Estadual

Covid-19 já levou à morte 2.200 pessoas no Paraná

Publicados

em


.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (6) mais 1.924 infecções e 60 mortes pela Covid-19 no Paraná. O Estado acumula 86.303 diagnósticos positivos e 2.200 óbitos em decorrência da doença. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS – Nesta quinta-feira, 1.104 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados, sendo 844 em leitos SUS (400 em UTI e 444 em enfermaria) e 260 na rede particular (102 em UTI e 158 em enfermaria).

Há outros 1.061 pacientes internados – 479 em UTI e 582 em enfermaria- que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS – Os 60 pacientes que faleceram, relatados neste informa, estavam internados. São 25 mulheres e 35 homens, com idades que variam de 18 a 91 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 6 de julho e esta quinta-feira, 06 de agosto.

Os pacientes que faleceram residiam em Curitiba (17), Arapongas (5), Apucarana (4), Maringá (4), Campo Mourão (3), Foz do Iguaçu (3), Antonina (2), Colorado (2), Fazenda Rio Grande (2), Londrina (2), Paranaguá (2).

Leia Também:  Paraná vai integrar consórcio internacional de pesquisa genômica

Há um caso de óbito em cada um dos municípios de Almirante Tamandaré, Barbosa Ferraz, Campina da Lagoa, Faxinal, Itambé, Mandirituba, Marialva, Nova Esperança, Paranavaí, Pinhais, Quinta do Sol, Quitandinha, São José dos Pinhais e Uniflor.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Secretaria da Saúde registra 966 casos de residentes de fora. 24 pessoas foram a óbito.

AJUSTES
Alteração de município:

Um caso confirmado no dia 23/07 em Curitiba foi transferido para Almirante Tamandaré. Outro confirmado no dia 31/07 em Rebouças foi transferido para Curitiba.
Um caso confirmado no dia 30/07 em Curitiba foi transferido para Marialva. Um caso confirmado no dia 02/08 em Londrina foi transferido para Arapongas.
Um óbito confirmado no dia 02/08 em Cascavel foi transferido para Maringá. O óbito, de uma mulher de 70 anos, confirmado no dia 190/7, em Nova Esperança, foi transferido para São Paulo.

Exclusões:
Foram excluídos por duplicidade de  informação um caso confirmado no dia 03/008 em Curitiba; um confirmado no dia 03/08 em Araucária; um confirmado no dia 04/08 em Curitiba, e outro confirmado no dia 09/07 em Arapongas.

Leia Também:  Governador autoriza construção do viaduto Bratislava, em Cambé

Confira o boletim completo  AQUI

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Plano Estadual de Saúde destaca o fortalecimento da regionalização

Publicados

em

Por


.

O secretário da Saúde Beto Preto entregou formalmente, nesta quinta-feira (24), a versão final do Plano Estadual de Saúde (PES) aos membros do Conselho Estadual de Saúde do Paraná. O plano norteia as ações e programas que serão desenvolvidos na área pelo Governo do Estado até 2023. Uma das diretrizes mais destacadas no documento é o fortalecimento da regionalização da saúde no Paraná.

“Quero registrar que este é um trabalho realizado por muitas mãos e vai ser fruto da consulta e busca de parâmetros a serem alcançados na assistência, prevenção e abordagem à saúde pública no Paraná. Caminhamos com a perspectiva de levar a saúde perto da casa das pessoas, assegurando uma rede assistencial e hospitalar em que as distâncias sejam menores e que a saúde seja levada com qualidade para todos”, disse Beto Preto.

O presidente do CES/PR, Marcelo Hagebock Guimarães, falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde e a perspectiva dos próximos anos. “Sabemos que tem um esforço muito grande a ser construído e parabenizo o trabalho que a gestão tem feito frente às ações realizadas pela saúde da população paranaense. Os desafios para os próximos anos são enormes, mas com sabedoria todas as ações serão realizadas dentro do proposto”, afirmou.

Leia Também:  Paraná vai integrar consórcio internacional de pesquisa genômica

PLANO ESTADUAL DE SAÚDE – O PES 2020/2023 contém um amplo diagnóstico e quatro dimensões estão na base de análise situacional: demográfica, de morbimortalidade, da oferta de ações e serviços de saúde e de gestão.

O plano teve como fundamentação as premissas de promoção à saúde, envelhecimento saudável, regionalização, inovação tecnológica em saúde, parcerias público-privadas, eficiência na gestão e compliance.

As diretrizes elencadas no exemplar são: qualificação da Gestão em Saúde, fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde do Paraná, qualificação da Vigilância em Saúde, fortalecimento da Gestão do Trabalho e educação permanente em saúde e o fortalecimento do Controle Social no SUS.

“O PES é o instrumento estratégico importante para a construção do Sistema Único de Saúde. É fundamental o envolvimento e comprometimento de todos os conselheiros e gestores para a construção das diretrizes propostas, de forma a favorecer o alcance de bons resultados em prol da população e do aperfeiçoamento da gestão”, destacou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da secretaria estadual, Maria Goretti David Lopes, que integra o CES.

Leia Também:  Paraná registra 1.633 novos casos e 36 mortes pela Covid

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo