Geral

Com final da Libertadores, presidente do TJ assume governo do Rio

Publicados

em

Com a viagem do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, do vice, Cláudio Castro, e do presidente da Assembleia Legislativa (Alerj), deputado André Ceciliano, para assistir à final da Libertadores da América em Lima entre Flamengo e River Plate, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Cláudio de Mello Tavares, assume o governo do estado até a volta das autoridades. A partida entre brasileiros e argentinos será às 17h deste sábado (23), pelo horário de Brasília.

O rito de substituição dos chefes dos poderes está previsto na Constituição estadual, em seu Artigo 141: “Em caso de impedimento do governador e do vice-governador, ou de vacância dos respectivos cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da chefia do Poder Executivo o presidente da Assembléia Legislativa e o presidente do Tribunal de Justiça”.

A assessoria de Wilson Witzel esclareceu, em nota, que ele irá à capital do Peru sem gerar gastos aos cofres públicos, à convite da Confederação Sul Americana de Futebol (Conmebol). “O governador Wilson Witzel assistirá à final da Copa Libertadores, no Peru, a convite da Conmebol, já que o Rio de Janeiro será a próxima cidade a sediar a final da competição. O governador foi convidado pela entidade e as despesas da viagem não serão pagas pelo estado do Rio de Janeiro. Ele viajará da tarde de sexta-feira até a tarde de domingo”, informou o texto.

Leia Também:  Representantes de carreiras jurídicas defendem reforma administrativa

A assessoria de Cláudio Castro disse que ele já viajou para o Peru, custeando a viagem do seu próprio bolso, e que os ingressos para a partida foram disponibilizados pela Conmebol. Já a assessoria da Alerj informou que Ceciliano viajou também com os custos bancados por ele próprio. “O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, André Ceciliano, tirou licença não remunerada entre os dias 20 e 24 de novembro. Foi ao Chile e ao Peru”, disse a nota.

Edição: Aline Leal
Fonte: EBC Geral
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Banda de Ipanema homenageia Teresa Cristina e Moacyr Luz

Publicados

em

Uma das responsáveis pelo resgate do carnaval de rua do Rio de Janeiro, a Banda de Ipanema fez o seu 56º desfile consecutivo nesta terça-feira (25), homenageando este ano os cantores e compositores Teresa Cristina e Moacyr Luz. Embalados por 50 músicos, milhares de foliões seguiram o carro da banda, ao som de músicas carnavalescas, pela orla de Ipanema.

O presidente da banda, Cláudio Pinheiro, disse que ao longo de toda sua existência a banda sempre homenageou figuras ligadas à literatura, à música e à arte popular. “Este ano foram eleitos esses dois homenageados, Teresa Cristina e Moacyr Luz, mas celebraremos também o centenário de algumas figuras importantes da música, como Eliseth Cardoso, Roberto Silva e Carmem Costa”, disse Cláudio, fundador da banda, da qual é presidente há 20 anos.

BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVALBANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL
Sambistas Teresa Cristina e Moacyr Luz recebem homenagens no 56º carnaval da Banda de Ipanema – Fernando Frazão/Agência Brasil

Teresa Cristina estava bastante emocionada pela homenagem recebida: “Nem dá para descrever. Isto aqui é muito Rio de Janeiro, é uma instituição que já faz parte do nosso carnaval. É uma felicidade imensa. Estou ocupando um lugar que já foi ocupado por muita gente importante. Eu estou no céu”.

Moacyr Luz lembrou que para ele, um músico da zona norte, a homenagem era de uma extrema importância: “Eu pensei que se isto fosse acontecer seria comigo morto. Ainda bem que, como diria Nelson Cavaquinho, são flores em vida. Uma emoção muito grande. Ainda mais para um cara que viveu sempre na zona norte, ser homenageado na zona sul, por uma das bandas mais tradicionais do Rio”.

BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVALBANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL
BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL – Fernando Frazão/Agência Brasil

Tanto quanto o misterioso dístico Yolhesman Crisbelles, que acompanha a banda desde sua fundação, estampado em faixas e nas camisetas, e que já foi até confundido com uma mensagem subversiva, outra tradição é a presença das drag queens, coloridas e espalhafatosas, que chamam a atenção de todos, posando para fotos e selfies, garantindo o ar de irreverência do grupo.

BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVALBANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL
BANDA DE IPANEMA DESFILA 56º CARNAVAL – Fernando Frazão/Agência Brasil

“Eu saio aqui há 41 anos. O importante é brincar em segurança”, disse Priscila Capricce, interpretada pelo ator Eduardo Rasberge, que faz a personagem A Mulher da Mala. Ao lado dela, outra drag bem conhecida é a Rainha do Silicone, com dois enormes seios postiços: “Eu venho há 22 anos, aqui é tranquilo e tem como a gente expor o nosso trabalho”, disse o artista plástico Milton Leandro Estevão, enquanto era tietado por fãs, posando para fotos com paciência e bom humor.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bolsonaro tenta manter a polarização pensando na reeleição em 2022
Continue lendo