Internacional

Comissão recebe documentos de candidatos ao Supremo Tribunal Eleitoral

Publicados

em

A Comissão Mista de Constituição do Congresso boliviano recebeu, hoje (2), os documentos do primeiro candidato ao cargo de membro do Supremo Tribunal Eleitoral. As candidaturas acontecem no processo de renovação do tribunal e dos preparativos para as próximas eleições gerais.

Na última quinta-feira (28), o Congresso aprovou, em votação em plenário, com mais de dois terços dos votos, a convocação de candidatos a vogais eleitorais.

A seleção de novos integrantes para o Supremo Tribunal Eleitoral acontece no contexto de pacificação do país e da convocação de novas eleições gerais, após o pleito de 20 de outubro ter sido cancelado por fraudes, comprovadas após auditoria da Organização dos Estados Americanos (OEA).

José Romero Sandoval foi o primeiro a se candidatar. De acordo com Oscar Ortiz, presidente da Comissão de Constituição, até sábado (7), muitos outros cidadãos deverão se inscrever para disputar os cargos.

Ortiz também informou que, durante o fim de semana, a Comissão recebeu 80 solicitações de informações sobre a convocação e os requisitos.

Leia Também:  Coreia do Sul registra 79 novos casos de covid-19

“Estamos todos comprometidos para que (no Supremo Tribunal Eleitoral) haja pessoas com formação acadêmica, formação profissional, aptidão e integridade, que darão ao povo boliviano garantias de eleições limpas”, disse Ortiz.

Os novos membros do tribunal deverão ser eleitos até o dia 18 de dezembro.

Edição: Fernando Fraga
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Internacional

França abrirá bares e praias em segunda fase de flexibilização

Publicados

em

Por


.

A França permitirá a reabertura de restaurantes, bares e cafés a partir de 2 de junho, embora com restrições mais duras em Paris do que em outros lugares, disse o primeiro-ministro Edouard Philippe nessa quinta-feira (28), ao anunciar a próxima fase de flexibilização das restrições impostas devido ao novo coronavírus.

O governo também está suspendendo uma restrição nacional a viagens de mais de 100 quilômetros e reabrirá praias e parques a partir da próxima semana, enquanto tenta reativar a segunda maior economia da zona do euro antes da temporada de turismo de verão.

“A liberdade será a regra, proibições a exceção”, disse Philippe em discurso transmitido pela televisão.

Mais de 28.600 pessoas morreram em decorrência da covid-19 na França. Pelo oitavo dia consecutivo, o número de mortos aumentou em menos de 100.

A disseminação do vírus está diminuindo mais rapidamente do que se esperava, e Paris não é mais considerada uma “zona vermelha” da doença, disse Philippe. Mas o perigo ainda existe e não há espaço para complacência, acrescentou.

Leia Também:  Covid-19: presidente do Uruguai visita cidade fronteiriça com Brasil

A região da grande Paris agora é uma zona “laranja”, o que significa que não está tão livre do vírus como quase todas as outras do país, que foram designadas como “verdes”, e o alívio das restrições será mais cauteloso.

Em todo o país, restaurantes, cafés e bares terão que garantir espaço mínimo de um metro entre as mesas e todos os funcionários devem usar máscaras. Nas zonas “laranja”, eles só poderão abrir áreas ao ar livre.

A França e seus vizinhos europeus vêm diminuindo progressivamente as restrições sem precedentes à vida públic, decretadas no mês passado. Eles querem retomar as economias prejudicadas, mas mantêm a preocupação com uma possível segunda onda de infecções.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo