revolução Federalista (1893-1895). No segundo ato, os cantores cabo Heliomar Freitas Felício de Jesus, o soldado Erik Caldonazzo Guidolin Bello, o soldado Alex Mauricio de Lima e a aspirante Fernanda Andrade Santos completaram o show com suas vozes ao som de Luar do Sertão (década de 1910), In The Mond (Revolução de 1930) e What a Wonderful World (década de 1960).

 

A aspirante Fernanda, que originalmente é do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), emprestou a voz para o grupo e estava realizada com o evento. “Houve uma audição com voluntários que queriam se apresentar, eu me inscrevi, fiz o teste fui selecionada para cantar, está sendo uma emoção muito grande porque foi sempre um sonho estar junto com a Banda de Música”, descreveu.

 

No terceiro ato, grandes sucessos de Tim Maia (década de 1970) fizeram muitos relembrarem o grande artista. O rock também foi representado com The Final Countdown (década de 1980) do grupo sueco Europe. Também foram sucesso na live a performance da Banda com as músicas Se Eu Não te Amasse Tanto Assim (década de 1990) e Dias Melhores (década de 2000). Pra finalizar o quarto ato, a Banda tocou The Player e Overture 1812. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo