Política Nacional

Eduardo Cunha é liberado para cumprir prisão domiciliar

Publicados

em

source
Eduardo Cunha arrow-options
Alex Ferreira/Câmara dos Deputados – 12.7.16

Ex-deputado Eduardo Cunha foi preso no âmbito da Operação Lava Jato

O ex-presidente da Câmara e ex-deputado Eduardo Cunha foi liberado nesta quinta-feira (26) para cumprir prisão domiciliar. A decisão é da juíza federal substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, que determinou que Cunha cumpra pena em casa em virtude da pandemia do novo coronavírus. A condição é que ele use tornozeleira eletrônica.

“Considerando a excepcional situação de pandemia do vírus Covid-19, por se tratar o requerente de pessoa mais vulnerável ao risco de contaminação, considerando sua idade e seu frágil estado de saúde, substituo, por ora, a prisão preventiva de Eduardo Consentino da Cunha por prisão domiciliar, sob monitoração eletrônica”, diz trecho da decisão.

Por ter 61 anos, Cunha faz parte do grupo de risco de contaminação pelo coronavírus. Além do monitoramento por tornozeleira, o ex-deputado poderá receber visitas de parentes até terceiro grau, advogados, profissionais de saúde e 15 pessoas de uma lista que deverá ser aprovada pelo Ministério Público Federal (MPF).

Leia Também:  Marina Silva chama Bolsonaro de "desprezível" e "machista"

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Nacional

Doria recebe novas ameaças e reafirma: “Não vou retroceder um milímetro”

Publicados

em

source
Governador de São Paulo João Dória arrow-options
Agência Brasil

Governador de São Paulo João Dória

Doria  afirmou, em coletiva nesta segunda-feira (6), que voltou a sofrer ameaças , sobretudo voltadas à sua família, de pessoas que defendem o fim do isolamento social. Segundo ele, forma como o estado lida com a pandemia não vai mudar.

“Eu quero dizer a essas pessoas que ameaçam a mim, a minha esposa e aos meus filhos, que minha posição não muda. Defenderei minha família, mas não retrocederei um milímetro sequer na defesa do princípio da vida e daquilo que temos feito no Estado de São Paulo”, disse. “Ameaças não me colocam medo, mas tristeza”, completou.

Leia mais: Bolsonaro convoca todos os ministros para reunião no Palácio do Planalto

Segundo ele, as ameaças têm sido recebidas desde a semana passada e todas estão sendo encaminhadas ao departamento de investigação da Polícia Civil. O governador afirmou, ainda, que manteve o celular ativo justamente para facilitar a identificação dos autores. Seus filhos saíram de São Paulo para serem resguardados.

Leia Também:  Aprovado crédito suplementar a órgãos do Executivo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo