Esportes

Cinco mesatenistas brasileiros são confirmados na Paralimpíada

Publicados

em


.

Bruna Alexandre, Cátia Oliveira, Israel Stroh, Lethícia Lacerda e Welder Knaf passam a integrar a lista que já tinha outros cinco atletas garantidos em Tóquio.

Dessa forma, Bruna Alexandre (F10), Cátia Oliveira (F2) e Lethícia Lacerda (F8), entre as melhores das Américas em suas classes, e Israel Stroh (sexto do mundo na classe M7) e Welder Knaf (nono da classe M3), pelo ranking mundial, já estão garantidos na próxima Paralimpíada.

A garantia veio hoje à tarde (30), com a confirmação da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) dos nomes dos atletas classificados para os Jogos Paralímpicos de 2021, em Tóquio.

A entidade confirmou também os critérios divulgados no início do mês pelo Manual de Classificação da própria ITTF, que determinava que os melhores de cada continente no ranking mundial do mês de abril tivessem a vaga direta, desde que não o Torneio Continental individual de suas classes (Parapan) não tivesse acontecido, e que os atletas que estão entre os primeiros em determinadas classes carimbassem os passaportes pelo ranking mundial.

Leia Também:  Roland Garros terá público limitado a 60% da capacidade do estádio

Agora, o Brasil já tem dez classificados para Tóquio na modalidade. Lembrando que Joyce Oliveira (F4), Danielle Rauen (F9), Paulo Salmin (M7), Luiz Manara (M8) e Carlos Carbinatti (M10) entraram na lista pela conquista do ouro individual no Parapan de Lima.

Mas, esse número ainda não é definitivo. Vários atletas ainda podem entrar através de seletivas mundiais, que devem acontecer no ano que vem. Os brasileiros ainda podem se classificar também pelo ranking mundial, em razão de possíveis desistências de atletas de outros países.

 

Edição: Liliane Farias

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Roland Garros terá público limitado a 60% da capacidade do estádio

Publicados

em

Por


.

O tradicional torneio de tênis de Roland Garros, em Paris (França), será aberto ao público, mas com limitação entre 50 a 60% da capacidade do complexo esportivo. Em nota oficial, a  Federação Francesa de Tênis (FFT) explicou que a decisão de permitir a presença de espectadores no torneio está de acordo com as medidas restritivas do Ministério do Esporte do país, que visam evitar a disseminação do novo coronavírus (covid-19). O evento está programado para o período entre 21 de setembro e 11 de outubro. 

“Tendo em vista as informações atuais e projetadas sobre a saúde e em conexão com as autoridades públicas com as quais trabalhamos para definir as melhores condições para receber nosso público, a FFT favorece uma opção de organização responsável que limita a capacidade do estádio a vários espectadores, com o princípio de um indicador global, atualmente em vigor nos cinemas ou teatros”, diz em nota da entidade.

Os ingressos começarão a ser vendidos aos sócios da FFT a partir da próxima quinta-feira (9), e para o  público em  geral no dia 16 deste mês. A FFT ainda deixa em aberto a possibilidade o aumentar ou reduzir a venda de bilhetes, levando em consideração o cenário da covid-19 no país.

Leia Também:  Fluminense avança e Vasco é eliminado da Taça Rio

O Grand Slam de Roland Garros foi o primeiro a ser adiado em decorrência da pandemia. Tradicionalmente o torneio é disputado no mês de maio, desde 1891, em Paris. Torcedores, assim como jogadores e suas respectivas comissões, deverão cumprir protocolos de segurança sanitária que serão divulgados futuramente pela FFT.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo